Fonte: OpenWeather

    Um dia de repórter


    Curumins e cunhantãs serão 'repórteres por um dia' no Amazonas

    O projeto é da jornalista amazonense Islânia Lima

    | Foto: Divulgação

    Manaus - O projeto social “Repórter Cabocla”, promovido pela jornalista Islânia Lima, será lançado oficialmente no próximo no domingo (28), no município de Coari, no interior do Amazonas.

    Crianças e adolescentes com faixa etária de 8 a 13 anos terão a oportunidade de se tornarem repórteres por um dia. Com duas horas de aula teórica e duas de aula prática, a jornalista afirma que a comunidade conhecerá o verdadeiro jornalismo de rua e algumas técnicas praticadas no jornalismo regional.

    Nascida e criada no município até a juventude, Islânia Lima afirma que lançar o projeto em Coari, na comunidade onde o pai nasceu, será um privilégio sem medidas. 

    “Temos o convite para duas comunidades e faremos o possível para estar nelas, nos dias em que ficarei na cidade. Coari é uma cidade linda e de um povo hospitaleiro. É muito importância compartilhar conhecimento com moradores da minha cidade, contribuindo, assim, com o ‘sair da caverna’ de nossos futuros cidadãos”, declarou Islânia.

    Com apoio de uma cartilha feita exclusivamente para o projeto, com linguagem didática para faixa etária, os estudantes irão aprender:  o que é um repórter; o que ele faz; como achar uma pauta e técnicas jornalísticas básicas. O objetivo é despertar uma visão crítica dos ribeirinhos sobre a comunidade em que vivem.

    Projeto é pioneiro no Amazonas
    Projeto é pioneiro no Amazonas | Foto: Divulgação

    Sobre a jornalista

    Islânia Lima nasceu em Coari, distante 363km de Manaus, no rio Solimões. Lá estudou o ensino fundamental e parte do ensino médio. Após alguns contatos com jornal impresso e rádio, aos 20 anos, migrou para capital onde realizou o sonho de infância: estudar Comunicação Social e se tornar jornalista.

    "Na cidade grande", teve imensas dificuldades, sem emprego e com filho pequeno, trabalhou em empresas como operadora de telemarketing e atendente de relacionamento, chegando a vender trufas pelas ruas de Manaus, já pensando na faculdade.

     A menina do interior arregaçou as mangas e decidiu estudar mais. Em 2010, com muito esforço conseguiu ingressar na faculdade. Na época, desempregada, aprendeu a fabricar trufas e começou a vender pelas ruas da capital.

    No quarto período de estudos, conseguiu os primeiros estágios e posteriormente foi contratada para ser repórter em um dos maiores jornais do Norte, cobrindo os cadernos de Cidades, Polícia, Economia e entre outras editorias. Já escreveu para revistas e portais. Fez duas campanhas vitoriosas, para prefeito de interior suplementar e desembargador (2018). 

    Associada a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), onde participou de dois congressos (2018/2019), também é filiada a Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) e Sindicato de Jornalistas do Amazonas (SJPAM).

    Atualmente, Islânia Lima é formada em Comunicação Social/Jornalismo pelo Centro Universitário do Norte (Uninorte) concluiu a pós-graduação em Comunicação Empresarial e Mídias Digitais. É assessora de imprensa institucional, empresarial, além de freelancer em impressos e sites da capital. Nas horas vagas ama ser repórter e faz fotografia, no qual também tem formação e paixão. 

     Leia mais: 

    Dia do Escritor: livros que mudaram o mundo

    Venezuelanos são atração na Ponta Negra vestidos de Mickey e Minnie

    Rutger Hauer, ator de 'Blade Runner', morre aos 75 anos

    Comentários