Fonte: OpenWeather

    Manaus 350 anos


    Veja 10 pontos turísticos que contam a história de Manaus

    Nos 350 anos de Manaus, elaboramos um roteiro para você "turistar" por lugares que são uma verdadeira história viva da capital do Amazonas

    Pontos turísticos de Manaus
    Pontos turísticos de Manaus | Foto: Lucas Silva

    Manaus - No próximo dia 24 de outubro, Manaus celebra 350 anos de existência e nós elaboramos um roteiro incrível para você fazer uma viagem no tempo, por lugares que contam os detalhes da história da capital do Amazonas, a cidade mais populosa da Amazônia e um dos maiores destinos turísticos no Brasil.

    Museu da Cidade de Manaus 

    Museu da Cidade de Manaus
    Museu da Cidade de Manaus | Foto: Leonardo Mota

    Para começar, que tal um museu exclusivamente dedicado à cidade? Pouca gente sabe, mas este é um dos poucos locais do Brasil pensados especialmente com a função de guardar a memória de sua cidade. 

    O local, inaugurado no último aniversário de Manaus, reúne os itens mais tradicionais da cultura local, com a mais alta tecnologia, permitindo que o visitante tenha uma experiência completa. Reúne beleza arquitetônica, exposições tecnológicas, peças arqueológicas e artigos regionais, tornou-se a casa que conta a história do povo manauara. 

    O museu é abrigado no Paço da Liberdade, antiga sede da Prefeitura de Manaus, localizada no centro da capital.  As visitações ocorrem de terça a domingo, das 9h às 17h (última entrada às 16h20), com entrada gratuita. 

    Museu do Crime

    Museu do Crime proporciona uma viagem às histórias e casos jurídicos ocorridos na cidade de Manaus
    Museu do Crime proporciona uma viagem às histórias e casos jurídicos ocorridos na cidade de Manaus | Foto: Ione Moreno

    Se você acompanha o Portal EM TEMPO para ficar de olho nas principais ocorrências policias da cidade, vai adorar conhecer o Museu do Crime. Fundado em 2014, o espaço proporciona uma viagem às histórias e a casos jurídicos ocorridos na cidade de Manaus, muitos com repercussão nacional e internacional. 

    Lá, é possível ver até objetos que fizeram parte de processos e usados para cometer crimes, como armas, motosserra, duplicadora de DVD, caça-níquel, balaclavas e máscaras. Sua localização é na Avenida Eduardo Ribeiro, 833 – Centro. Funciona de terça a sexta-feira, das 9h às 17h; domingo, das 9h às 4h, com entrada gratuita.

    Porto de Manaus

    O Porto de Manaus é considerado o maior porto flutuante do mundo e atualmente atende aos estados do Amazonas, Roraima, Rondônia, Acre e áreas do norte do Mato Grosso. Inaugurado em 1907, quando a cidade vivia o auge do ciclo da borracha, constitui a principal entrada para o estado do Amazonas. O local é aberto 24 horas. E pode se dizer que é um museu vivo, pois é um porto flutuante, construído por ingleses, com mais de 100 anos de existência. 

    Teatro Amazonas

    Teatro Amazonas é uma das casas de espetáculos mais lindas e importantes do país
    Teatro Amazonas é uma das casas de espetáculos mais lindas e importantes do país | Foto: MarcioMelo

    Claro que não podíamos deixar de fora o ponto histórico mais icônico do Amazonas. O Teatro Amazonas é uma das casas de espetáculos mais lindas e importantes do país. Foi inaugurado em 31 de dezembro de 1896 e está em pleno funcionamento. Pelo local, já passaram artistas internacionais, como  o tenor José Carreras, Roger Waters, as bandas Spice Girls e The White Stripes, além de grandes nomes nacionais como Heitor Villa-Lobos, Milton Nascimento, Ana Botafogo, Bibi Ferreira, Fernanda Montenegro, Cristiane Torloni, Edson Celulari, Cláudia Raia, dentre inúmeros.

    O teatro também conta com um museu com peças que ajudam a contar sua história.
    O teatro também conta com um museu com peças que ajudam a contar sua história. | Foto: Marcio Melo

    O teatro também conta com um museu com peças que ajudam a contar sua história. São oito obras expostas no 2º pavimento. Estima-se que uma média de 288 mil pessoas passem por lá ao ano.

    O prédio fica no Centro da cidade e funciona de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 9h às 14h. A entrada é R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Amazonenses não pagam. 

    Mercado Municipal Adolpho Lisboa

    O Mercadão fica localizado no centro histórico da cidade de Manaus. Além de ser um verdadeiro símbolo da arquitetura do período áureo da economia da borracha e uma relíquia para todo o Brasil, o prédio é considerado um dos mais importantes espaços de comercialização de produtos e alimentos típicos da região amazônica.

    Por ser um dos principais exemplares da arquitetura de ferro sem similar em todo o mundo, foi tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1 de julho de 1987. O local funciona de segunda a sábado, de 6h às 18h; e aos domingos e feriados, de 6h às 12h.

    Museu do Homem do Norte

    Se tem um espaço que é realmente "a nossa cara", este espaço é o Museu do Homem do Norte. Idealizado pelo sociólogo-antropólogo Gilberto Freyre, o local foi criado com o objetivo de reunir um significativo acervo que representasse e refletisse as características e peculiaridades da vida da região norte do Brasil.

