Fonte: OpenWeather

    Ação social


    Mais de 600 crianças visitam o circo pela primeira vez, em Manaus

    Aproveitando a passagem do Circo do Marcos Frota na cidade, o movimento "Minha Manaus" realizou o sonho de mais de 600 crianças que moram em abrigos da capital

    Cerca de 682 crianças de instituições diferentes, foram ao circo pela primeira vez | Foto: Divulgação

    Manaus - Respeitável público. Senhoras e senhores, o espetáculo vai começar! Com essas saudações, 682 crianças de orfanatos e casas de apoio de Manaus foram recebidas, na manhã deste sábado (25), no Circo do Marcos Frota, localizado no Kartódromo da cidade, Zona Centro-Oeste.

    As crianças visitaram o circo pela primeira vez por meio da ação social “Meu primeiro olhar”, do projeto “Minha Manaus”, criado ano passado. O fundador Paulo Feitoza Neto, com ajuda de amigos, busca realizar ações na capital amazonense. Esse foi o primeiro movimento de 2020. 

    “Queremos que o maior número de pessoas conheça o projeto para, juntos, redescobrirmos a cidade de Manaus, através de um outro ponto de vista, de um outro olhar, partindo do princípio intrínseco aos direitos humanos e do amor à cultura da nossa gente. Nosso foco é exatamente esse, amor à cultura e ao próximo. Que todos tenham direito ao lazer, transporte e ao bem-estar sadio”, contou o idealizador do movimento.

    Com um público de idades diferentes, o circo superou a expectativa de todos
    Com um público de idades diferentes, o circo superou a expectativa de todos | Foto: Naylene Freire

    Nesse evento, cerca de 50 voluntários estiveram presentes para auxiliar na organização. Aproximadamente 10 instituições participaram, entre elas o Abrigo Coração do Pai, que existe há nove anos, e recebe crianças em situação de vulnerabilidade. 

    A diretora do abrigo, missionária Vânia Hall, explicou que existem duas sedes do Coração do Pai que abrigam 78 crianças, sendo 36 da capital amazonense, e o restante no município de Iranduba. 

    “Hoje estamos trazendo nossas crianças acolhidas, além dos vizinhos do abrigo e da comunidade, que é um trabalho que realizamos com as famílias locais. Eu não gosto de passar a ideia que abrigo é um lugar de coitado, nossas crianças são incríveis, temos as crianças mais lindas, mais inteligentes e maravilhosas do mundo. Trabalhamos com muito amor, inspirado em um pai (Deus), e em tudo que ele fez por nós, por seu amor incondicional, pela entrega. Para que a humanidade soubesse do amor dele, decidimos fazer o mesmo, compartilhar o amor de Deus, não falado, mas vivido através das crianças”, contou Vânia.

    A apresentação especial do circo para as crianças foi muito aplaudida
    A apresentação especial do circo para as crianças foi muito aplaudida | Foto: Naylene Freire

    O Abrigo Coração do Pai fica localizado na rua Francisco Pereira, bairro Japiim 2, Zona Sul. E a sede no município de Iranduba fica na rua João Francisco, próximo ao Banco do Brasil, no Centro.

    Quem também participou da ação foi o projeto Starts (santidade transformada em arte suave), localizado no bairro Armando Mendes, Zona Leste. Starts tem aproximadamente 65 crianças cadastradas, e foi criado há nove meses.

     O objetivo é gerar socialização e ressocialização na capital amazonense, e tratar de formas específicas algumas áreas. Com o jiu-jitsu, por exemplo, eles trabalham disciplina, relacionamento interpessoal e espiritual.

    O vice-presidente Tarik Neves contou sobre a oportunidade de realizar o sonho das crianças de irem a um circo pela primeira vez. 

    “Ver o brilho no olhar dessas crianças é algo maravilhoso. Estou muito feliz pelo projeto e pela oportunidade que nos foi dada de participar disso. Nosso trabalha não é somente com crianças, adolescentes e jovens, mas com os pais que estão frequentando e aceitando o convite de iniciar no jiu-jitsu, que é um esporte apaixonante”, declarou Tarik.

    A criançada se divertiu muito com as atrações
    A criançada se divertiu muito com as atrações | Foto: Naylene Freire

    Marilene Santos, de 50 anos, mãe do Samuel Santos, de 11 anos, faz parte do projeto e conta que nunca tinha ido a um circo. Ela falou da emoção que sentiu.

     “Foi magnífico. Quando criança, não tinha condições de ir e, agora, o Starts nos proporcionou essa experiência incrível. Meu filho é aluno do projeto e tem sido ótimo na vida dele, tanto no âmbito físico escolar, quanto pelo lado social. Ele não tinha muitos amigos e agora tudo mudou. Recomendo os dois, o circo e o projeto Starts, os dois são fascinantes”, confirmou Marilene.

    Samuel, timidamente, contou do que mais gostou da apresentação. “Gostei da parte do palhaço e dos motociclistas. Gravei tudo para ficar de recordação”.

    Outras ações

     Paulo Feitoza Neto afirmou que essa foi apenas a primeira edição de muitas outras que acontecerão neste ano. “O movimento ‘Minha Manaus’ é o recomeço de uma nova história na cultura e socialização amazonense”, declarou ele.  

    Comentários