Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Água dos rios começa a subir além do esperado no AM

    Nas calhas do Juruá, o rio tende a encher principalmente no Sul do Amazonas - Ione Moreno

    Apesar de o Serviço Geológico do Brasil (CRPM) ainda não poder prever se a enchente deste ano será histórica, o nível do rio Negro atingiu nesta terça-feira (7) a cota de 24,57 metros, conforme a medição do porto de Manaus. No dia 7 de fevereiro de 2012, ano da maior cheia no Estado, em 155 anos, o rio chegou a 24,59 metros.

    O CRPM monitora o comportamento dessa enchente e no dia 31 de março poderá emitir o primeiro alerta de cheia do ano em Manaus.

    Nas calhas do Juruá, o rio tende a encher principalmente no Sul do Amazonas, conforme explicou o gerente de Hidrologia e Gestão Territorial da Superintendência Regional do CPRM, André Martinelli.

    “É necessário primeiro observar o que irá acontecer no decorrer dos meses de fevereiro e março, para poder fazer a previsão de cota de enchentes das demais calhas do Estado”, informou André.

    De acordo com o boletim de monitoramento hidrológico do CRPM da última sexta-feira (3), no rio Negro foram registrados níveis acima dos valores médios para a época. No porto de Manaus, o rio está com 4,10 metros superior ao que foi registrado em 3 de fevereiro do ano passado e na mesma magnitude de 2012.

    Na bacia do Purus, os rios Acre e Purus seguem em processo de enchente com marcas acima das médias para o período. Em Boca do Acre, o rio Purus está 91 centímetros acima do registrado para o mesmo período de 1971, ano da maior cheia apontada para aquele afluente.

    Bárbara Costa

    EM TEMPO

    Comentários