Fonte: OpenWeather

    Cinema


    O misterioso caso d'Os Jovens Baumann' estreia em Manaus

    Com várias cenas gravadas em VHS, o filme conta a história de oito primos desaparecidos misteriosamente durante o verão de 1992 em um caso não solucionado até hoje

    | Autor: Reprodução

    Manaus - Misturando a linguagem de arquivos familiares em VHS com imagens documentais em HD, "Os Jovens Baumann", primeiro longa-metragem de Bruna Carvalho de Almeida, estreia nesta quinta-feira (19) na sala de cinema do Casarão de Ideias, localizado na rua Barroso, no Centro de Manaus.

    Ambientada em 1992, a trama narra a história de oito primos que passavam as férias de verão na fazenda da família, em Santa Rita d’Oeste, no Sul de Minas Gerais, quando, da noite para o dia, uma grande tragédia acontece: todos eles desapareceram. 

    Sem solução, o caso foi arquivado, deixando como únicas possíveis pistas, algumas fitas VHS encontradas em 2017, com imagens feitas por Isadora Baumann, a mais nova entre os primos e quem filma tudo. As gravações mostram momentos descontraídos entre a mais jovem geração desta que já foi uma das famílias cafeeiras mais importantes do estado. Como se não estivessem preocupados com nada além de estarem ali, Jota, Ana Paula, Caio, Fred, Tito, Bia, Debby e Isadora apenas se divertem como quaisquer outros adolescentes. 

    O filme foi feito a partir de registros de vídeos dos familiares dos desaparecidos
    O filme foi feito a partir de registros de vídeos dos familiares dos desaparecidos | Foto: Reprodução

    O longa, gravado em estilo found footage (falso documentário), tem uma ruptura de tempo. Vinte e cinco anos após o ocorrido, as fitas produzidas durante as férias dos primos são resgatadas pela filha de um antigo funcionário da fazenda, cuja infância foi marcada pelo desaparecimento dos jovens Baumann, e que depois de tanto tempo, procura nessas imagens caseiras uma explicação para o acontecido. De volta aquele verão, os jovens agora parecem melancólicos, sombrios.

    A medida que a narradora rememora o passado, os primos parecem imitar o cotidiano daqueles que viveram ali quase um século antes deles. Passado e presente se misturam, e os jovens agora se despedem de sua juventude e da linhagem Baumann.

    O desaparecimento dos primos Baumann não foi solucionado até hoje
    O desaparecimento dos primos Baumann não foi solucionado até hoje | Foto: Reprodução

    Entrevista 

    A diretora Bruna Carvalho de Almeida, que entrou para universidade com o objetivo se tornar roteirista, passou a se especializar em montagem. Apenas no fim da graduação na área do audiovisual na Universidade de São Paulo (USP) que Bruna decidiu realizar o primeiro filme como diretora.

    Bruna contou ao Portal EM TEMPO o motivo de ter escolhido o caso dos jovens Baumann como produto audiovisual que estrearia sua carreira no cinema.

    "Acho que sempre tive vontade de estabelecer uma relação entre as famílias tradicionais no Brasil – seus dilemas privados, suas histórias íntimas –, com a situação política e social do nosso país, como se não existisse uma separação entre as esferas pública e privada. Assim, um acontecimento trágico e misterioso envolvendo uma família poderosa, latifundiária, poderia ter um peso não só para os integrantes daquele clã mas para toda a região a qual eles dominam. Nesse sentido, o desaparecimento dos jovens Baumann simbolizaria o fim de uma estrutura familiar, política e econômica que está fadada a ruir", confessou Bruna.

    Bruna é graduada em Audiovisual pela USP
    Bruna é graduada em Audiovisual pela USP | Foto: Reprodução

    Segundo Bruna, o processo de produção do longa-metragem foi desafiador. Inicialmente sem recurso de qualquer edital ou financiamento. 

    "Estávamos saindo da faculdade e queríamos fazer um filme de uma maneira muito livre e experimental. Uma coisa que nos ajudou muito foi o fato de gravarmos com fitas VHS e de buscarmos justamente uma estética mais 'caseira'. Gravamos durante um ano e meio, com longos intervalos entre uma filmagem e outra. Tivemos muita dificuldade em dar continuidade ao projeto durante a montagem, justamente por falta de recursos. Foi com a entrada da Sancho&Punta em 2017 que conseguimos viabilizar a pós produção através do Fundo Setorial", ressaltou a cineasta.

    Em relação aos cortes de incentivo público destinados às produções audiovisuais no Brasil, a diretora comenta que o atual governo está atuando não apenas pelos cortes orçamentários mas como também ideologicamente.

    "Acredito que a arte e a cultura estão sendo encaradas como uma ameaça pelo atual governo. E de fato são mesmo, assim como a educação, os movimentos sociais e tudo aquilo que questiona a violência, a injustiça e a opressão. Não à toa esses setores estão sendo tão atacados, seja por meio de cortes orçamentários, seja pela perseguição ideológica", finalizou Bruna.

    Sinopse

    1992. Os Jovens Baumann, últimos herdeiros de uma prestigiosa família de Santa Rita d’Oeste, sul de Minas Gerais, desapareceram sem deixar vestígios. 2017. Uma caixa com fitas VHS é encontrada, contendo registros caseiros de seus últimos momentos, durante suas férias na fazenda da família. Através da compilação desses arquivos familiares, o filme reorganiza os fragmentos de um mistério até hoje sem solução. 

    Confira o trailer do filme:

    | Autor: Reprodução
     
    Comentários