Fonte: OpenWeather

    Avanço


    Estácio tem captação recorde de alunos em 2019

    Um dos maiores grupos educacionais do país, comunicou à Comissão de Valores Mobiliários e ao mercado seus resultados relativos ao primeiro trimestre

    Neste primeiro semestre, a instituição alcançou a marca de 187,1 mil novos alunos captados
    Neste primeiro semestre, a instituição alcançou a marca de 187,1 mil novos alunos captados | Foto: divulgação

    Num período marcado pela fraca atividade econômica e pelo encolhimento do Fies (programa federal de financiamento estudantil), a Faculdade Estácio conseguiu obter resultados expressivos em sua janela de captação de alunos.

    A instituição alcançou a marca de 187,1 mil novos alunos captados, patamar 12,6% superior ao mesmo período do ano passado. A base total de alunos cresceu 2,8%, alcançando 561,3 mil alunos ao fim do trimestre. “Essa foi a maior captação da nossa história, consequência do fantástico trabalho que fizemos ano passado”, diz Eduardo Parente, presidente da Estácio. “Ter conseguido esse desempenho num momento difícil para o setor me deixa particularmente animado com o futuro da Estácio", disse.

    Para ele, os resultados financeiros da Estácio no período atestam a solidez do modelo de negócios da empresa, construído sobre os pilares da qualidade do ensino e da eficiência operacional. "Mantivemos a margem EBITDA estável em 35,3%, e nosso lucro líquido cresceu 25% no período, atingindo 247 milhões de reais. A receita líquida somou 932,6 milhões de reais, praticamente estável na comparação com o ano passado", acrescentou.

    Com forte desempenho no EAD, captação de novos alunos é 12,6% maior que em 2018; base ex-Fies cresceu 9,5% e 84% dos cursos têm nota 4 ou 5 pelo MEC
    Com forte desempenho no EAD, captação de novos alunos é 12,6% maior que em 2018; base ex-Fies cresceu 9,5% e 84% dos cursos têm nota 4 ou 5 pelo MEC | Foto: divulgação

    No entendimento, do especialista este resultado foi impulsionado pela expansão de nossas operações de Ensino a Distância (EAD) e pela resiliência do nosso ensino presencial, que vem superando a queda no Fies com uma transformação na oferta de cursos sem precedentes na história da Estácio.

     O ensino presencial da Estácio, por sua vez, vem provando sua força com uma nova grade de cursos, centrada em ofertas nas áreas de saúde e engenharias. Em 2018, a Estácio se tornou a maior faculdade de medicina do país, uma demonstração da vitalidade da estratégia da companhia, centrada em cursos mais complexos e com tíquete médio maior. No trimestre, o tíquete médio aumentou 3,8%. Além disso, os investimentos da Estácio somaram R$ 50,2 milhões no período, 34,2% de aumento – os recursos foram destinados sobretudo à melhoria das nossas unidades. Excluindo os alunos Fies, a base de graduação presencial cresceu 2,1% no período.

    Esses resultados comprovam a importância de um ensino de qualidade para a sustentabilidade do negócio da Estácio. Nas avaliações mais recentes do MEC, 84% dos cursos da companhia obtiveram nota 4 ou 5 (numa escala que vai de 1 a 5), uma comprovação inconteste da qualidade do nosso ensino.  

     Ao final do trimestre, a Estácio mantinha R$ 885,8 milhões em caixa e uma dívida total de R$ 810,4 milhões – uma combinação que garante à companhia fôlego para manter e acelerar seu crescimento, seja orgânico ou via aquisições.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais 

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Pensa em fazer um intercâmbio? Veja como é importante para a carreira

    Prefeitura oferece 300 vagas para desenvolvimento profissional | Em tempo

    Comentários