Fonte: OpenWeather

    Meio Ambiente


    Ilustrador amazonense retrata queimadas no Pantanal em tirinhas

    A partir da visão dos animais afetados pelas queimadas, as tirinhas buscam conscientizar sobre a destruição do Pantanal

    Incêndios no Pantanal já destruíram 85% da área de um parque nacional
    Incêndios no Pantanal já destruíram 85% da área de um parque nacional | Foto: Ademar Vieira

    Manaus – "Mãe’’, tirinha ilustrada pelo amazonense Ademar Vieira, expõe de forma humanizada a situação de incêndios e estiagem que há meses destroem o Pantanal. Em meio a mais severa seca das últimas décadas, as queimadas ameaçam a maior concentração de onças-pintadas do mundo.

    Acompanhando uma família de onças-pintadas, os desenhos retratam o cotidiano dos animais silvestres na natureza. O desespero dos animais para escapar dos incêndios é visível. De acordo com Vieira, o objetivo seria estimular a consciência, através da arte, sobre a perspectiva dos seres que habitam o Pantanal.

    "Decidi abordar o tema em uma tirinha para que as pessoas pudessem se colocar no lugar dos animais que ali vivem e que não entendem por que o mundo deles, de repente, acaba em meio às chamas. Acho importante fazer essa conscientização’’, explicou o ilustrador, que priorizou a visão da família de onças-pintadas nos desenhos.

    Onças-pintadas são ameaçadas pelos incêndios no Pantanal
    Onças-pintadas são ameaçadas pelos incêndios no Pantanal | Foto: Ademar Vieira

    As queimadas atingem principalmente o Parque Estadual Encontro das Águas, em Mato Grosso, e já destruiu 85% da área. 

    "Todas as pessoas de bom senso estão horrorizadas e profundamente tristes com as imagens que chegam do Pantanal. Nos últimos anos, temos perdido enormes áreas da floresta Amazônica e agora do Pantanal, nossas duas maiores reservas de biodiversidade, por conta de incêndios criminosos e ainda há quem tente diminuir a gravidade disso’’, refletiu Ademar Vieira. 

    Confira a tirinha:

    Teatro Amazonas

    ''O Teatro'' causou forte identificação nos leitores
    ''O Teatro'' causou forte identificação nos leitores | Foto: Ademar Vieira

    Outra tirinha de Ademar que recebeu grande admiração do público se chama o ''Teatro''. Nos desenhos, o artista traz personagens amazonenses em uma visita emocionante ao Teatro Amazonas.

    ''Nas ilustrações faço uma homenagem à minha cidade natal, Manaus, e ao seu maior símbolo. Na verdade, fiz a tirinha com o intuito de mostrar as minhas origens, pois hoje conto com milhares de seguidores e a maioria ou é de outros estados brasileiros ou de outros países, principalmente da América Latina'', relatou. 

    ''O Teatro" causou forte identificação nos leitores e o retorno foi positivo, conforme afirma o ilustrador. Anteriormente, Ademar também retratou outros temas relevantes sobre a situação do mundo.

    "Em junho deste ano aconteceu uma coisa inusitada para mim, que foi a massiva viralização de uma tirinha que eu fiz, que se chama “Pandemias”. A tirinha mostra a diferença do enfrentamento da covid-19, entre uma patroa e uma empregada doméstica, e rendeu muita discussão sobre a desigualdade social''.

    ''Na época, eu tinha quase mil seguidores, mas quando a tirinha foi postada, começou a viralizar e, em uma semana, eu já estava com 20 mil seguidores. Uma grande parte desse público era de pessoas de países como Chile, Argentina, Colômbia, Equador e México, além de outros de dentro e fora da América Latina. Para mim foi uma grata surpresa ver tanta gente me apoiando e me incentivando para continuar o trabalho'', afirmou.

    Confira a tirinha:

    Ademar Vieira

    Roteirista, quadrinista, ilustrador e jornalista, Ademar Vieira trabalha como roteirista na Petit Fabrik, uma produtora amazonense de conteúdo audiovisual e games, e reflete sobre o papel do artista na sociedade.

    ''Refletir o seu tempo, discutir o momento em que vivemos. É tocar as pessoas e acrescentar algo, é dar uma visão diferente. Enfim, além de entreter, a arte em geral, seja a música, o cinema ou como no caso os quadrinhos, pode mudar a forma das pessoas pensarem e ela sempre teve um papel importante nas grandes mudanças culturais pelas quais a sociedade passa a cada geração'', ponderou.

     Atualmente, Ademar é roteirista da série “Lupita no Planeta de Gente Grande”, em exibição pela TV Cultura. Também escreve “Lupita pelo Mundo”, uma nova série da personagem Lupita, disponível nas plataformas PlayKids, Youku (China) e em breve no canal argentino de YouTube El Reino Infantil.

    É roteirista do game “Kukoos - The Lost Pets”, produzido pela PetitFabrik em parceria com a Microsoft, com estreia mundial prevista para 2021 no console X-Box.

    Como roteirista participou de algumas produções de cinema no Amazonas, duas delas premiadas no Festival Amazonas de Filmes: Os curta-metragens “Goldman” (2003), (Melhor direção) e “Poderoso Zap contra El Niño, o Deus Asteca” (2004) (Melhor filme).

    Ademar é formado em Jornalismo pela UFAM (Universidade Federal do Amazonas) e estudou roteiro na AIC (academia internacional de cinema), em São Paulo. Foi professor de roteiro para histórias em quadrinhos e de criação de personagens na Questo Estúdio Criativo, em Manaus, durante os anos de 2017 e 2018.

    Leia mais:

    'Agentes Selvagens' e 'Alice Júnior' estreiam nas telonas de Manaus

    Google muda definição de 'patroa' após críticas de Anitta

    Whindersson Nunes se isola e preocupa amigos por conta da depressão

    Comentários