Fonte: OpenWeather

    Show


    Djavan traz a Manaus a turnê do novo álbum 'Vesúvio' neste sábado (28)

    O show acontece no Studio 5 – Centro de Convenções, localizado na avenida Rodrigo Otávio, na Zona Sul de Manaus

    O show é aguardado pelos manauaras | Foto: Divulgação/Site Oficial

    Manaus - Um dos principais nomes da música popular brasileira, Djavan, traz a Manaus a turnê do seu 24º álbum "Vesúvio" neste sábado (28), às 22h, no Studio 5 – Centro de Convenções, localizado na avenida Rodrigo Otávio, Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus.

    O cantor e compositor alagoano traz no setlist grandes clássicos da carreira, como "Se", "Flor do Medo", "Eu te devoro" e “Samurai”, mas também novas músicas do disco "Vesúvio", lançado em 2018. Com mais de 40 anos de carreira nacional e internacional, o artista apostou em canções do ritmo pop neste seu trabalho mais recente.

     “Estou sempre buscando novas motivações e para mim pareceu um desafio imenso fazer música pop neste momento, eu que normalmente em meus discos invisto na diversificação”, afirma Djavan.

    O cantor e compositor alagoano traz no setlist grandes clássicos da carreira
    O cantor e compositor alagoano traz no setlist grandes clássicos da carreira | Foto: Divulgação/Site Oficial

    “Esse é um disco pop com músicas marcadas pelo amor, pela política e pelo poder da natureza. Queria que a minha mensagem musical chegasse com mais facilidade, com mais fluidez, cristalina”, complementa.

    Djavan é hoje tanto descobridor de melodias como de flores, às duas, dispensa a mesma devoção. Canções e flores djavânicas, não é nenhum absurdo dizer do criador do verbo “caetanear” (que Caetano retribuiu com outro neologismo, “djavanear”), na canção “Sina”.

    Há quarenta e tantos anos Djavan faz sambas. Há 16, orquídeas. Os sambas o público os conhece e admira desde sua estreia como compositor, com “Fato consumado”, em 1975. As orquídeas são uma paixão privada que ele trata com esmero de compositor no sítio, incrustado na Mata Atlântica, que mantém na região de Petrópolis e que, entre outras plantas nativas, conta com um imenso jardim – “Profissional! ”, como faz questão de frisar – de orquídeas, com 850 plantas, de 360 espécies.

    Djavan é um dos principais nomes da música popular brasileira
    Djavan é um dos principais nomes da música popular brasileira | Foto: Divulgação/Site Oficial

    “Orquídea” é o título de um samba de “Vesúvio” (Luanda Records/Sony Music, une essas duas paixões. Como todos os seus sambas tem aquele estilo próprio, aquele fraseado, o sincopado único que o fazem um dos estilistas da moderna música brasileira. A letra originalíssima cita, com naturalidade, os nomes científicos de pelo menos 15 dessas espécies de orquídeas que ele cultiva.

    “Comecei isso há 40 anos, meu papel é fazer canções, seja de melodias ou flores”, conta o alagoano.

    Djavan apresenta uma nova banda composta por velhos companheiros como o guitarrista Torcuato Mariano e os pianistas Paulo Calasans e Renato Fonseca, e dois músicos novos, o baixista Arthur de Palla e o baterista Felipe Alves, uma cozinha com um suingue ainda mais pop para a sua nova safra de canções. É o próprio compositor quem assina a direção do espetáculo, que tem cenário de Suzane Queiroz, projeto de luz de Binho Schaefer e figurino de Roberta Stamato.

    Capa do 24º álbum
    Capa do 24º álbum | Foto: Divulgação/Site Oficial

    Vesúvio em vinil

    Djavan começou a ouvir música com a coleção de discos do pai de seu amigo de escola, Dr. Ismar Gatto, que possuía um poderoso equipamento de som quadrifônico e, coisa raríssima naquela Maceió do início dos anos 1960, uma coleção de discos. Foi ali que o cantor e compositor conheceu o jazz, a música clássica, os clássicos do samba…

    Agora, celebrando o sucesso de “Vesúvio”, Djavan tem lançou uma edição especial em vinil.

    Enquanto as plataformas de streaming proporcionam a comodidade de se ouvir música em qualquer lugar, o vinil está diretamente relacionado com o ritual de escutar com mais atenção o que dizem as canções, criando um momento de pausa nesse ritmo corrido em que vivemos.

    Comentários