Fonte: OpenWeather

    Isolamento Social


    Dicas essenciais para manter o cuidado com as crianças em casa

    O isolamento social demanda uma reestruturação no dia-a-dia dos pais e filhos

    | Foto: divulgação

    Já estamos no segundo mês do isolamento social causado pela pandemia do coronavírus no mundo, e com isso a rotina de muitas famílias mudou, aulas suspensas e os pais trabalhando de casa. O isolamento social demanda uma reestruturação no dia-a-dia dos pais e filhos para não sair da rotina de estudos e tarefas, mas como será que anda a alimentação dos pequenos nesse período?

    Com mais tempo em casa, as refeições podem ser feitas com mais facilidade, o que pode ser um perigo se optar pelos alimentos errados. “Uma boa alimentação tem influência no sistema imunológico da criança, por isso, o consumo de frutas, legumes e verduras é tão importante. A alimentação caseira vai ajudar a criança a formar anticorpos e ficar saudável”, explica Dra. Thatiane Mahet, pediatra com especialização em imunologia, alergia e nutrição infantil.  Para ajudar os pais nessa tarefa, a Dra. Thatiane separou algumas dicas de como manter o cuidado nas refeições das crianças durante o isolamento. Confira!

    Crie uma rotina

    O consumo indicado de frutas, legumes e verduras é de oito porções diárias, isso garante uma alimentação rica em nutrientes mantendo a criança forte e saudável. Ensine seu filho a importância de uma excelente alimentação, conte para ele como faz bem ingerir nutrientes, e não pule nenhuma refeição. Mantenha os horários do café da manhã, almoço e jantar, nesse meio tempo deixe lanches semi prontos, e, caso a criança sinta fome, frutas picadas é uma excelente opção.  

    Mantenha o ambiente alimentar

    É essencial apresentar um ambiente agradável para a criança na hora das refeições, escolha sempre comer na mesa, se possível, isso vai ajudar a criar um momento único em família. Existem estudos que comprovam que as crianças que fazem refeições a mesa são menos propensas a obesidade infantil. O ideal é que o ambiente alimentar não tenha distração, como: telas, brinquedos ou televisores. 

    Nenhum alimento precisa ser proibido

    Nesse momento as crianças estão sensíveis, suas rotinas mudaram e elas precisaram se adaptar com o intenso tempo em casa, então, não é hora de proibir, é o momento de reeducar a alimentação.  Os pratos mais calóricos devem ser exceções, por exemplo, um dia ou dois da semana, ou algum do fim de semana para descontrair.  Além disso, tudo é  uma questão de quantidade, bolachas, salgadinhos e alimentos industrializados não devem ser dados em exagero para a criança não acostumar, e não ofereça o alimento direto do pacote, isso não impõe limite de quantidade. 

    Uma boa alimentação e o sono da criança

    Existem alimentos que contribuem para a produção da melatonina do nosso corpo, ajudando a indução do sono tanto nas crianças como nos adultos. Os alimentos amigos do sono são: ovos e peixes, cogumelos, cerejas, banana, kiwi, aveia, pistache, nuts (nozes e castanhas) e tomate. 

    Lembrando que o consumo não deve ser exagerado e que o resultado não é imediato. Esses alimentos devem ser inseridos na rotina da criança auxiliando na formação do cardápio. 

    Comentários