    Seu acervo conta com 2 mil itens adquiridos ao longo do tempo, por meio de doações, compras, cessões e incorporações. Sua localização é na Avenida Silves, 2.222 – Distrito Industrial, com funcionamento de segunda a sábado, das 9h às 17h. Entrada gratuita. 

    Palácio Rio Negro

    Palácio Rio Negro funcionou como sede do Governo e, em 3 de outubro de 1980, foi tombado como Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Amazonas
    Palácio Rio Negro funcionou como sede do Governo e, em 3 de outubro de 1980, foi tombado como Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Amazonas | Foto: Leonardo Mota

    O Centro Cultural Palácio Rio Negro foi construído em 1903, em estilo eclético, para ser residência do alemão Karl Waldemar Scholz, um abastado comerciante da borracha. O local funcionou como sede do Governo e, em 3 de outubro de 1980, foi tombado como Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Amazonas.

    O espaço dispõe de salões para recitais, exposições, lançamento de livros e diversas atividades culturais. Funciona de terça-feira a sábado, das 9h às 17h e, aos domingos, das 9h às 14h. Entrada gratuita. Endereço: Avenida Sete de Setembro, 1546 – Centro. 

    Palácio da Justiça

    Palácio da Justiça é um dos monumentos arquitetônicos mais bonitos da cidade
    Palácio da Justiça é um dos monumentos arquitetônicos mais bonitos da cidade | Foto: IONE MORENO

    O Palácio da Justiça, localizado atrás do Teatro Amazonas, é um dos monumentos arquitetônicos mais bonitos da cidade. O local é patrimônio cultural do Amazonas, aberto à visitação pública e, também, à promoção das artes, por meio de exposições, espetáculos musicais, teatro, cinema e apresentação de palestras. Seu acervo conta com 509 peças.

    Obra centenária, foi concluída no início do século XX para abrigar o Poder Judiciário. Sua inauguração foi realizada em 21 de abril de 1900. É um dos principais exemplares da arquitetura clássica do período áureo da economia da borracha e suas linhas estruturais seguem o estilo renascentista. 

    O local funciona de de terça-feira a sábado, das 9h às 17h e, aos domingos, das 9h às 14h. Entrada gratuita. 

    Palacete Provincial

    Visitar o Palacete Provincial é um dos passeios mais interessantes para se fazer na cidade. De 1875 a 1888, o prédio funcionou como sede da presidência da então província do Amazonas. Após a proclamação da república, a partir de 1892, o palacete passou a ser sede da Polícia Militar do Amazonas. Atualmente, abriga um conjunto de cinco museus. Veja os detalhes de cada um:

    Museu Tiradentes - retrata a história da Corporação da Polícia Militar do Estado, com mobiliário original da época, bem como um arquivo integrado com cadernos de registros individuais dos membros da corporação, além de armamentos, uniformes, armaduras do século XVI e equipamentos utilizados pelo Corpo de Bombeiros do Estado.

    Pinacoteca do Estado do Amazonas - possui um acervo composto por mais de mil peças de técnicas variadas, abrangendo a produção artística brasileira entre os séculos XIX e XX, com ênfase especial nos artistas amazonenses. Também conserva uma coleção didática de cópias de obras consagradas da arte universal. Promove exposições permanentes e temporárias e organiza eventos culturais diversos.

    Museu da Imagem e do Som do Amazonas - sua finalidade é a preservação de audiovisuais ligados a temas regionais do estado e gerais, além de atuar na realização de concursos de fotografia, bem como realizar exposições de durabilidade variável. Seu acervo é composto por material relativo a cinema, fotografia, música, televisão, rádio e outros tipos que fazem parte da tecnologia de artes visuais.

    Museu de Numismática Bernardo Ramos - é composto por um acervo de mais de 17 mil peças da coleção pessoal de Bernardo de Azevedo da Silva Ramos, incluindo moedas, cédulas, medalhas e condecorações nacionais e internacionais.

    Museu de Arqueologia - reproduz escavações e artefatos descobertos na região. Inaugurado em 25 de março de 2009, apresenta evidências da cultura material de grupos humanos imemoriais que viveram na região, complementados por banners com textos e fotos explicativas do “fazer arqueológico” em campo.

    Praia Ponta Negra

    Achou que a gente ia esquecer da Praia da Ponta Negra? Está localizada no Complexo Turístico Ponta Negra, na orla do rio Negro. Essa região do bairro da Ponta Negra, por volta de 1650, era habitada por tribos indígenas. Conforme dados do historiador, escritor e artista plástico Moacir de Andrade, uma missão foi fundada por jesuítas na área do Tarumã, com a existência de índios Aruaque e Alófila, mas não se sabe ao certo se existe uma ligação com a Ponta Negra.

    Por muito tempo, a única forma de acesso à praia da Ponta Negra era através de barcos, por conta do seu isolamento dos outros bairros de Manaus. Somente no primeiro governo de Gilberto Mestrinho, de 1959 a 1963, é que foi aberta a via de acesso ao local. 

    Atualmente o complexo é dotado de  infraestrutura completa que abrange mirante com vista para o Rio Negro, calçadão para caminhada, pistas de skate, quadras de areia, academia ao ar livre, além de bares, sorveterias e lanchonetes. 

    Comentários