Fonte: OpenWeather

    Volta atrás


    Após polêmica, Bolsonaro revoga decreto sobre privatização do SUS

    Presidente anunciou queda do decreto em redes sociais. Texto incluía as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) nos estudos para privatização do governo

    O presidente Jair Bolsonaro se manifestou pelas redes sociais confirmando a revogação do decreto | Foto: divulgação

    A Secretaria Geral do Planalto confirmou no fim da tarde desta quarta-feira (28) que o governo vai revogar o decreto que incluía as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) nos estudos para privatização do governo. No início da manhã, a assessoria do Planalto havia informado que o decreto abria a possibilidade de concessão das UBS para a iniciativa privada, mas ainda era um tema para ser debatido. 


    O presidente Jair Bolsonaro se manifestou pelas redes sociais confirmando a revogação do decreto. Ele afirmou que hoje existem 4000 Unidades Básicas de Saúde e 168 Unidades de Pronto-Atendimento em todo o país. Segundo Bolsonaro, faltam recursos para a conclusão de obras e a compra de equipamentos para essas unidades de saúde; o decreto seria para facilitar a conclusão dessas obras.

    Além disso, conforme o presidente, o decreto permitia que usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) fossem atendidos pela rede privada com as despesas pagas pela União.

    Comentários