Fonte: OpenWeather

    Comemoração


    Blue Birds Band celebra 52 anos com concerto no Teatro Amazonas

    O concerto "Bossa Sempre Nova" fará uma homenagem a João Gilberto, ícone da Bossa Nova

    Integrantes da banda | Foto: Lucas Silva

    Manaus - A lendária banda Blue Birds Band, fundada em 1967 em Manaus, no auge do “iê-iê-iê”, denominação do rock’n’roll brasileiro da década de 60, realiza, nesta segunda-feira (29), a partir das 20h, o concerto “Bossa Sempre Nova”, em comemoração aos 52 de carreira, no Teatro Amazonas, Centro de Manaus.

    Idealizada há cinco anos, a temática “Bossa Sempre Nova” evidencia o maior patrimônio musical brasileiro e contou com o apoio do poeta e jornalista Simão Pessoa. Entretanto, apenas neste ano foi possível dar sequência à ideia e apresentá-la no Teatro, como descreve o líder do Blue Birds, o guitarrista Roberto Gomes, mais conhecido como “Beto Blue”.

    A banda realizou sua primeira apresentação na Sociedade Atlética Guarda de Aparecida - SAGA, entidade socioesportiva mantida por padres redentoristas de Aparecida. Beto entrou na Blue Birds Band dois anos depois da fundação.

    Ensaios da banda
    Ensaios da banda | Foto: Lucas Silva

    Há 50 anos na banda, o músico lembra com carinho e orgulho a trajetória. “Blue Birds tem vários prismas. Desde 60 tocamos em bailes, mas a banda está inserida no contexto social, cultural e econômico da cidade”, diz, acrescentando que uma das principais caraterísticas para a banda se manter vida até hoje é o profissionalismo.

    Sobre o concerto, Beto garante que o público amante de Bossa Nova irá conferir um repertório incrível feito em homenagem a João Gilberto, ícone da Bossa Nova.

    “Os ‘bluebirdetes’ podem aguardar um repertório especial. O público presente terá uma segunda-feira diferente, com música relaxante, calma, que agrade aos ouvidos. Esperamos algo em torno de 700 a 800 pessoas. Será incrível homenagear o João Gilberto na maior casa de cultura amazonense”, afirma Roberto.

    Beto está na banda há 50 anos
    Beto está na banda há 50 anos | Foto: Lucas Silva

    O grupo foi declarado Patrimônio Cultural Imaterial do Amazonas em 2018, e segundo o guitarrista, apesar das dificuldades, um dos desafios é justamente manter a trajetória e legado da banda, que já contou em sua formação, por exemplo, com nomes como o contrabaixista Adriano Giffoni.

    Pais e filhos no palco

    A vocalista Rosanei Varjão canta na Blue Birds desde 1980. Nos 43 anos de carreira, a artista fala que um dos momentos mais marcantes é poder dividir o palco com as filhas, que também fazem parte da banda.

    “Dividir o palco com as minhas filhas é algo mágico. Ainda mais com um repertório da minha época e no Teatro Amazonas”, conta Rosanei, que é filha do ventríloquo Oscarino Farias.

    Juliana e Luciana Lameiras são filhas de Rosanei com o baixista Bernardo Lameiras, que faz parte da banda há mais de 30 anos. “Sair da Blue Birds em 83 e voltei nos 90. Nesse tempo vivemos muitos incríveis, a nossa agenda era lotada, viajávamos muito e essas viagens eram incríveis. O público pode esperar um show muito especial”, fala.

    A banda está preparando um show incrível
    A banda está preparando um show incrível | Foto: Lucas Silva

    Juliana Lameira, bióloga por formação, conta que entrou na música pela influência dos pais, apesar de no começo o pai ser um pouco relutante em relação a decisão da filha. “Ele pensava que a música poderia atrapalhar os meus estudos, mas conciliei os dois. Tenho muito orgulho de ser filha de músicos. Comecei a cantar aos 13 anos e por muito tempo me apresentei com a minha mãe em barzinhos da cidade. Dividir o palco com a minha família é uma experiência incrível”, relata.

    Participações especiais

    O show terá a participação especial dos cantores Cileno e Felício, além do Coral da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), com a regência do maestro Adroaldo Cauduro.

    Entrada

    Quem quiser conferir o concerto, basta levar um 1 kg de alimento não-perecível. A arrecadação será destinada às instituições sociais Instituto Filippo Smaldone e Associação às Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais (AAPPNE).

     Leia mais: 

    Imprensa Oficial do AM: a história registrada e preservada desde 1892

    Alexandre Pires traz para Manaus o 'Baile do Nêgo Véio’

    Amazon Kpop agita centro de convivência neste domingo (28)

    Comentários