Fonte: OpenWeather

    Música


    Cantora amazonense Gabriella Dias lança primeiro single da carreira

    "Rio Negro Sazonal" é o primeiro single da cantora amazonense Gabriella Dias, que será lançado nesta sexta-feira (7)

     

    Gabriella lança o primeiro single nesta sexta
    Gabriella lança o primeiro single nesta sexta | Foto: Divulgação

    MANAUS - As transformações que acontecem na natureza amazônica ao longo do ano, no contexto da seca e da cheia do Rio Negro, são as inspirações que levaram a cantora amazonense Gabriella Dias a gravar o primeiro single, “Rio Negro Sazonal”.

    Disponível em todas as principais plataformas digitais nesta sexta-feira (7), a canção de estreia é um dos passos que a amazonense busca para a realização de um sonho, que é seguir carreira com a música.

    “Eu sempre sonhei em ter um trabalho gravado, acredito que agora estou dando os primeiros passos para uma perspectiva de carreira profissional. Prezei muito para que todos os detalhes da produção fossem levados de uma forma profissional também, e valorizei minha própria identidade”, disse.

      “Rio Negro Sazonal”, autoria do compositor e biólogo Ramon Barros, trouxe conhecimentos regionais na letra. Um dos trechos canta “o rio Negro colorido pela chuva dos últimos tempos”, e segundo a artista, a produção musical também aproveitou a sonoridade da chuva no single.  


     

    “Rio Negro Sazonal” trouxe conhecimentos regionais na letra
    “Rio Negro Sazonal” trouxe conhecimentos regionais na letra | Foto: Divulgação

    “Um dos meus desejos era cantar sobre a Amazônia, por essa relação que tenho com o lugar e em especial, com a natureza. Por isso, me identifiquei tanto com a música. Além disso, no aspecto simbólico, a seca e a cheia do rio equivalem aos ciclos da vida humana, com seus fins e recomeços”, explicou a cantora.

    A música tem a participação especial e internacional da cantora moçambicana Lenna Bahule, promovendo um encontro entre a Amazônica e a África, evidente na percussividade da canção, dançante e imersiva.

    A produção musical é de André Magalhães, em São Paulo, com contribuição dos músicos locais, Neil Armstrong Jr e Kinison Ribeiro.

    “Acredito que eu trago uma identidade no trabalho, o que eu acho bem importante para um artista que está se lançando. Minha expectativa é alcançar além do grupo local, o público nacional”, afirmou.

      Com incidência percussiva, em contraste com a doce interpretação da artista, o trabalho procura trazer a união do moderno com o tradicional, e do contemporâneo com o ancestral, explorando, assim, uma nova abordagem da música amazonense.  


     

    Foto de capa do single
    Foto de capa do single | Foto: Divulgação

    “Estou muito feliz com esse trabalho. Acho que tem muito potencial por ser um som único. Arrisco em dizer que é o novo som da Amazônia, porque traz a música regional com uma nova perspectiva. É moderno, mas tradicional ao mesmo tempo”, declarou.

    Carreira

    Gabriella se encantou pela música desde a infância, mas foi em 2018 que ela olhou para essa paixão com uma outra perspectiva, e investiu em um repertório profissional. Com o apoio do pai e da família, ela começou a tocar em bares e restaurantes até participar de shows.

      “Toda família sempre está presente nos meus shows. Meu pai está sempre junto comigo dando suas opiniões e me ajudando, até na produção de conteúdo. A maioria das minhas fotos e vídeos são feitas por ele. Inclusive, a campanha de divulgação desse single é toda produção nossa”, revelou a cantora.  


    Em 2019, Gabriella produziu uma série de shows, chamada “Canto das Águas”, que circulou pelo Teatro da Instalação, Teatro Gebes Medeiros, Palácio da Justiça e por fim no Teatro Amazonas – estreia da artista no palco mais prestigiado de Manaus.

    Em meio à pandemia, os planos na carreira de Gabriella tiveram que ser adaptados. Mas as oportunidades surgiram mesmo assim, e com o apoio do Concurso-Prêmio Manaus Conexões Culturais 2020 - Lei Aldir Blanc, promovido pela Prefeitura de Manaus e pelo Governo Federal, o single “Rio Negro Sazonal” surgiu.

    Leia mais:

    Show online marca retorno da rapper amazonense Catarina aos palcos

    Jander Manauara une música, sustentabilidade e poesia em novo DVD

    Trio de cordas e percussão da Amazonas Filarmônica abre lives de maio

    Tags: Música
    Comentários