Fonte: OpenWeather

    Oportunidade


    TJAM confirma concurso público para nível médio e superior em 2019

    As remunerações podem chegar até R$ 9 mil

    O concurso é exclusivo para os cargos de assistente judiciário (nível médio) e analista judiciário (nível superior) | Foto: Mario Oliveira/Divulgação

    Manaus - O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) confirmou que haverá concurso em 2019. O órgão prevê vagas para ensino médio e superior. A informação foi divulgada com exclusividade, nesta quarta-feira (13), para o EM TEMPO, pelo membro da Comissão Temporária de Atos Preparatórios para Concurso Público de Servidores do TJAM, juiz Alexandre Novaes.

    O edital será lançado até o final do primeiro semestre deste ano. A previsão é que os aprovados atuem em 2020. O número de vagas, as especialidades e a banca organizadora responsável ainda não foram definidos, pois a Comissão está realizando o estudo para identificar as áreas necessárias. A definição ocorrerá em até 30 dias.

    "O maior número de vagas é para o nível médio. Há uma demanda grande sobretudo no primeiro grau nas varas e juizados, que é realmente onde há uma carência maior, porque é direcionado um grande número de processos. Então, a carência hoje no Tribunal é de conseguir a lotação de servidores para atuar nas varas e juizados sobretudo na capital. Temos uma necessidade no interior, mas houve concursos anteriores que foram regionalizados para provimentos de vagas por sub-região”, diz o juiz.

    Para o órgão quantificar vagas, é necessário seguir o que está previsto na lei e depende da aposentadoria de servidores. "Esse processo de contagem está sendo feito em paralelo à contração da banca. E o concurso vai oferecer o número de vagas e mais o cadastro de reserva", informa o magistrado.

    O concurso é exclusivo para os cargos de assistente judiciário (nível médio) e analista judiciário (nível superior). A remuneração base do cargo de assistente é R$ 4. 588, 34 e analista R$ 8. 936, 96, além disso inclui o auxílio saúde no valor de R$ 390, 85 e auxílio alimentação no valor de R$ 1. 669, 38. 

    O grupo de trabalho é composto pelo desembargador Yedo Simões (juiz coordenador), Alexandre Henrique Novaes de Araújo (juiz auxiliar da Presidência do TJAM), Messias Augusto Lima Belchior Andrade (coordenador administrativo/secretário-geral administrativo do TJAM), Cintya Kazuko (servidor), Mauro Saraiva (servidor), Eduardo Martins (servidor), Wiulla Garcia (servidor), Hernan Batalha (servidor) e Camila Leite (servidor).

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Concurso TJ AM: Edital para todos os níveis deve ficar para 2019

    Vídeo: TJ promove a 13º Semana Nacional de Conciliação no Amazonas

    TJ-AM cria projeto para empregar jovens que cometeram infrações


    Comentários