Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Filme sobre a ditadura militar na Argentina estreia em Manaus

    Participou de 11 festivais incluindo Toronto, San Sebastián e do Rio e será lançado pela Sessão Vitrine

    Filme faz parte da Sessão Vitrine, projeto que está realizando o lançamento de um filme por mês | Foto: Divulgação

    A Sessão Vitrine lança nesta quinta-feira (8), nos cinemas e plataformas de TVOD, “Vermelho Sol” (“Rojo”), o novo filme de Benjamín Naishtat, diretor de “A História do Medo” (Berlinale, 2014) e “O Movimento” (Festival de Locarno, 2015).

    Com elenco argentino composto por Darío Grandinetti (“Relatos Selvagens”) e Andrea Frigerio (“O Cidadão Ilustre”) e com o ator chileno Alfredo Castro (“De Longe te Observo”), o filme é ambientado na Argentina dos anos 1970, período em que a ditadura militar começa a despontar e uma forte onda de violência política cresce no país. 

    Confira o trailer na íntegra

    O filme "Vermelho Sol" estreia nesta quinta-feira (8) no Cine Casarão | Autor: Reprodução
     

    O filme, com fotografia de Pedro Sotero (“Aquarius” e “Bacurau”), se passa numa pacata cidade provinciana e narra a história de Claudio (Darío Grandinetti), um advogado renomado que entra numa discussão acalorada com um rapaz desconhecido, visivelmente perturbado, em um restaurante.

    Com arrogância, o advogado humilha o jovem diante de todos os presentes, que não interferem na discussão. O desconhecido se exalta, é expulso do local com o aval dos demais que ali estão, e mais tarde naquela noite, decide buscar vingança, surpreendendo Claudio e sua esposa, Susana (Andrea Frigerio). O advogado, então, toma um caminho sem volta que envolve desaparecimentos e segredos.

    “A história é dinâmica e ressoa no presente. O filme fala sobre a apatia das pessoas quando coisas sérias acontecem ao seu redor. Isso é explorado por meio de um crime comum, que acontece num momento muito específico pré-ditadura argentina dos anos 70. Queria fazer não somente um filme sobre os anos 70, mas também que refletisse o estilo cinematográfico da época” comenta o diretor Benjamín Naishtat.

    O filme retrata a Argentina no período da ditadura militar nos anos 70
    O filme retrata a Argentina no período da ditadura militar nos anos 70 | Foto: Divulgação

    O longa teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto 2018 (TIFF), foi um dos mais premiados no Festival de San Sebastián, vencendo as categorias de Melhor Diretor (Benjamín Naishtat), Melhor Ator (Darío Grandinetti) e Melhor Fotografia (Pedro Sotero), e foi exibido também no Festival do Rio, na Première Latina. Entre julho e agosto, o filme será lançado em paralelo na França, Espanha e Estados Unidos. 

    “Vermelho Sol” é uma coprodução entre Brasil, pela produtora Rachel Ellis, da DESVIA, Argentina, França, Holanda e Alemanha; a distribuição no Brasil é da Vitrine Filmes, por meio do projeto Sessão Vitrine, que tem ingressos mais baratos nos cinemas parceiros e estreia simultânea em plataformas digitais: Apple TV, Google Play/YouTube Premium, Now e Vivo Play. O Filmmelier, serviço de recomendação de filmes trará a programação completa e é parceiro de promoção do projeto.

    Sinopse

    Em meados da década de 1970, uma onda de violência política sem precedentes começa a se desenrolar na Argentina. Isso, no entanto, parece ter pouco efeito em uma pequena cidade rural onde Claudio, um advogado bem conhecido, leva uma vida tranquila com sua família. O curso normal das coisas é interrompido quando Dario entra em uma discussão acalorada que fica fora de controle. 

