Fonte: OpenWeather

    Amazônia


    “Nem com fósforo e álcool Amazônia pega fogo”, declara Bolsonaro

    O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (08) que a Amazônia não pega fogo porque é úmida

     

    Apesar de úmida, houve um aumento no número de queimadas na Amazônia em 2020. Os de maiores proporções não têm origem natural e são provocados pela ação do homem, ligados ao desmatamento, que busca limpar a área derrubada para tomar posse de terras públicas.
    Apesar de úmida, houve um aumento no número de queimadas na Amazônia em 2020. Os de maiores proporções não têm origem natural e são provocados pela ação do homem, ligados ao desmatamento, que busca limpar a área derrubada para tomar posse de terras públicas. | Foto: Reprodução

    O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (08) que a Amazônia não pega fogo porque é úmida. No passado, em meio a críticas ao aumento das queimadas da região, Bolsonaro já tinha feito o mesmo comentário.

    Nesta segunda, em conversa com apoiadores na porta do Palácio da Alvorada, um homem do Pará disse ter um programa para falar a verdade sobre as ações do governo federal na Amazônia.

    Bolsonaro comentou então: “A Amazônia, a bacia amazônica pega fogo? Não pega fogo. Nem se você pegar o fósforo, o álcool, é difícil pegar fogo. É úmida, não pega fogo.”

    Em setembro do ano passado, em discurso na abertura dos debates da Assembleia Geral da ONU, Bolsonaro já tinha dito que “nossa floresta é úmida e não permite a propagação do fogo em seu interior”.

    Apesar de úmida, houve um aumento no número de queimadas na Amazônia em 2020. Os de maiores proporções não têm origem natural e são provocados pela ação do homem, ligados ao desmatamento, que busca limpar a área derrubada para tomar posse de terras públicas.

    Especialistas em meio ambiente afirmam que o crescimento no número de incêndios registrado no mês de agosto do ano passado, pior mês para a Amazônia desde 2010, é resultado da ação humana e está diretamente ligado ao aumento nas taxas de desmatamento.

    As informações são do GLOBO.

    Leia mais:

    www.emtempo.com.br/ultimas


    Comentários