Fonte: OpenWeather

    O poder da internet


    Escola de Likes treina jovens do AM em busca de sucesso na internet

    Dono de empresa publicitária em Manaus, Moisés Barros desenvolveu projeto para jovens usarem a internet como divulgação de negócios. Ele defende que o número de seguidores pode crescer de 30 a 40% a partir das técnicas ensinadas

    4ª edição do evento acontece neste domingo (9), em Manaus
    4ª edição do evento acontece neste domingo (9), em Manaus | Foto: Divulgação

    Manaus - Você já pensou em impactar centenas e até milhares de seguidores nas redes sociais, todos os dias? Utilizar de forma correta a internet como meio de divulgação pessoal, de um produto ou marca? Criada há dois meses em Manaus, a Escola de Likes está transformando a vida de jovens em digital influencers. Na sua 4ª turma, que será formada neste domingo (9), o projeto beneficiará de 100 a 150 pessoas. 

    O idealizador do projeto, o digital influencer e proprietário da empresa Moah Publicidade, Moisés da Silva de Barros, de 33 anos, defende que a Escola de Likes capacita jovens, que passam muito tempo nas redes sociais sem fazer algo produtivo. Para ele, é necessário informar e treinar o internauta atual em como utilizar, da melhor forma possível, as mídias digitais. 

    "O público desse projeto são os jovens que têm todo um futuro pela frente, mas que ainda não sabem como aproveitar o tempo para buscar algo sólido. É necessário apresentar a ele o leque de oportunidades que a internet possibilita, claro que é preciso também destacar os malefícios. Atualmente, o principal problema do jovem, principalmente aquele que sonha em ser um empreendedor, é a autopromoção", analisa Barros. 

    Moisés da Silva de Barros tem 33 anos e é digital influencer
    Moisés da Silva de Barros tem 33 anos e é digital influencer | Foto: Divulgação

    Conforme o digital influencer, a primeira edição do projeto contemplou 10 jovens, já a última contou com um público de 400. "Nós mostramos ao jovem o poder do eu, do ser, da ação. No primeiro tempo do curso nós trabalhamos a performance do jovem. A partir do momento em que ele se identifica e sabe que é capaz de realizar o sonho, que a grande maioria tem de ter o próprio empreendimento, que é trabalhar em casa anunciando seu produto, você passa a ter confiança de quem é", explica. 

    Leia também: Pequenas blogueiras fazem sucesso nas plataformas digitais em Manaus

    "Independente do que as pessoas em nossa volta dizem, acham ou pensam, somos capazes de conquistar o que sonhamos e desejamos. Já no segundo momento, trabalhamos a parte prática, com os principais segredos e as armadilhas do que pode e o que não pode ser feito nas redes sociais", explica Moisés. 

    Hoje, quase 90% dos jovens usam as redes sociais sem conhecer o mínimo para se ter o sucesso. A deficiência da sociedade está ligada a questões familiares e a marginalidade. Há muitos Jovens que estão sendo jogados na marginalidade devido a conflitos familiares. Por meio do curso, essas pessoas encontram estímulo para superar esses traumas e buscar algo concreto com que se identifique", analisa. 

    400 pessoas participaram da última última turma formada pela Escola de Likes
    400 pessoas participaram da última última turma formada pela Escola de Likes | Foto: Divulgação

    "Um dos maiores digital influencers que existe atualmente é o Carlinhos Maia, e hoje ele é referência para todos que desejam usar a internet como meio de divulgação, mas a gente vê que ele teve apoio da família, uma boa convivência, mesmo sendo filho adotivo", explica.

    Moisés defende que condena as fake news, que para ele são pecados cometidos contra si mesmo. " Quase 99% das pessoas que pegam o smartphone e entram nas redes sociais, é para um momento de lazer, uma válvula de escape, se desligar do mundo real e interagir no virtual, nesses momentos há um deslumbramento em que se pode perder o foco do que é real ou virtual. É ai que muitas vezes nascem informações irreais". 

    Ainda segundo Barros, é preciso trabalhar o conteúdo de cada publicação para fidelizar o leitor. "É necessário saber o que se tem para dar, como pessoa, como indivíduo, qual o nível de intelectualidade, de libertação de traumas, para então desenvolver um planejamento. Feito isso, com as técnicas que ensinamos durante o curso, é possível conseguir um aumento de 30 a 40% por mês, de novos seguidores". 

    Para Barros, 90% dos jovens usam as redes sociais sem conhecer o mínimo para se ter o sucesso.
    Para Barros, 90% dos jovens usam as redes sociais sem conhecer o mínimo para se ter o sucesso. | Foto: Divulgação

    Moisés ressalta que há muitas pessoas que vão para as redes sociais para chamar atenção, agredindo grupos sociais. Segundo ele, esse comportamento é uma estratégia falida para chamar a atenção. "Essas pessoas só têm o intuito de crescer na rede, mas isso não funciona mais", defende o digital influencer, ressaltando que "nunca, em nenhuma outra época da história, houve tantas pessoas armadas como hoje (utilizando a internet). Isso tem dois pesos, tanto para concertar, quanto para prejudicar". 

    Além do Amazonas, Moisés Barros recebe diversos convites para formar turmas nos Estados do Maranhão, Acre, Mato Grosso e Acre. O mais recente convite o guiará para a Europa, onde terá uma turma em Lisboa, Portugal.

    Escola de Likes

    A Escola de Likes é uma ferramenta completa de gestão dos perfis de suas redes sociais, onde é possível que o internauta encontre seu público-alvo e se relacione com ele de forma estratégica. Com isso, é possível seguidores reais e resultados incríveis, inclusive transformando likes em dinheiro. 

    Serviço: 

    A 4ª edição do evento acontece neste domingo (9). A taxa para participar do projeto custa R$ 50 e ao final do curso o aluno recebe um certificado de participação. Mais informações podem ser obtidas pelos números: (92) 98441-2908 ou (92) 98161-0077.

    Leia mais:

    Carlinhos Maia se apresenta em Manaus

    Prêmio amazonense de publicidade e marketing movimenta agências no AM

    Curso para influenciadores digitais acontece em Manaus


    Comentários