Fonte: OpenWeather

    Festival de Parintins


    Com muita técnica, Caprichoso emociona na primeira noite em Parintins

    Encontro entre David Assayag e Arlindo Jr. emocionou o público

    O Caprichoso ainda exaltou a cultura brasileira na alegoria Festa de um Boi Brasileiro | Foto: Pedro Coelho /Caprichoso

    Parintins - Fechando a primeira noite do Festival Folclórico de Parintins, o Boi Bumbá Caprichoso levou para a arena o tema Mátria Brasilis: do Caos à Utopia, transformando diversidade em igualdade e levou a galera azul e branca ao delírio com a entrada triunfal do apresentador Edmundo Oran, que surgiu entre pássaros e lagartos.  O levantador de toadas, David Assayag, surgiu na arena trazido por uma estrela azul. 

    A alegoria “Yebá, a Deusa Brasilis”, assinada pelo artista Lenilson Bentes, o MAG, encenou a criação do mundo, na visão indígena Dessana, com coreografias em representação aos povos na arena, show de paraquedistas no céu e aparição da Porta-Estandarte, Marcela Marialva, nas asas de um gavião.

    Com coreografias em representação aos povos na arena, o boi Caprichoso emocionou
    Com coreografias em representação aos povos na arena, o boi Caprichoso emocionou | Foto: Divulgação Caprichoso

    No centro da arena do Bumbódromo surgiu o Amo do Boi, Prince do Caprichoso, para tirar o primeiro verso. Em seguida, a segunda alegoria “Mura-Pirahã – Três Preces de Esperança”, assinada pelo artista Ferdinando Carivardo, evoluiu como item Lenda Amazônia e trouxe a Cunhã-Poranga, Marciele Albuquerque. A galera se emocionou quando Arlindo Jr cantou “Pesadelo dos Navegantes”, com a chegada de caravelas, a terceira alegoria.

    As tribos indígenas com o pajé Neto Simões, ao som de “Em Busca da Terra Sem Males”, fizeram a arena aplaudir a coreografia. Depois, “Um Canto de Esperança para Mátria Brasilis” concorreu ao item Toada, Letra e Música. Da alegoria Exaltação Folclórica “Festa de Um Boi Brasileiro”, do artista Glaucivan Silva, desceu o Caprichoso, com o tripa Alexandre Azevedo, para evolução do boi, e depois surgiu a Sinhazinha da Fazenda, Valentina Cid. 

    Da alegoria Exaltação Folclórica “Festa de Um Boi Brasileiro”, os artistas forma aplaudidos
    Da alegoria Exaltação Folclórica “Festa de Um Boi Brasileiro”, os artistas forma aplaudidos | Foto: Divulgação Caprichoso

    O Amo do Boi versou para evolução a Vaqueirada, com a participação de bois do Maranhão. Os tuxauas do Caprichoso protagonizaram inovação com um espetáculo coreográfico, Cunhã-Poranga, Marciele Albuquerque, e tribos do Vale do Javari. A quinta alegoria, “O Mateiro da Amazônia”, assinada pelo artista Alex Salvador, representou o momento de Figura Típica Regional, com a estreia da Rainha do Folclore, Cleise Simas.

    A apresentação do Boi Caprichoso contou com a participação de uma maiores lideranças indígenas do mundo, Davi Kopenawa
    A apresentação do Boi Caprichoso contou com a participação de uma maiores lideranças indígenas do mundo, Davi Kopenawa | Foto: Divulgação Caprichoso

    A apresentação do Boi Caprichoso contou com a participação de uma maiores lideranças indígenas do mundo, Davi Kopenawa. Sob a trilha da toada “A Oração da Montanha”, no início do Ritual Indígena, o xamã e escritor Yanomami fez uma narrativa sobre a destruição da terra, provocada pela ambição e ganância do homem. A alegoria “Yanomami, A Cura da Terra”, do artista Jucelino Ribeiro, encerrou a primeira noite do Caprichoso, com a aparição do pajé, Neto Simões.

    A Cura da Terra”, do artista Jucelino Ribeiro, encerrou a primeira noite do Caprichoso, com a aparição do pajé, Neto Simões
    A Cura da Terra”, do artista Jucelino Ribeiro, encerrou a primeira noite do Caprichoso, com a aparição do pajé, Neto Simões | Foto: Divulgação Caprichoso

    Encontro emocionante

    A galera do Caprichoso ainda presenciou um momento de grande emoção no bumbódromo. Arlindo Jr., levantador de toadas do boi da francesa por muitos anos, surgiu na arena cantando “Pesadelos dos Navegantes”, toada que marcou o ano de 1996. 

    Arlindo Jr., levantador de toadas do boi, surgiu na arena e emocionou a todos
    Arlindo Jr., levantador de toadas do boi, surgiu na arena e emocionou a todos | Foto: Divulgação Caprichoso

    Ao lado de David Assayag, Arlindo se emocionou ao final de sua participação ao ser aclamado pela galera azul e branca. O ex-levantador está em tratamento contra um câncer no pulmão. 

    *Com informações da Imprensa Caprichoso.

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Com o espetáculo 'Nós, O Povo', Garantido abre a primeira noite

    Caprichoso e Garantido recebem título de Patrimônio Cultural

    Comentários