Fonte: OpenWeather

    Samba de raiz


    Roda de samba reúne bandas locais nesta sexta-feira (16), em Manaus

    A primeira edição da roda de samba “Toda Hora Alguém Me Chama Pra Beber” acontece, a partir das 20h, na Quadra da Escola de Samba Vitória Régia, na Praça 14

    O grupo Samba José é uma das atrações da roda de samba | Foto: Eduardo Anderson/Divulgação

    Manaus - Com o objetivo de unir todas as vertentes do samba raiz, samba de gafieira, maxixe, pagode e outros ritmos, acontece a primeira edição da Roda de Samba “Toda Hora Alguém Me Chama Pra Beber” nesta sexta-feira (16), a partir das 20h, na Quadra da Escola de Samba Vitória Régia, na Praça 14, na Sul de Manaus. 

    O organizador do evento, o maestro Cláudio Nunes, conta que a realização da roda de samba partiu da ideia de dar visibilidade para grupos regionais que estão crescendo no cenário local amazonense.

    “Reunimos com os grupos VemK Sambar, Samba José e o Samba de Quintal, pois percebemos que eles estão crescendo bastante nas noites de samba de raiz pela cidade. Todos os grupos são do Amazonas. Eles irão apresentar canções de grandes músicos do gênero, como Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho e outros”, contou Cláudio.

    Além da presença da DJ Rafa Militão, que tocará no aquecimento, a festa conta com parceria das academias de dança Balance Studio, Rosas Dança de Salão, Empire Dance School, Arte da Dança, Escola de Música Márcio Costa Luther e Studio Luniere Cia. Estrela da Dança.

    O público poderá também aprender os movimentos de cada ritmo durante as apresentações das bandas. Os instrutores das academias, sobre instrução do coreógrafo Danilo Luniere, ensinarão de forma gratuita aos interessados.

    Samba José

    O “Movimento Samba e Pagode Samba José”, com apenas um ano de trajetória, já encanta o público manauara nas rodas do gênero. O compositor, vocalista e percussionista do grupo, Everson Barbosa, popularmente conhecido “Bigu DuSamba”, conta que a banda nasceu da vontade dos amigos quererem um grupo que representasse o bairro São José, localizado na Zona Leste de Manaus.

    “A banda nasceu na Quadra da Grande Família. Observamos que o São José não tinha nenhuma banda que o representasse e nos reunimos com esse objetivo.  A partir disso veio o nome Samba José. ”

    “Bigu” afirmou que, apesar de apresentar músicas de grandes artistas do gênero, o grupo canta canções autorais nos shows. A banda possui as canções “O Dom de um Sambista”, “Sem me dizer Adeus” e “O Verdadeiro Amigo” e tem projetos de lançar um CD ainda este ano.

    Ingressos

    Com mais de 400 ingressos antecipados vendidos, Cláudio Nunes afirma que ainda é possível adquirir o acesso ao show por R$ 10, a partir das 14h, na bilheteria da Quadra da Vitória Régia. Os estudantes que apresentarem comprovante de escolaridade terão direito a meia-entrada.

    Comentários