Fonte: OpenWeather

    Neste sábado


    É hoje: Mostra de música encerra o Festival Até o Tucupi 2018

    A Praça da Polícia, no Centro de Manaus, recebe shows de 10 trabalhos musicais e ações do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, tema do Festival nesta edição

    | Foto: Divulgação

    Manaus - O Festival Até o Tucupi de Artes Integradas encerra sua 13ª edição ocupando a Praça Heliodoro Balbi, mais conhecida como Praça da Polícia, no coração do Centro histórico da cidade de Manaus. Desde às 14h a Praça já set do DJ Fino e equipe de voluntários do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, chamando a população que passa pela Praça para a ação de testagem rápida de HIV/Aids. E de 17h às 22h artistas solo, bandas e grupos apresentam seus shows, divididos em dois sistemas de som nos dois coretos da Praça.


    A Mostra de Música, que tradicionalmente seleciona trabalhos através de inscrição online, esse anos recebeu cerca de 60 propostas. Destes, 07 foram escolhidos e outros 03 foram convidados pela organização do Festival para compor a Mostra. A escalação vai proporcionar ao público uma diversidade de estilos musicais, que vão do rap, passam pela fusão de reggae-boi-bumbá, chega ao crossover/trash, ao soul/pop e encerra com experimentações  e ritmos regionais. São eles: Catarina, Lucas Passos, Kely Guimarães, Rolamento Atômico, Elisa Maia & Karen Francis, Marcelo Ipanema & O Izunomê, Caboclo Sound, Casa de Caba, Lary Go & Strela, Orquestra Puxirum.


    Seguindo o que o Festival Até o Tucupi e todos os projetos realizados pelo Coletivo Difusão prioriza, a presença das mulheres é notável e metade dos trabalhos tem mulheres assinando seus trabalhos, como as artistas Kely Guimarães, a rapper Catarina, Elisa Maia, Karen Francis e a dupla de rap Lary Go & Strela, ou fazendo parte de bandas, como Casa de Caba e Orquestra Puxirum - que tem em sua formação mulheres.


    A Mostra de Música conta com a apresentação da jornalista/Dj estreante/YouTuber Mariah Brandt e do rapper, do grupo Arkaica, compositor/cantor, Ian Lecter. Os dois devem conduzir o público, num movimento pela Praça, pra acompanhar todas as atividades.


    HISTÓRIA DOS ARTISTAS


    Catarina

    Catarina começou a cantar rap com 21 anos, mas aos 8 anos de idade já escrevia letras/rimas. Suas músicas falam sobre a valorização do rap feito por mulheres, sobre a precariedade da comunidade/favela e protesto. A artista se apresenta pela primeira vez no Festival Até o Tucupi. Confere o som dela: http://bit.ly/CatarinaRap


    Lucas Passos

    O cantor amazonense já é um veterano do cenário alternativo da música manauara. Lançou em 2018 o EP ‘Mostarda’, mas possui em seu currículo anos na música, com sua banda Santrio. Além de suas produções autorais, Lucas também desenvolve pesquisas científicas derivadas de sua graduação em Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Amazonas. Ouça o EP Mostarda: https://spoti.fi/2QGcVcU



    Kely Guimarães

    A manauara Kely Guimarães é compositora, cantora, multinstrumentista e músico-educadora licenciada em música pela Universidade Federal do Amazonas-UFAM. Uma vida inteira dedicada à música e que já tem no currículo o EP ‘Essência’ e o álbum ‘Crescente’. É a segunda vez que a artista se apresenta no Festival Até o Tucupi. Ouça o álbum Crescente: bit.ly/CrescenteKelyGuimaraes



    Rolamento Atômico
    Rolamento Atômico é uma banda manauara de Crossover/Thrash formada em 2015 por amigos skatistas com a intenção de mandar um som rápido, falar sobre o cotidiano turbulento, contar sobre suas histórias e lendas urbanas. A banda atualmente é formada por Kalleby Marciel (vocal), Luciano Guimarães (guitarra), Victor Vasconcelos (contrabaixo) e Paulo Henrique (bateria). Ouça o Eperrengue: bit.ly/RolamentoAtomicoEP


    Marcelo Ipanema & O Izunomê

    Marcelo Ipanema é veteraníssimo, fundador da primeira banda de ska do Amazonas, Deskarados. O artista laboratoriou seu novo trabalho propondo a fusão de dois gêneros musicais - reggae e boi-bumbá -, criando o que o próprio chama de um terceiro estilo, denominado Izunomê, cujo significado filosófico é o

    espírito do equilíbrio ou equilíbrio essencial. Não à toa se apresenta como Marcelo Ipanema & O Izunomê. Ouça o álbum Boi Bumbá Nuclear: bit.ly/MarceloIpanemaIzonume


    Elisa Maia & Karen Francis

    Das histórias familiares com a música muito parecidas à escolha da produção de EPs para apresentar seus respectivos trabalhos (Ser da Cidade, 2013 e Acontecer, 2018) e apesar de mais de uma década de diferença de idade, as cantoras Elisa Maia e Karen Francis se encontram na composição de suas próprias canções e na raiz de suas identidades, negra, para apresentar show inédito e exclusivo para o Festival Até o Tucupi 2018. No repertório músicas das artistas, interpretadas pelas duas.

