Fonte: OpenWeather

    'Operação Tempo Perdido'


    Polícia encontra fitas de Renato Russo que podem ter músicas inéditas

    O material estava em um depósito que era utilizado pela gravadora Universal Music

    | Foto: Divulgação

    Uma operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro apreendeu materiais pertencentes ao cantor Renato Russo que estavam escondidos em um depósito no bairro do Cordovil, zona Norte da capital fluminense. A operação iniciou em outubro, e nesta semana, as músicas inéditas foram encontradas.

    A ação foi batizada com o nome de uma das músicas da Legião Urbana, banda que era liderada pelo músico: Tempo Perdido.

    No local da apreensão, que era utilizado pela gravadora Universal Music, foram encontradas 91 fitas que podem conter músicas inéditas. O material será destinado ao ator Giuliano Manfredini, de 31 anos, filho de Renato.

    O trabalho foi um desdobramento da "Operação Será" - que também é o nome de uma canção-, desencadeada em outubro deste ano. Na ocasião, a Polícia visava descobrir cerca de 30 músicas inéditas que estariam sendo usadas por produtores sem repasse de direitos autorais.

    "Operação Será"

    A Polícia Civil desencadeou a "Operação Será" em 26 de outubro, para tentar identificar e localizar possíveis obras inéditas do cantor Renato Russo, que morreu em 1996. Foram apreendidos HDs e cartuchos de gravação. O material será analisado pela polícia.

    Agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a  Propriedade Imaterial ( DRCPIM) cumpriram mandados de busca e apreensão em três endereços. As ordens judiciais foram expedidas pelo Tribunal de Justiça do Rio. 

    Um dos alvos das buscas foi um estúdio de gravação, que teria sido usado pelo ex-vocalista da banda Legião Urbana em seus últimos anos de vida. Um dos objetivos da operação é o de confirmar ou não se o proprietário do estúdio estaria supostamente tentando se apropriar de obras do cantor, guardando músicas inéditas do artista.

     A apuração teve início depois que Giuliano Manfredini, filho de Renato Russo e detentor dos direitos autorais do pai, denunciou suspeita de ocultação de músicas inéditas na especializada.

    Leia mais:

    O legado de Legião Urbana para os fãs amazonenses

    ‘Os bons morrem jovens’: quase 24 anos sem Renato Russo

    Legião Urbana: filme 'Eduardo e Mônica' ganha prêmio internacional

    Comentários