Fonte: OpenWeather

    Caso Flordelis


    Deputada Flordelis será expulsa do PSD

    Partido diz que defende aprofundamento das investigações e que dará seguimento ao processo de expulsão conforme desdobramentos

    Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo de Souza na casa da família em junho de 2019 | Foto: Divulgação

    Denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como mandante da morte do marido, a deputada Flordelis (PSD-RJ) foi suspensa pelo PSD, que prepara a sua expulsão do partido conforme os desdobramentos do processo na Justiça. 

    “O PSD esclarece que desde o início acompanhou o caso da deputada Flordelis e sempre defendeu o andamento e aprofundamentos das investigações. Diante do indiciamento da parlamentar, o corpo jurídico do partido adotará as medidas para a suspensão imediata de sua filiação e, a partir dos desdobramentos perante a Justiça, serão adotadas as medidas estatutárias para a expulsão da parlamentar dos seus quadros”, disse em nota o presidente da legenda, Gilberto Kassab. 

    Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo de Souza na casa da família em junho de 2019. A deputada foi eleita em 2018 com a quinta maior votação entre deputados no Estado do Rio de Janeiro, com 196.959 votos. Ela ficou à frente na votação de nomes com protagonismo na Cãmara dos Deputados, como os deputados Rodrigo Maia (DEM), que teve 74.232 votos e Jandira Feghali (PCdoB), que obteve 71.646 votos. Ela é deputada de primeiro mandato. 

    *Com informações do R7

    Comentários