Fonte: OpenWeather

    Iniciativa


    ‘Corpos Plurais’ abre portas para a diversidade na dança

    Entre 2 e 16 de dezembro, o projeto amazonense apresenta uma programação inclusiva e acessível

    Edu O
    Edu O | Foto: Brisa Andrade

    Manaus - Uma iniciativa da pesquisadora, educadora e artista independente Francis Baiardi, ‘’Corpos Plurais: Formação e Informação em Dança’’ promove atividades on-line e gratuitas sobre a diversidade na arte corporal a partir desta quarta-feira (2). As apresentações e palestras serão transmitidas pelo canal no Youtube do Contem Produção Cultural, e as inscrições para as oficinas devem ser feitas através do linktr.ee/ContemProducao.

    Com convidados importantes no universo da dança nacional, como Moira Braga (RJ), Luiz de Abreu (SP) e Edu O (BA), além da amazonense Francis Baiardi, o projeto oferece uma reflexão sobre

    ‘’Manaus precisa de ações que ajudem nas formações dos profissionais da dança, no que se refere à dança plural. Os corpos não normativos e corpos que apresentam diferentes vozes precisam ser protagonizados’’, explicou Baiardi.

    Luiz de Abreu
    Luiz de Abreu | Foto: Gil Grossi

    A participação de renomados profissionais de dança e do corpo docente de grandes festivais do Brasil contesta o modelo social do corpo realizador da arte. A programação completa de ‘’Corpos Plurais: Formação e Informação em Dança’’ terá tradução em libras e audiodescrição, oferecendo para todos, a oportunidade de participar plenamente dos eventos.

    O projeto é realizado com apoio do Concurso-Prêmio Manaus Conexões Culturais 2020 - Lei Aldir Blanc, na categoria dança, promovido pela Prefeitura de Manaus e pelo Governo Federal.

    Programação

    Temas relevantes no cenário cultural da atualidade serão abordados pelos participantes de ‘’Corpos Plurais’’ entre 2 e 16 de dezembro, no horário de Manaus.

    Moira Braga
    Moira Braga | Foto: Divulgação

    Moira Braga, atriz e bailarina carioca, carrega uma ampla experiência na educação e na acessibilidade. Artista cega, ela é uma voz atuante em pautas sobre arte e inclusão, sobre o que ela também comenta na programação do projeto amazonense.

    ‘’Na performance, que é uma pergunta, uma provocação, e um convite, a reflexão aborda o sentido da visão, convidando você, o espectador, a vivenciar uma experiência estética menos comprometida com a visualidade’’, afirmou Moira Braga.

    Luiz de Abreu, pesquisador a respeito do corpo negro, é um dos maiores criadores do Brasil, e empresta os saberes e vivências na dança contemporânea em oficinas com cunho social.  

    Edu O, nome destaque na arte contemporânea, desafia os padrões ‘’bípedes’’, como ele pontua, ao comandar narrativas sobre a deficiência na dança.

    Em uma visão que protagoniza os Corpos Plurais, a artista amazonense Francis Baiardi compartilha a visão sobre os diversos perfis que atuam na dança.

    Francis Baiardi
    Francis Baiardi | Foto: Divulgação

    Serviço

    Programação de Moira Braga

    2, 3 e 4/12, 9h – Oficina – Percepção de um corpo sensível para a prática do movimento

    7/12, 19h – Apresentação artística – O Que Você Vê?

    Programação de Francis Baiardi

    7, 8 e 9/12, 9h – Oficina – Corpo Criador e Provocador na Dança

    Programação de Luiz de Abreu

    10, 11 e 12/12, 9h, - Oficina - Abordagens Antirracistas na Dança.

    10, 11 e 12/12, 16h – Palestra - Modo como a política, a cultura e a sociedade percebem a identidade do Brasil   

    Programação de Edu O

    14, 15 e 16/12, 9h – Oficina – Dança e Deficiência: experiências além da bipedia compulsória 

    14/12, 18h, - Apresentação artística - Ah, se eu fosse Marilyn!

    15/12, 16h – Palestra - Formação e protagonismo de artistas com deficiência na dança

    Ficha técnica

    Direção geral: Francis Baiardi

    Produção: Rosana Brito Baré

    Intérpretes de libras: Larissa Dantas e Marcos André

    Social media: Inês Corsino

    Designer: Emerson Silva

    Assessoria de imprensa: Ana Gadelha

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    40 anos sem cartola: saiba quem foi o mestre do samba

    'É um poema visual', diz Bárbara Paz sobre o filme 'Babenco'

    Projeto estimula a arte em alunos de escola da Zona Leste de Manaus

    Comentários