Fonte: OpenWeather

    Produto audiovisual


    Websérie feita no Amazonas combate discurso de ódio

    A websérie aponta narrativas digitais de ativismo para combater os discursos de ódio que tem adoecido o potencial de jovens e adultos de Norte a Sul do país

    Uma da locações foi a Santa Casa de Misericórdia | Foto: Dilvugação/Coletivo Cumbuca

    Manaus - Com o objetivo de propor uma narrativa que mostre a trajetória de três artistas amazonenses na internet e nas ruas de Manaus. O coletivo ‘Cumbuca’ lança neste sábado (20), a websérie ‘Contos de Vida e Norte’, na Sala de Cinema do Palácio da Justiça, localizado no Centro de Manaus, a partir das 17h.

    Além de mostrar o primeiro contato com a arte, o processo criativo das obras e a inserção no cenário artístico amazonense retrata também a recepção por parte do público no ambiente virtual. 

    A websérie produzida pelo coletivo ‘Cumbuca’, formado por 16 jovens da cidade de Manaus que se preocupam em debater virtualmente temas que abordam a liberdade artística, tem como objetivo transformar o espaço digital mais seguro para mulheres, negros, indígenas e LGBTs. 

    Cantora Catarina Eduarda
    Cantora Catarina Eduarda | Foto: Divulgação

    Gravada em vários pontos da capital amazonense como os bairros Riacho Doce, Cidade Nova e feira do Mutirão, além de locais abandonados como a Santa Casa de Misericórdia, o produto audiovisual foi dividido em três episódios de aproximadamente 7 minutos cada. A websérie conta a história da cantora Catarina Eduarda, da drag amazônica Uyra Sodoma e a artista visual Kerolayne Kemblim.

    "Além de revelar esses artistas, nosso objetivo também é mostrar uma contranarrativa ao discurso de ódio na internet, em que as pessoas da periferia amazonense estão suscetíveis a misoginia, transfobia e racismo, por exemplo. Pretendemos furar bolhas, para que as pessoas entendam que o ódio só gera mais ódio”, explica um dos membros do coletivo, Gabriel de Andrade.

    Apesar do ambiente virtual ser um dos métodos eficazes nos dias atuais, a internet também cede espaço a comentários que fomentam a discriminação e o ódio.

    Em 2015, o Amazonas registrou 311 crimes de ódio, como racismo, homofobia e intolerância, segundo dados da Secretaria de Justiça, Direitos e Cidadania (Sejusc).

    Drag amazônica Uyra Sodoma
    Drag amazônica Uyra Sodoma | Foto: Divulgação

    “Ao mesmo tempo que a internet da destaque, ela vira um palco de ódio com comentários ruins que não acrescentam em nada. Na websérie, cada artista fala como lida com essas situações”, ressaltou Gabriel.

    Fim das curtidas?

    O organizador também comentou sobre a recente atualização do 'Instagram', que está realizando testes em alguns países, um deles o Brasil, que ocultou o número de curtidas nas publicações dos usuários.

    "Isso é uma medida bastante favorável para a conscientização de muitos usuários na internet. O ambiente virtual consegue se tornar muito tóxico", contou.

    "A medida que passou a ser aplicada no Brasil esta semana. Segundo a empresa, a medida estava em discussão desde o primeiro semestre deste ano. "Não queremos que as pessoas sintam que estão em uma competição dentro do Instagram", declara.

    Artista visual Kerolayne Kemblim
    Artista visual Kerolayne Kemblim | Foto: Divulgação

    SaferNet

    A websérie foi produto do edital de fomento lançado pela SaferNet, em parceria com Google e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O coletivo ‘Cumbucas’, juntamente com outras quatros equipes da região Norte foram contempladas com bolsas de investimento para as produções que visam combater discurso de ódio online.

    Incentivando o protagonismo jovem para uma internet segura, a SaferNet é uma associação civil de direito privado, com atuação nacional, sem fins lucrativos ou econômicos e sem vinculação político partidária. Os membros da SaferNet coletam e investigam junto com o Poder Público crimes de ódio disfarçados ou não de opinião. 

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    ‘Série Encontro das Águas’ é destaque no fim de semana, em Manaus

    Curtas produzidos por amazonenses são exibidos gratuitamente em Manaus

    Comentários