Fonte: OpenWeather

    Perda


    'Arquiteto da Amazônia', Severiano Mário Porto morre aos 90 anos

    Severiano Mário Porto fez parte da história do Amazonas, assinando importantes obras, como o antigo estádio Vivaldo Lima e a sede da Suframa

    | Foto: Divulgação

    O arquiteto Severiano Mário Porto morreu, aos 90 anos, nesta quinta-feira (10), em Niterói, no Rio de Janeiro. Conhecido como arquiteto da Amazônia, Severiano Mário Porto fez parte da história do Amazonas, assinando importantes obras, como o antigo estádio Vivaldo Lima.

    Severiano Mário Porto é responsável por obras icônicas como a sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), do campus da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), da agência da Caixa Econômica Federal na Rua José Clemente, no Centro, do Estádio Vivaldo Lima, do Fórum Henoch Reis, da Igreja de Cavaco, entre outras.

    Diagnosticado com Covid-19, o arquiteto não resistiu às complicações da doença. O velório será reservado à família e o sepultamento acontecerá no Parque da Colina, em Niterói, no Rio de Janeiro.

    O Governo do Amazonas emitiu nota sobre a perda do arquiteto e afirmou que reconhece a contribuição de Severiano Mário Porto para o Amazonas e presta suas condolências aos familiares e amigos.

    A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) também lamentou a morte de Severiano. "Com extremo pesar a Suframa recebeu a notícia do falecimento do grande arquiteto Severiano Mario Porto. O mineiro de Uberlândia ficou mundialmente conhecido por obras grandiosas que assinou na Amazônia, como o prédio que abriga a sede de nossa Suframa. Fica aqui registrado o nosso sentimento à família enlutada", diz a nota. 

    Nascido em Uberlândia em 1930, aos cinco anos de idade Severiano muda-se com a família para o Rio de Janeiro. Em 1954 forma-se pela Faculdade Nacional de Arquitetura – FNA, da Universidade do Brasil. O conjunto de sua obra foi premiado em 1985 pela Bienal Internacional de Arquitetura de Buenos Aires. Em 1987 é reconhecido internacionalmente, sendo eleito o homem do ano pela revista francesa L'Architecture d'Aujourd'hui.

    A obra de Severiano Porto, sobretudo os projetos desenvolvidos em Manaus, é marcada pela presença de um regionalismo eco-eficiente, no sentido de uma aplicação sempre renovada dos princípios de conveniência e economia tradicionais da cultura local amazonense.


    Comentários