Fonte: OpenWeather

    Arte


    Rômulo Augusto transforma poemas sobre a pandemia em músicas

    O amazonense Rômulo Augusto está transformando poemas escritos durante a pandemia em músicas

    Rômulo Augusto é cantor e toca violão
    Rômulo Augusto é cantor e toca violão | Foto: Divulgação

    Manaus - Com o sucesso das lives, a atuação no meio virtual se tornou uma forma cada vez mais utilizada para novos projetos e divulgações culturais. Um deles é de Rômulo Augusto. Como forma de registro histórico para o momento de pandemia, o músico amazonense transforma poemas sobre a quarentena em sons.

    Para perpetuar a arte em um momento delicado de pandemia, e como forma de refletir o cenário em que vivemos, o músico idealizou o projeto através de uma técnica do compositor brasileiro Hermeto Pascoal.

    “Muitos artistas têm se expressado através de poemas sobre o período de isolamento social, e, com a autorização deles, eu transformo esses poemas em música’’, explicou Rômulo.

    O projeto foi selecionado pelo edital ‘’Fica na Rede, Maninho’’, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SEC), e o reconhecimento foi mais um passo positivo. “Para mim, esse projeto foi muito importante, pois foi bem pensando, pesquisei bastante sobre e pode servir posteriormente como registro durante a pandemia’’, ressaltou o músico.

    Cenário on-line 

    Outra iniciativa de Rômulo que ganhou novo rumo durante a quarentena envolveu gravar apresentações musicais através de vídeo, em parceria com outros músicos. Aproveitando o cenário on-line e as possibilidades que o meio permite, as performances são realizadas virtualmente.

    Músico utilizava pontos da cidade para gravação de clipes
    Músico utilizava pontos da cidade para gravação de clipes | Foto: Reprodução/Facebook

    Antes da pandemia, o artista gravava músicas em pontos turísticos da cidade, como no largo do São Sebastião, com fundo para o Teatro Amazonas, e em flutuantes. “Os vídeos foram acontecendo, eu quis manter o fluxo de cantar e tocar com amigos mesmo a distância”, diz Rômulo.

    Gravando um vídeo base, o músico entra em contato com outros artistas e explica a ideia da apresentação. “No final, eu junto os vídeos e sincronizo a música de todo mundo”, explica. Com o novo formato, Rômulo teve um bom retorno nas redes sociais, ampliando a interação com o público e com outros artistas.

    “Além do retorno positivo do público, outros músicos entraram em contato comigo para saber como eu produzia. Estar influenciando outros artistas a gravarem da mesma forma foi outro ponto que me deu orgulho’’, defende Rômulo.

    Para acompanhar os poemas e as apresentações, basta acessar as redes sociais do músico, no Instagram e no Youtube.

    Leia mais: 

    Mesmo sem data definida, artistas manauaras organizam show

    DJs mulheres dominam a cena eletrônica em Manaus

    Músico amazonense participa de festival internacional de lives

    Comentários