Fonte: OpenWeather

    Igreja Católica


    Rede de Escuta, a palavra de conforto que vem da Igreja Católica

    A pandemia tem afetado a vida psicológica e espiritual das pessoas. Diante disso, a Arquidiocese de Manaus lançará a Rede de Escuta, com o objetivo de acolher com amor, escutar e orientar com misericórdia e paciência as pessoas atingidas pela Covid-19

    Escrito por Geraldo Bendaham no dia 07 de fevereiro de 2021 - 09:00

     

    | Foto: Divulgação

    As graves consequências da Covid-19 são avassaladoras para toda a humanidade. A força da pandemia, destruidora da vida e suas relações, atingiu todos os habitantes do planeta terra, como se fossem chuvas de rocha de meteoro por todo mundo. Os sistemas econômico, político, religioso, jurídico, democrático, científico, etc, foram todos afetados de cheios em seus limites, forças e fraquezas. Agora a vida social será vista como antes e depois da crise do coronavírus.

    Constata-se que nenhum governo estava preparado para o enfrentamento da crise que está ceifando a vida de milhões de pessoas. No Brasil, a realidade da doença advindo da infecção do vírus, em muitos casos foi letal para milhares de pessoas. Situação inesperada com mortes repentinas sem escolha de classes sociais. Como em outras crises sanitárias históricas, sabia-se que mortes ocorreriam, mas poderiam ser evitadas com investimentos prioritários na ciência e no sistema de saúde.

    Com o advento da pandemia e suas consequências, ocorreu o desvelamento da realidade brasileira nua e crua. A corrupção, a desigualdade, as injustiças sociais, pobreza, miséria, negacionismo, polarização, mentiras e indiferença pela vida do semelhante, foram desmascaradas.

    O Brasil real é um grande País de poucos privilegiados e de muitos empobrecidos. Quem pode comprar comida, pode viver mais porque tem as condições de receber as calorias necessárias para seu organismo. Ao contrário dos abastecidos, encontram-se famílias pobres que vivem como podem. Os desempregados estão passando fome e a cada dia aumenta o número de pessoas em situação de rua. E ainda tem um governo que joga contra os pobres, contra a ciência e é a favor de tirar dividendos políticos da grave crise sanitária que agonia a população brasileira.

    A grande realidade da pandemia tem afetado a vida psicológica e espiritual das pessoas, provocando ansiedade, tristeza e sofrimento. Diante desta situação grave, a Arquidiocese de Manaus se solidariza com as famílias em isolamento social e as que estão tristes com a perda de seus parentes e amigos. Realiza celebrações on-line pelo consolo das famílias enlutadas, campanhas pelas Cáritas em favor dos pobres, atendimento do povo de rua e se posiciona em favor da vida e da esperança na vacina capaz de combater o vírus.

    Nesta semana, a Arquidiocese de Manaus lançará a Rede de Escuta, cujo objetivo é acolher com amor, escutar e orientar com misericórdia e paciência os sofrimentos e alegrias das pessoas atingidas pelas consequências da Covid-19. O processo de escuta ativa será através do número 0800 606 9133. As pessoas que desejarem abrir o coração e receber uma palavra de conforto neste momento de isolamento social e mortes, provocado pela pandemia, serão atendidas com amor.

    Informa-se que o atendimento na Rede de Escuta será espiritual. A Igreja católica, através de seus pastores, religiosos e religiosas, leigos e leigas e voluntários profissionais escutarão as pessoas que ligarem, principalmente as atingidas pela pandemia da Covid-19.

    Dom Sérgio Castriani

    Arcebispo emérito de Manaus

    Comentários