Fonte: OpenWeather

    Imunização


    Butantan anuncia a Butanvac, vacina 100% brasileira contra Covid-19

    Com fabricação totalmente nacional, Instituto Butantan deve solicitar autorização à Anvisa para realizar testes e entregar 40 milhões de doses a partir de julho

     

    Vacina foi anunciada durante coletiva em São Paulo
    Vacina foi anunciada durante coletiva em São Paulo | Foto: Divulgação

    Em coletiva de imprensa realizada em São Paulo, o Instituto Butantan divulgou avanços na produção da primeira vacina totalmente brasileira contra Covid-19, a Butanvac, nesta sexta-feira (26). A possível nova vacina ainda deverá passar por testes clínicas e vai pedir autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).  

    O presidente do Instituto, Dimas Covas, afirmou que pretende enviar um dossiê de desenvolvimento clínico à agência. Se tudo correr bem nos testes, o Instituto começará a produzir a vacina em maio, com o objetivo de fabricar 40 milhões de doses até o fim do ano e iniciar a imunização da população em julho.

    A técnica usada pela Butanvac é a mesma empregada na produção da vacina da gripe, que já é feita no Butantan. A vacina é produzida em ovos de galinha e o País não dependerá de insumos importados para a produção.

    Dentre as vantagens dessa tecnologia, Dimas Covas destacou o baixo preço e a segurança. O presidente do Butantan disse que nenhuma outra vacina contra a covid-19 utiliza essa técnica. O lote piloto, que será usado nos ensaios clínicos, já está pronto.

    "É um momento de profunda esperança para todos nós. Dia 26 de março é o dia da esperança", disse o governador de São Paulo, João Doria, em coletiva de imprensa.

    O instituto tem capacidade para produzir 100 milhões de doses da Butanvac por ano, afirmou Covas. A prioridade de compra é do Ministério da Saúde, mas o excedente poderá ser vendido ao governo de São Paulo ou exportado para outros países.

    O compromisso do Butantan é fornecer a vacina para países de baixa e média renda. Vietnã e Tailândia estão ao lado do Brasil no consórcio internacional para a produção da Butanvac.

    Leia mais:

    Por desinformação, estudo Covac Manaus tem pouca adesão de servidores

    MS libera aplicação imediata de vacinas armazenadas para 2ª dose

    Manaus é destaque nacional no combate à Covid-19

    Comentários