Fonte: OpenWeather

    Música amazonense


    Produção musical amazonense permanece em alta durante pandemia

    Novos artistas e novos singles surgiram como um conforto em meio à crise do novo coronavírus

    Kely Guimarães foi destaque na produção musical de 2020
    Kely Guimarães foi destaque na produção musical de 2020 | Foto: Divulgação

    Manaus – Mesmo em meio ao caos, o cenário musical do Amazonas não desanimou. Buscando conforto em meio à arte, cantores e músicos investiram na produção de novos singles e projetos durante a pandemia da covid-19.

    Um dos destaques foi a cantora, compositora e pesquisadora amazonense Kely Guimarães. Desde maio, no início da pandemia, ela embarcou em uma série de lançamentos autorais e inéditos. Ela divulgou um total de nove singles durante o isolamento social.

    Abordando diversos temas, que foram do romance a reflexões sociais, ela gravou os lançamentos de modo totalmente remoto, com cada participante em casa e arquivos trabalhados virtualmente, com instrumentos analógicos e digitais via plug-ins.

    Kely Guimarães lançou nove singles desde início da pandemia
    Kely Guimarães lançou nove singles desde início da pandemia | Foto: Divulgação

    Atuando no ramo musical há 11 anos, Kely Guimarães pretende lançar, em média, treze obras durante o isolamento social, que serão lançadas, posteriormente, em álbum.

    Em carreira solo desde 2013, a artista foi integrante do grupo Bquadro e já lançou 1 CD demo, 2 álbuns e 2 EPs. ‘’Mosaico’’ foi o primeiro single da cantora desse projeto durante a pandemia.

    “Gosto de escrever sobre temas como se fossem histórias, fica mais fácil para as pessoas se identificarem”, explicou.

    Novos integrantes na música amazonense

    Foto de divulgação da primeira produção de Doral
    Foto de divulgação da primeira produção de Doral | Foto: Divulgação

    O momento também não desenfreou o lançamento de novos nomes no cenário regional. O grupo Doral divulgou o primeiro single, “Volta”, em julho. Formada por Filipe Shimizu, último representante manauara no The Voice Brasil, a banda se organizou virtualmente, e a produção também ocorreu de forma on-line.

    “Volta” é o pontapé inicial de Doral, que ainda não realizou show de estreia. O single inicia a série de oito lançamentos que finaliza no lançamento do primeiro álbum, previsto para final deste ano.

    “Foi bem difícil gravar essa faixa durante o período de distanciamento social. Tudo foi gravado a distância. Algumas coisas no computador, outras no celular mesmo”, explica o ex-The Voice Brasil Filipe Shimizu.

    Doral é formada por Filipe Shimizu no vocal, Neto Sousa e Alexandre Donsouzis na guitarra e Fabrinni Oliveira, da banda Saturno, na bateria. Abner Canela, baixista do espetáculo “Os Bambas”, do grupo de pagode Art Popular, também integra a banda.

    “Gravar Volta foi uma necessidade coletiva da gente colocar para fora o que sentíamos sobre a falta de estar perto”, explica Neto Sousa, compositor da faixa.

    Presença feminina

    Marcio Novo surpreendeu com produção musical
    Marcio Novo surpreendeu com produção musical | Foto: Divulgação

    A cantora Márcia Novo também marcou com novos lançamentos. Nos palcos de boi-bumbá, a artista lançou o EP “Eletroboi”.

    O projeto é uma releitura de quatro toadas de sucesso dos bumbás Caprichoso e Garantido, além de uma composição autoral. As cinco toadas estão disponíveis em todas as plataformas digitais (Spotify, Deezer e iTunes) da cantora.

    “Réquiem”, “Dança do Banzeiro”, “Vem”, “Bumba Bumbum Bumbá” e “Ritmo Quente” apresentam um mix de guitarradas paraenses que soam no compasso da percussão do boi e que, quando ganham a força da voz de Márcia Novo e a produção do maestro Manoel Cordeiro, proporcionam ao público uma explosão rítmica que promete não deixar ninguém parado.

    “Foi um desafio para mim resgatar essas músicas que grandes artistas já nos fizeram viajar para uma outra dimensão da arte. É muito difícil mudar um clássico, mas eu acho que consegui. Fiquei muito satisfeita com o resultado”, avalia a artista.

    Márcia Novo comemora 17 anos de carreira em 2020
    Márcia Novo comemora 17 anos de carreira em 2020 | Foto: Divulgação

    Márcia Novo comemora 17 anos de carreira em 2020. De família tradicional parintinense, a artista tem quatro discos gravados.

    O estilo da cantora está profundamente relacionado com a Amazônia e passeia pelo boi-bumbá, pelo tropicalismo dançante do brega e, também, pelos ritmos de fronteira caribenha.

    “Quero muito trazer o som da atualidade, mas manter essa percussão raiz do nosso ritmo que ganhou o Brasil na década de 90. Sou apaixonada pela música da Amazônia e deixo isso como minha contribuição como mulher, como parintinense e como alguém que ama toada”, ressalta Márcia.

    Internacional

    Karine Aguiar ao lado de grupo italiano
    Karine Aguiar ao lado de grupo italiano | Foto: Divulgação

    O canto amazonense ganhou ouvintes em lugares longes da selva, através da “Musa do Jungle Jazz”. A cantora Karine Aguiar realizou a estreia mundial como convidada no concerto de natal Life Love Care promovido pelo Gen Rosso International Performing Arts Group, em Firenze, na Itália.

    Cantora, compositora e pesquisadora em Ecomusicologia, nascida em Manaus, Karine Aguiar foi premiada em Paris no ano de 2014 pelo Portail du Brésil en France como “Melhor CD de MPB”.

    Possui dois CD’s gravados Arraial do Mundo (2012) e Organic (2016), em parceria com produtores norte-americanos e europeus. Sua música é internacionalmente reconhecida como “Jungle Jazz”, uma combinação de ritmos musicais amazônicos e Jazz.

    Desde 2012, vem representando o Amazonas e sua cultura em importantes palcos pelo Brasil, Europa e Estados Unidos, sendo mencionada pela imprensa italiana como “uma cantora versátil, poderosa, de uma malinconia de tirar o fôlego e com uma magnífica segurança” (Giornale di Brescia, 8 de março de 2019).

    Leia mais:

    Cantora Karine Aguiar, de Manaus, faz parceria com grupo italiano

    Stone Ramos, a ‘banda brega mais dançante do Brasil’

    Teatro do Interarte ganha programação de espetáculos em Manaus

    Comentários