Fonte: OpenWeather

    Turismo


    Governo elabora Plano Emergencial para recuperação do turismo no AM

    Em reunião on-line, realizada nesta quarta-feira (31), foram apresentados estudos que visam reduzir os impactos da pandemia da Covid-19 no turismo

    | Foto: divulgação

    MANAUS - A Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) estão em processo de elaboração de um plano emergencial para a recuperação do turismo no Amazonas. A ideia é implantar ações 

    Em reunião on-line, realizada nesta quarta-feira (31), foram apresentados estudos que visam reduzir os impactos da pandemia da Covid-19 no turismo do Amazonas. O plano prevê a implantação de ações em curto, médio e longo prazo para o setor.

    O presidente da Amazonastur, Sérgio Litaiff Filho, destacou a importância do plano e informou que as propostas serão apresentadas ao governador Wilson Lima, que também está  implementando medidas para amenizar a crise que atravessa o setor.

    “A FGV tem sido uma parceira muito importante da Amazonastur, no intuito de construirmos caminhos para uma retomada segura. É um plano que busca estabelecer diretrizes para que o fomento ao turismo do Amazonas seja algo palpável, real, que, além do auxílio emergencial, prevê uma ação estratégica dividida em três fases: Resposta, Estabilização e Retomada”, disse Sérgio Litaiff.

    De acordo com o gerente executivo da FGV, Luiz Gustavo Barbosa, o objetivo do plano é criar uma agenda emergencial para a recuperação do turismo no estado visando estabelecer os patamares do setor anteriores à crise. “A meta é colocar a Amazonastur como articuladora das ações do setor, integrando esforços do setor público, da iniciativa privada e do terceiro setor. É preciso retomar a confiança no Amazonas como destino seguro, qualificação profissional, economia, tecnologia e comunicação”, ressaltou.

    Plano 

    De acordo com o plano, a primeira fase visa criar condições econômicas para sobrevivência dos estabelecimentos e dos trabalhadores durante o período mais grave da crise. A “Estabilização” vai buscar preparar e treinar pessoas para o “novo normal”, e a terceira etapa terá como foco promover campanha de imagem e ação promocional pós-estabilização, com foco na retomada e aceleração do turismo doméstico e preparação para retomada do turismo internacional.

    “Essa primeira fase é em curto prazo, para que possamos realmente dar condições para que as atividades mais impactadas pela pandemia possam sobreviver. Estamos discutindo junto ao Governo do Estado as possibilidades de colaborar com esses empreendimentos. São diversas ações, como pacote tributário, econômico, ações estratégicas para que essas empresas e profissionais tenham fôlego nessa retomada”, acrescentou o titular da Amazonastur.

    *Com informações da assessoria

    Comentários