Fonte: OpenWeather

    Arte e tecnologia


    Pintura digital é a promessa de inovação na arte amazonense

    Em Parintins, os artistas Glaedson Azevedo e Junior Fuziel são os responsáveis por fomentar a pintura digital com criatividade e ousadia

     

    | Foto: Divulgação

    A arte e a tecnologia são idênticas em alguns aspectos: todos os dias elas trazem novos conceitos e passam por atualizações. Pensando nisso, dois artistas parintinenses, Glaedson Azevedo, 27, e Junior Fuziel, 29, decidiram unir o útil ao agradável, e passaram a trabalhar com o desenho digital, uma técnica que promete ser a nova tendência no processo artístico. 

    Glaedson trabalha como Técnico do Programação, formado pelo Instituto Federal do Amazonas (Ifam), e é licenciado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Junior é artista plástico, tem longa experiência com desenhos. Atualmente faz parte do quadro de desenhistas do Boi Caprichoso e acadêmico de Artes Visuais pela Ufam. 

    Embora seja uma técnica recente, Glaedson Azevedo explicou um pouco do processo de criação das obras em parceria com Junior Fuziel.  

     

    | Foto: Divulgação

    “O mundo das artes virtuais tem crescido muito. Nós lançamos o tema, debatemos as ideias e o Junior cria a montagem dos desenhos. Ele repassa o desenho no formato digital e eu trabalho na colorização das obras no computador. Isso demanda tempo e um estudo adequado. Passa todo processo como se fosse uma pintura em tela tradicional. Cada obra tem seu tempo de criação. A obra digital demora aproximadamente três dias para ficar pronta”, explica.

    A pintura digital tornou-se um sucesso em Parintins e, diante disso, a dupla vai promover uma exposição de obras que retratam a cultura parintinense, apoiado pelo projeto Puxirum. 

    Em Parintins, os desenhos serão colocados para exposição em três locais diferentes (Rádio Clube, Aeroporto Júlio Belém e no Mercado Municipal Leopoldo Neves) a partir do dia 20 de fevereiro. 

     

    | Foto: Divulgação

    Glaedson afirmou que já tem novas obras para produzir e espera fazer uma exposição em Manaus.

    “Nós já estamos trabalhando em novas temáticas com intuito de construir um novo projeto com pintura digital. Vamos expandir a arte parintinense no ramo e digital, se Deus quiser vamos levar esse trabalho para ser exposto em Manaus. Isso é muito enriquecedor para todos nós”, disse.

     

    | Foto: Divulgação

    Sobre o Puxirum

    O projeto foi contemplado no Prêmio Feliciano Lana, por meio da Lei Aldir Blanc, apoiado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC) e o Governo Federal, com a ideia de integrar diversos artistas dos mais diversos segmentos em Parintins. 

    Puxirum, que na linguagem Tupi significa mutirão, é coordenado pelo ator, diretor e pesquisador em Artes Cênicas, Fabiano Baraúna, e tem como colaboradores artísticos a professora e bailarina, Irian Butel, o artista plástico Geremias (Gereca) Pantoja e Erivan Tuchê na construção poética da Mostra de Artes Integradas.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Banda de metal parintinense realiza live em Manaus

    Projeto eterniza momentos do Caprichoso no Festival de Parintins

    Covid-19: Parintins mantém toque de recolher por mais 15 dias


    Comentários