Fonte: OpenWeather

    MÚSICA AUTORAL


    Aos 22 anos de idade, músico do AM faz sucesso na internet; veja vídeo

    Pedro Prestes lançou em julho de 2018 o álbum "Espírito Animal". Ele, que toca vários instrumentos, garante que tem composições suficientes para lançar um novo disco e um EP

    | Foto: Márcio Melo/Em Tempo

    Manaus - Pedro Prestes é um músico multifacetado. Iniciou a vida musical no violino, mas saiu das cordas friccionadas para os instrumentos de base. Hoje, aos 22 anos, Prestes já tem um álbum gravado, que está disponível no Spotify, no Deezer e até no iTunes: Espírito Animal.

    Segundo Pedro, os estudos em Música começaram entre os seis e oito anos de idade, quando estudava no Centro Educacional Adalberto Valle. "Eles disponibilizavam vários instrumentos para que as crianças pudessem se identificar. Tentei a flauta doce, mas não gostei, até que cheguei no violino, e comecei a me identificar com esse instrumento. Acabei gostando, conta o músico.

    As aulas de Pedro, foram com o professor e violinista venezuelano Gustavo Medina. Por um acaso do destino, Medina também era o regente da Orquestra Jovem Encontro das Águas (Ojea), do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro (Laocs). "O professor Gustavo me convidou para ser aluno do Liceu, e eu fiquei por um bom tempo, dos oito anos aos treze anos de idade", relembra.

    Do erudito ao rock

    No entanto, Pedro não ficou por muito tempo no erudito. Sua migração para o rock'n roll aconteceu por influência dos primos, a partir de 2009, quando o pai ficou doente. "Parei de tocar violino porque dependia do meu pai para me levar para as aulas. Durante as minhas férias, ia para a casa dos meus primos e ficava ouvindo as músicas deles, até chegar em algo que eu gostava. E o rock, especialmente, chamava a minha atenção e mexia comigo", conta.

    E foi assim que o jovem passou a se interessar pelo ritmo. Ganhou o primeiro violão, ainda com cordas de nylon, e passou a estudar sozinho, com dicas de um primo.

    Ao mesmo tempo, aprendia com videoaulas da Internet, e sua progressão para outros instrumentos foi consequência. Além do violão, Pedro também toca bateria e um pouco de contrabaixo elétrico. "Meu interesse pela bateria sempre foi grande, tanto que quando eu passei no vestibular, meus pais me deram uma bateria de presente".

    Músicas autorais

    Além de intérprete, Pedro também é compositor. Depois de ter passado por bandas como a República Popular, onde ficou por cerca de um ano, ele resolveu comprar equipamentos para gravar músicas por conta própria.

    "Eu gostava de compor uma coisas, principalmente na guitarra. Comecei a colocar voz por cima, e deu certo. Fui progredindo, e entrei no mundo da gravação. Pagava para fazer ensaios e tocar em estúdios, mas com o tempo, ficou difícil conseguir um horário, e eu sempre fui imediatista. Quando componho algo, quero colocar para fora o mais rápido possível. Até que no fim de 2017, com todas as minhas economias do estágio, comprei um iMac e investi em uma placa de som e microfone, para fazer minhas próprias gravações", conta.

    Processo de composição

    Foi dessa "brincadeira" que nasceu o disco Espírito Animal, que está hoje em todas as plataformas digitais de música com a sua assinatura. Pedro também compôs músicas para um segundo disco, mas por questões pessoais, ainda não conseguiu lançar. "Hoje eu tenho composições para um disco novo e até para um EP, que deve sair no ano que vem", salienta.

    Ouça aqui o álbum Espírito Animal


    O músico, que atualmente é baterista da banda Conduta Zero92, conta que faz as suas gravações no quarto da sua casa, localizada na Betânia, Zona Sul da capital. "Faço a letra e todos os arranjos e gravo os instrumentos separadamente. No caso da bateria, gravo parte por parte e depois sincronizo. Primeiro o bumbo, depois a caixa, depois o cymbal, e por aí vai", ressalta.

    Veja o vídeo

    Confira a música "A Bruxa", de Pedro Prestes, do disco "Espírito Animal" | Autor: Pedro Prestes

    As músicas de Pedro variam entre estilos. "Algumas tem uma vibe um pouco mais acústica, com um pouco de rock e outros ritmos. Já outras são mais psicodélicas, porque eu gosto de brincar com os sons. No fim das contas, sai um resultado muito legal", completa.

    Confira a música "A Bruxa", de Pedro Prestes, do disco "Espírito Animal" | Autor: Pedro Prestes

    Leia mais

    República Popular lança carta de amor à Amazônia em álbum e clipe

    Rock in Rio anuncia Muse, Imagine Dragons, Nickelback e Paralamas

    Samba: cantores do AM falam da relação com o mais brasileiro dos ritmos

    Comentários