Fonte: OpenWeather

    FILMES


    Filmes brasileiros são selecionados para mostra paralela em Cannes

    As produções brasileiras serão exibidas em uma mostra que antecede o famoso festival de Cannnes

      

    | Foto: Divulgação

    A 53ª Quinzena dos Realizadores, um programa paralelo e não competitivo do Festival de Cannes, decorrerá de 7 a 17 de julho.

    Foram divulgados os filmes que contempla a mostra e dentre eles  duas produções brasileiras foram selecionadas: “Diários de Otsoga”, de  Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes e "Medusa" de Anita Rocha da Silveira.

    DIÁRIO DE OTSOGA


    Com os atores Crista Alfaiate, Carloto Cotta e João Nunes Monteiro. O argumento é assinado por Mariana Ricardo e também por Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes, que coassinam pela primeira vez uma produção.

     

    Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes
    Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes | Foto: Divulgação

    MEDUSA


    O longa reflete sobre a pressão que a sociedade coloca sobre as mulheres para serem perfeitas, usando para isso a história de Mariana, uma jovem obcecada por controlar cada aspecto de sua vida. Um dia, no entanto, "a vontade de gritar será maior do que ela é capaz de suportar", segundo a sinopse no Torino Film Lab.

    Sinopse

    Um dos meus mitos gregos favoritos é o da Medusa, narrado por Ovídio: ela era uma bela sacerdotisa no templo de Atena, mas cedeu aos avanços de Poseidon. Esta enfurecida Atena, a deusa virgem, que transformou o cabelo de Medusa em serpentes e fez seu rosto tão horrível que os espectadores se transformariam em pedra. Medusa foi punida por sua sexualidade e desejo, por ser “impura”. Isso me leva ao Brasil contemporâneo, onde assistimos ao retorno de um modelo de mulher recatada e submissa - à medida que aumentam as taxas de feminicídio, a violência entre as mulheres, muitas vezes usada como forma de controle, é continuamente reiterada em nossa sociedade. Sinto a necessidade de discutir o que estamos passando agora: a ascensão da direita, o crescimento exponencial das Igrejas neopentecostais e, principalmente, o avanço do ódio e da intolerância. Pretendo construir uma narrativa ambientada em

    um universo alternativo, mas guiado por fatos que presencio hoje. Eu sinto que as mulheres, principalmente as negras, são as mais afetadas pela ascensão conservadora, tendo seus direitos negados. E o contraponto que ofereço é um universo fantástico, onde a revolução será feminina. Nosso objetivo é nos aproximar desse universo e dessas mulheres abrindo espaço para a fantasia, o horror e o humor.

     

     

    | Foto: Divulgação

    Quem é Medusa?

    Na mitologia grega, Medusa era uma criatura representada por uma mulher com serpentes no lugar dos cabelos, presas de bronze e asas de ouro.

    Simbolicamente, Medusa era trágica, solitária e figura uma mulher incapaz de amar e ser amada. Odiava os homens por ter sido seduzida, e também odiava as mulheres, pois não se conformava em ser uma criatura monstruosa.

    Festival de Cannes 

    O 74º Festival Anual De Cannes está programado para ocorrer de 6 a 17 de julho de 2021, os organizadores garantem que vai haver postos de vacinação e testes rápidos de saliva. A Palma de Ouro vai ser disputada por 24 filmes e o presidente do júri será o norte-americano Spike Lee.

    Confira  a seleção completa de longas da Quinzena dos Realizadores:

    - Between Two Worlds, de Emmanuel Carrère (filme de abertura)

    - Our Men, de Rachel Lang (filme de encerramento)

    - The Souvenir, de Joanna Hogg (exibição especial)

    - A Chiara, de Jonas Carpignano

    Ali & Ava, de Clio Barnard

    - Clara Sola, de Nathalie Álvarez Mesen

    - A Brighter Tomorrow, de Yassine Qnia

    - The Tsugua Diaries, de Miguel Gomes e Maureen Fazendeiro

    - The Employer and the Employee, de Manuel Nieto Zas

    - The Braves, de Anaïs Volpé

    - Europa, de Haider Rashid

    - Futura, de Pietro Marcello, Alice Rohrwacher e Francesco Munzi

    - Hit the Road, de Panah Panahi

    - Intregalde, de Radu Muntean

    - The Hill Where Lionesses Roar, de Luàna Bajrami

    - Magnetic Beats, de Vincent Maël Cardona

    - Medusa, de Anita Rocha da Silveira

    - Murina, de Antoneta Alamat Kusijanović

    - Neptune Frost, de Saul Williams e Anisia Uzeyman

    - A Night Of Knowing Nothing, de Payal Kapadia

    - The Tale Of King Crab, de Alessio Rigo de Righi e Matteo Zoppis

    - Fragments, de Jean-Gabriel Périot

    - Ripples Of Life, de Shujun Wei

    - The Sea Ahead, de Ely Daghe

    - The Souvenir Part II, de Joanna Hogg

    Leia Mais

    Grafiteiros querem levar o 'homem amazônico' para outros estados

    Conheça alguns dos museus mais importantes de Manaus

    Recital do 23º FAO reúne canções de Almeida Prado e Francisco Mignone

    Comentários