    Sessões no Casarão de Ideias

    Casarão de Ideias fica localizado na rua Barroso, no Centro de Manaus
    Casarão de Ideias fica localizado na rua Barroso, no Centro de Manaus | Foto: Marcely Gomes

    O filme será exibido nesta semana no Cine Casarão, cinema do espaço cultural Casarão de Ideias, localizado na rua Barroso, Centro de Manaus, em três sessões : quinta-feira (8), às 18h30, sexta-feira (9) às 20h30 e no sábado (10) às 18h30.

    Sobre a Sessão Vitrine

    Projeto de distribuição coletiva que lança um filme por mês, com sessões diárias e ingressos de valor reduzido, promovendo debates e maior acessibilidade aos filmes. Realizado pela Vitrine Filmes, destaca-se por sua preocupação em fomentar a formação de público e por uma curadoria que zela pelo fortalecimento de um audiovisual descentralizado. São lançados pelo projeto, simultaneamente nos cinemas e nas plataformas digitais, filmes realizados em diferentes estados, de diversos gêneros narrativos, que apresentam temáticas plurais e afirmativas. Dessa maneira, vem se consolidando como um projeto que atua na construção de um cinema diversificado.

    Sobre a Vitrine Filmes

    Em nove anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 140 filmes. Entre seus maiores sucessos estão "Aquarius" e "O Som ao Redor", de Kleber Mendonça Filho e "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro. Mais recentemente a distribuidora lançou "Divinas Divas", dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto de 2017 e "O Processo", de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional.

    Entre os lançamentos de 2019 estão “Divino Amor”, dirigido por Gabriel Mascaro, e "Bacurau”, novo filme do diretor Kleber Mendonça Filho em parceria com Juliano Dornelles. Além disso a Vitrine Filmes segue pelo terceiro ano consecutivo com o projeto de distribuição coletiva de filmes Sessão Vitrine, que durante o ano todo irá lançar longas nacionais em diversas cidades do Brasil.

    Sobre a Desvia

    Desvia é uma produtora Brasileira independente fundada em 2010 pelo diretor Gabriel Mascaro e pela produtora Rachel Ellis. O foco da empresa é a produção de conteúdo audiovisual para o cinema que pesquisa narrativas inovadoras. A produtora tem um foco em co-produção internacional e seus filme tem sido lançados em alguns dos mais importantes festivais do mundo (Berlin, Veneza, Locarno, Sundance, Toronto, San Sebastian,  IDFA, Rotterdã).

    O Filmmelier

    O Filmmelier (www.filmmelier.com) é um serviço de recomendação desenvolvido pela Sofá Digital que, a partir de curadoria especializada, emprega o uso de inteligência artificial e big data para conectar os filmes com a sua audiência. Com 300 mil usuários mensais, reúne conteúdo sobre uma grande variedade de filmes que estão disponíveis nas plataformas digitais do país, com links para assistir. Especialmente para os lançamentos da Sessão Vitrine, o serviço também disponibilizará a programação das salas de cinema.

    Ficha Técnica

    Vermelho Sol

    Título original: Rojo. 

    Ano: 2018.

    Duração: 109 minutos.

    Gênero: Drama.

    Direção: Benjamín Naishtat.

    Roteiro: Benjamín Naishtat.

    Elenco: Dario Grandinetti, Andrea Frigerio, Alfredo Castro, Laura Grandinetti, Diego Cremonesi, Susana Pampin, Claudio Martinez Bel, Rudy Chenicoff, Mara Bestelli, Rafael Federman.

    Produzido por: Barbara Sarasola-Day, Federico Eibuszyc.

    Coprodução: Rachel Daisy Ellis, Emmanuel Chaumet, Marleen Slot, Ingmar Trost.

    Direção de fotografia: Pedro Sotero.

    Direção de arte: Julieta Dolinsky.

    Montagem: Andrés Quaranta.

    Mixagem: Simon Apostolou.

    Classificação etária: 14 anos.

    Distribuição: Vitrine Filmes.

    Data de estreia: 8 de agosto.

    *Com informações da assessoria

    Comentários