Fonte: OpenWeather

    19 de agosto


    Artistas de teatro amazonenses falam sobre relações com a profissão

    Até 40 anos atrás, 'fazer teatro' não era considerado profissão no Brasil, o que só foi regulamentado em 19 de agosto de 1978

    Hoje, em Manaus, são diversos os grupos, companhias e artistas profissionais de teatro | Foto: Reprodução

    Anualmente é comemorado no dia 19 de agosto o Dia do Artista de Teatro. A data foi criada para lembrar o Decreto de Lei nº 6.533, de 24 de maio de 1978, que regulamenta as profissões de artista e técnico de espetáculos de diversões no Brasil.

    Mesmo sendo criada em 24 de maio, a lei só foi publicada em 19 de agosto de 1978, por isso a escolha desta data para homenagear os artistas profissionais de teatro. Hoje, em Manaus, são diversos os grupos, companhias e artistas  profissionais de teatro, que ajudam a movimentar a cena cultural da cidade.

    Hely Pinto
    Hely Pinto | Foto: Reprodução

    “Eu acho que uma coisa muito importante na vida de um ser humano é você encontrar sua essência e sua sensibilidade no que for fazer, e encontrei tudo isso no teatro! Em quase 25 anos de profissão me sinto realizado, embora as vezes o artista se sinta entre a esperança e o desespero. Ser profissional nesse campo é ter uma vida árdua, mais sem arrependimentos! Amo o fazer teatral e a fé que tenho em fazê-lo” 

    Hely Pinto – Ator e diretor de teatro

    Selma Bustamante
    Selma Bustamante | Foto: Reprodução

    “Há mais de 40 anos vivo do meu teatro, essa arte que existe há milênios e que põe um homem frente ao outro, onde tiramos as máscaras, embora muitos pensem que as colocamos para interpretar. É a arte que nos permite nos desnudar, tanto como ator e também como público.  Representar é essencial a alma humana e somos profissionais nisso”

    Selma Bustamante – Atriz e diretora de teatro

    Ana Oliveira
    Ana Oliveira | Foto: Reprodução

    “A magia do teatro está na conexão humana que é imprescindível para que ele aconteça, ainda mais hoje em dia, em que estamos cada vez mais conectamos virtualmente, mas desconectados com nós mesmos e com os outros ao nosso redor. O teatro preserva essa relação humana, o olho no olho. O ator está ali. Na sua frente. Vocês respiram juntos, choram juntos, riem juntos. É uma comunhão. É um jeitinho de plantar empatia nesse mundo. Eu faço teatro por isso. Para espalhar empatia. Acho que está em falta”

    Ana Oliveira -  Atriz

    Francis Madson
    Francis Madson | Foto: Reprodução

    “A função do teatro na sociedade é representar e radicalizar a própria sociedade, fazendo refletir através das suas questões. É lugar de reinventar a sociedade e o próprio homem. A minha relação com o teatro aconteceu de forma espontânea ainda na adolescência. Depois busquei me profissionalizar. Foi quando fundei uma companhia de teatro e passamos a realizamos várias apresentações na cidade de Porto Velho, Rio Branco e Manaus. Hoje como gestor cultural tenho certeza que esse sempre foi o meu caminho”

    Francis Madson – Ator, diretor e produtor cultural

    Ednelza Sahdo
    Ednelza Sahdo | Foto: Reprodução

    “Viver do teatro é quase uma quimera, mas sou apaixonada pela minha arte. Sem ela, sem o meu palco, não sobrevivo, fico triste. O palco é minha alegria, lugar de entrega, de realização. Faço do palco, do teatro, uma extensão da minha casa, a minha tribuna. Me apaixono pelo que faço a cada novo trabalho, como estou apaixonada hoje em também poder passar as minhas experiências para pessoas mais jovens e fazê-las amar também quem tanto amo: o teatro”

    Ednelza Sahdo – Atriz e professora de teatro

    Ana Cláudia Motta
    Ana Cláudia Motta | Foto: Reprodução

    “O teatro para mim é uma necessidade vital. Eu já tentei me manter fora dos palcos por alguns anos, mas eu tive que voltar. Quem nasce com uma vocação não tem como fugir! Eu fui escolhida pelas artes. Acho que é uma escolha de Deus. Você vem para o mundo para fazer a diferença, para fazer as pessoas pensarem, para levar alegria, reflexões, emoções. Sem o teatro eu não existiria plenamente. A importância dele está em me manter viva. Eu poderia estar morta simbolicamente se o teatro não fizesse parte do meu dia a dia”

    Ana Claudia Motta – Atriz, diretora teatral e produtora cultural

    Rosa Malagueta
    Rosa Malagueta | Foto: Reprodução

    “Eu não seria outra coisa senão atriz. Eu acho que eu já nasci para isso. Essa é minha função na terra. Atriz de teatro é minha profissão e me orgulho muito desse meu trabalho. Embora muitas vezes não sejamos reconhecidos da forma como gostaríamos ou soframos preconceitos, até mesmo por amigos e pessoas da nossa família. Poder viver e fazer o que quero é algo que agradeço todos os dias a Deus pela oportunidade. Já sou muito realizada por tudo que fiz nos palcos, mas espero ainda ver as cortinas abrirem e se fecharem muitas vezes. Teatro é tão importante para mim que me sinto realizada até mesmo quando vou assistir ao espetáculo de um amigo e vejo que, no final, tudo deu certo”

    Rosa Malagueta – Atriz

    Taciano Soares
    Taciano Soares | Foto: Reprodução

    “O teatro foi fundamental para mim porque me fez crescer, me incentivou a estudar cada vez mais e, principalmente, se apresentou como uma profissão. Pensar o teatro como profissão é a maior lição que aprendi e que tento compartilhar com as pessoas com quem falo, seja na companhia, na sala de aula ou em conversas sobre o assunto. Aprendi a ser profissional por causa do teatro e isso mudou a minha forma de me relacionar com o mundo, porque ao entender a relevância da arte na sociedade, você altera imediatamente o seu olhar sobre o mundo”

    Taciano Soares – Ator, diretor teatral e produtor cultural


    Ariane Feitoza
    Ariane Feitoza | Foto: Reprodução

    "Me deparei com o teatro num momento bem peculiar da vida. A adolescência! Momento decisivo para as escolhas, as tomadas de decisões, a fase do desenvolvimento humano para a famosa idade adulta. Tinha 16 para 17 anos quando comecei a estudar teatro e foi primordial para concluir: "é isso que quero fazer"! A vida tentou me conduzir por outros caminhos, mas o amor por essa arte é tão maior que todas as forças e energias me levaram a trabalhos que iam sempre ao encontro dela. Já passei pela produção de eventos, pela teledramaturgia, pelos bastidores e coxias dos palcos, pelo trabalho circense com a palhaçaria e assim estou caminhando. O teatro faz o corpo falar, faz o silêncio ter voz, faz a fala ser a maior rede de comunicação para expor os mais variados temas sociais, políticos e de entretenimento. E o melhor, faz o lúdico não ser visto como devaneios. Em tempos de má administrações o teatro é uma das mais poderosas armas de manifestação popular que podemos exercer.  Penso teatro como uma fórmula mágica que produz expressões que geram reflexões, conduzem pensamentos e identifica vivências. Portanto, à sociedade eu só desejo reações de reflexões coerentes para que possamos aprender que "ponto de vista" depende do ponto de onde você está olhando. Ou melhor, assistindo"

    Ariane Feitoza - Atriz

    Comentários