Fonte: OpenWeather

    Lançamento digital


    Mulan perde estreia nos cinemas e será lançado digitalmente

    Filme chegará à plataforma de streaming no dia 4 de setembro, com uma cobrança de US$ 29,99 pelo aluguel

    Live action da Mulan
    Live action da Mulan | Foto: Divulgação

    Depois de quase seis meses de constantes adiamentos, a Disney decidiu não lançar nos cinemas a nova versão de Mulan, que estreará na plataforma de streaming da empresa, o Disney+, no dia 4 de setembro.

    A plataforma não está disponível no Brasil. A Disney ainda não anunciou se o filme chegará às salas das cidades que já reabriram seus cinemas no País. 

    "Mulan", uma das superproduções mais esperadas em Hollywood, seria exibido nos cinemas de todo o mundo a partir de 27 de março deste ano, mas a estreia foi adiada devido à pandemia. A data de lançamento acabou sendo postergado a cada mês, até que a opção dos cinemas foi, finalmente, descartada.

    A decisão representa uma mudança drástica de estratégia para a empresa e todo o mercado do audiovisual, que estava pendente do grande projeto com orçamento acima de US$ 250 milhões.

    Mas as circunstâncias, com um aumento dos contágios nos EUA e a impossibilidade de abrir cinemas com normalidade na Europa e na Ásia, levaram a Disney a adiar indefinidamente o lançamento para buscar uma maneira de lucrar com o investimento.

    Nesta terça-feira (4), durante uma apresentação de resultados financeiros, representantes da empresa confirmaram que a superprodução chegará diretamente às televisões através da plataforma de streaming, com uma cobrança de US$ 29,99 pelo aluguel do filme nos EUA.

    Leia mais:

    Cultura africana: Disney lança filme ‘Black Is King’ com Beyoncé

    Projeto leva cinema para moradores de rua em Manaus

    'Embaixador na Amazônia': Gusttavo Lima faz live no meio do Rio Negro

    Comentários