Fonte: OpenWeather

    CICLO DA ÁGUA


    Pesquisadora e compositora transforma material acadêmico em música

    A compositora teve a oportunidade de interagir com ribeirinhos, pequenos agricultores, crianças e mulheres

     

    Em 2017, a compositora teve a oportunidade de interagir com ribeirinhos e compôs a partir da experiência
    Em 2017, a compositora teve a oportunidade de interagir com ribeirinhos e compôs a partir da experiência | Foto: Divulgação

    Manaus - Através de estudo sobre movimento das águas no Amazonas, a bióloga Jamylle de Souza transformou uma pesquisa acadêmica em música, que ainda ganhou um clipe documentário. A obra “Uma água, tantas Tanhas - UATT” é um projeto cultural contemplado pela Lei Aldir Blanc e retrata a relação de moradores da floresta na Amazônia.

    Em 2017, a compositora teve a oportunidade de interagir com ribeirinhos, pequenos agricultores, crianças e mulheres. Nesse levantamento ela conheceu Tanha, moradora de uma comunidade próxima à Balbina, Presidente Figueiredo (AM).

    "

    Era uma mulher que como tantas de nós, acordava muito cedo, cuidava da família e da plantação com o marido e, com muita sabedoria desafiava os impactos da Mudança climática sobre o principal recurso de que dependia sua sobrevivência: A água. "

    Jamylle Souza, Bióloga sobre moradora que encontrou em uma comunidade

     

    Ela ainda completa ao dizer que a relação era de "pura poesia", algo que não caberia somente à ciência relatar.

     

    | Foto: Divulgação

    O documentário apresenta histórias de relação com a água por mulheres na Amazônia além da gravação da banda em estúdio como parte do clipe. “Estamos intercalando filmagens no Set e captação online para compor a edição do projeto audiovisual. A proposta também foi um transitar entre o mundo real e virtual, se adaptando à realidade que estamos vivendo no mundo”, antecipou Eduardo Nogueira, designer gráfico que participou do projeto.

     

    Material foi gravado seguindo os protocolos de segurança
    Material foi gravado seguindo os protocolos de segurança | Foto: Divulgação

    O Projeto será lançado em uma Live neste dia 20/04 (terça-feira), com a estreia do clipe e documentário “Uma água, tantas Tanhas”, no Facebook

    "

    O intercâmbio entre esses artistas não representa apenas a resistência em meio ao caos pandêmico, mas o rompimento de barreiras para ampliar o fluxo cultural entre diferentes partes desse tão diverso bioma brasileiro. "

    Jamylle Souza, amylle de Souza

     

    A proposta do projeto conquistou aprovação da Lei Aldir Blanc pelo governo do Mato Grosso, na cidade de Juara (MT) onde Jam Souza reside atualmente e atua como professora. Nesse intercâmbio Amazonas-Mato Grosso a produção musical, captação de imagens e depoimentos de mulheres convidadas aconteceu nos dois estados e de maneira híbrida, presencial e virtual

    *Com informações da assessoria


    Leia mais

    Filha de Pocah, do 'BBB21', sofre ataques racistas nas redes sociais

    Atração internacional marca estreia do Festival Lona Aberta na terça

    Orquestra de Violões homenageia o Amazonas em live

    Comentários