    Ouça o EP Ser da cidade, da cantora Elisa Maia: bit.ly/EP_SerDaCidade

    Ouça o EP Acontecer, da cantora Karen Francis: bit.ly/EPKarenFrancis



    Caboclos Sound

    Família Caboclos Sound, como se vêem, foi formada em 2015 para juntar os trabalhos de alguns artistas que há 10 anos correm no cenário hip hop da cidade de Manaus. Formada por Nixon Silva, D Regis, Canguru Zurado e DK nos beats, lançaram esse ano a mixtape Becos, que conta com 8 faixas de puro Rap Manauara cheio de brasa. Ouça a mixtape Becos: bit.ly/MixtapeCaboclosSound


    Casa de Caba

    O que norteia a música da Casa de Caba, desde seu princípio é a experimentação, com base na liberdade de criação de cada um dos sete integrantes, fundindo elementos sonoros da cultura afro, maracatu, coco, valsa, rock, baião, proporcionam uma sonoridade peculiar. A banda existe desde 2012 e tem na sua formação atual Magaiver Santos (violão, experimentos sonoros e vocais), Samir Torres (voz, baixo), Jeorgio Claudino (voz, guitarra), Alfredo Jatobá (flautas), Paulo Pereira (Percussão), Erika Tahiane (Percussão). Ouça o EP homônimo Casa de Caba: http://bit.ly/EPCasaDeCaba


    Lary Go & Strela

    As irmãs Lary Go & Strela, atuam desde 2015 e já são referência no cenário hip hop da cidade de Manaus/AM. O empoderamento feminino é o ponto forte da temática das músicas da dupla, em versos e batidas poderosas que expressam o cotidiano e a realidade da jovem mulher manauara. Já são presença constante em eventos culturais, festivais, bailes de rap, mostras de músicas. Confira o videoclipe ‘Liberdade de Expressão’, lançado no mês de novembro deste ano: bit.ly/VideoclipeLiberdadeDeExpressao


    Orquestra Puxirum

    Da pluralidade das práticas acadêmicas musicais nasce um som único e marcante: a Orquestra Puxirum é resultado da união de graduandos do curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Inspirados pela diversidade de árvores, animais e nascentes de igarapés que a UFAM abriga. A Orquestra Puxirum possui um repertório eclético, no entanto, há um maior destaque para os ritmos amazônicos. O grupo é composto por Gabrielle Farias (vocal), Diego Coutinho (violinista), Taiara Guedes (violinista), Rômulo Lima (violonista), Genilton Cardenes (flautista), Guerreiro Antony (percussionista), Mauro Lima (contrabaixista), Henrique Antony (percussionista), Madson Teixeira (violonista), Elizeu Costa (saxofonista). Confera os trabalhos da Orquestra Puxirum: http://bit.ly/CanalOrquestraPuxirum




    O Festival Até o Tucupi de Artes Integradas aconteceu em Manaus entre os dias 12  e 15 de dezembro de 2018, com o tema VIVA MELHOR SABENDO JOVEM, engrossando as mobilizações do Dia Mundial de Luta Contra a Aids, promovendo ações e espaços de diálogo e reflexões sobre a prevenção combinada do HIV/AIDS.


    O Festival Até o Tucupi é uma realização do Coletivo Difusão e tem apoio da Prefeitura de Manaus, através da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer - Semjel e Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos - Manauscult. E também tem apoio do Governo do Amazonas, através da Secretaria de Cultura do Amazonas - SEC-AM. O projeto ainda integra a Semana de Juventude Manaus 2018.



    SERVIÇO


    15/12 (sábado) _ Encerramento do Festival Até o Tucupi 2018

    Local: Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia, Centro).


    14h às 20h _ Teste rápido de HIV (Projeto Viva Melhor Sabendo Jovem)

    17h às 22h _ Mostra de Música


    17h - Catarina

    17:30h - Lucas Passos

    18h - Kely Guimarães

    18:30h - Rolamento Atômico

    19h - Elisa Maia & Karen Francis

    19:30h - Marcelo Ipanema & O Izunomê

    20h - Caboclo Sound

    20:30h - Casa de Caba

    21h - Lary Go & Strela

    21:30h - Orquestra Puxirum


    Até o Tucupi no Facebook: facebook.com/FestivalAteoTucupi

    Até o Tucupi no Instagram: instagram.com/ateotucupi


    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Novo museu da cidade de Manaus oferece tecnologia e cultura regional

    Confira o roteiro dos principais museus da cidade de Manaus

    Ruas do centro de Manaus guardam histórias do tempo


    Comentários