Fonte: OpenWeather

    Vida e Sucesso


    Ótica A Especialista: 57 anos cuidando da visão dos amazonenses

    Empresa hoje possuí 14 lojas em toda Manaus e foi uma das primeiras firmas inscritas na Zona Franca de Manaus

    No Vida e Sucesso especial de domingo, o destaque vai para a Ótica A Especialista, que completa em agosto 58 anos de fundação em Manaus
    No Vida e Sucesso especial de domingo, o destaque vai para a Ótica A Especialista, que completa em agosto 58 anos de fundação em Manaus | Foto: Marcely Gomes

    Manaus - Você já imaginou poder enxergar o mundo com outros olhos? Poder deslumbrar de cada minucioso detalhe de um quadro pintado à mão, apreciar o designer (decoração) de um imóvel ou se deliciar com a leitura de uma obra-prima de Miguel de Cervantes, autor de 'Dom Quixote', sem sentir incômodos na visão? Pensando no conforto dos olhos foram criadas às óticas - lojas especializadas na venda de armações e lentes solar ou de grau. Há quase 58 anos em Manaus, a Ótica A Especialista conta hoje com 14 unidades em toda a capital amazonense.

    Fundada em 23 de agosto de 1961, a Ótica A Especialista foi criada pelo óptico Raul  Antunes Trindade (já falecido) em parceria com Aida Ferreira Dias. A viúva dele, e atual sócia majoritária da empresa, Therezinha Trindade, relembra que a primeira unidade da ótica foi inaugurada na avenida 7 de Setembro, no Centro, Zona Sul de Manaus, onde atualmente a empresa conta com cinco lojas, todas em prédios próprios.

    A primeira ótica A Especialista foi inaugurada em 1961, em Manaus
    A primeira ótica A Especialista foi inaugurada em 1961, em Manaus | Foto: Arquivos Pessoais

    “Em 1977, já com o surgimento da Zona Franca de Manaus (ZFM), inauguramos a segunda loja. Somos uma das primeiras empresas inscritas na Suframa. Atualmente, a firma expandiu-se e está presente nos quatro cantos de Manaus, incluindo shoppings centers”, conta Therezinha Trindade.

    Leia também: Vitello: quase três décadas de crescimento e geração de emprego no AM

    Therezinha Trindade é sócia majoritária das óticas A Especialista
    Therezinha Trindade é sócia majoritária das óticas A Especialista | Foto: Marcely Gomes

    A empresa, segundo Therezinha, é administrada na maior parte pela família. No total, são seis sócios para administrar todas as lojas e liderar 120 funcionários, número esse que chegou a ser maior em 2015, quando a firma possuía 170 trabalhadores. Por conta da crise que abalou o país nos últimos 4 anos, a sócia majoritária justifica que foi necessário avaliar alguns setores da empresa.      

    Therezinha ao lado da sobrinha Tatiana (à esquerda) e das sócias Tânia Belém e Maria de Nazaré Castro
    Therezinha ao lado da sobrinha Tatiana (à esquerda) e das sócias Tânia Belém e Maria de Nazaré Castro | Foto: Marcely Gomes

    Diferencial

    Para conquistar novas clientes, a empresa facilita a venda de lentes, de grau ou solar, e armações em até 10 vezes nos cartões de crédito, ou se preferir o produto pode ser pago no crediário com uma entrada e mais cinco parcelas fixas. Para solicitar aprovação de crédito, a empresa destaca que o CPF do cliente deve estar regular, é necessário apresentar comprovante de residência e contatos telefônicos para referências pessoais.

    A diretora-geral de vendas da Ótica A Especialista, Tatiana Coimba, que é sobrinha de Therezinha Trindade, explica que o principal trunfo para o sucesso da empresa é a honestidade.

    Fundador da Ótica A Especialista, Raul  Antunes Trindade
    Fundador da Ótica A Especialista, Raul Antunes Trindade | Foto: Arquivo de Família

    “O cliente que procura a nossa empresa vem em busca de qualidade. É importante ele saber e ter confiança de que se adquirir uma lente no valor de R$ 1 mil, ele terá a certeza absoluta de que estaremos entregando a ele a mesma lente que foi paga. É uma questão de honra e respeito ao nosso consumidor”, destaca ela.

    Coimbra ressalta que, caso após a compra, em um período de até três meses, houver alteração no grau da visão, com a apresentação de uma nova receita prescrita pelo oftalmologista, é possível ganhar um novo óculos totalmente gratuito. Para isto ocorrer, ela salienta: “o médico tem que dizer na receita que houve a alteração do grau da visão e solicitar a correção das lentes”.

    Ótica garante até 1 ano de manutenção para a retirada de arranhões em lentes
    Ótica garante até 1 ano de manutenção para a retirada de arranhões em lentes | Foto: Marcely Gomes

    Alerta

    Tatiana explica que antes de chegar ao cargo de diretora, trabalhou como atendente, caixa e promotora de vendas na ótica da família. Ela, que cresceu vendo a empresa do tio de expandir em Manaus, diz que o sentimento hoje é de “gratidão”.

    “A gente trabalha com o que gosta, para sempre atender o cliente da melhor forma possível e ajuda-lo a enxergar bem”.

    A qualidade é o lema da ótica
    A qualidade é o lema da ótica | Foto: Marcely Gomes

    Leia também: Carlos Oshiro supera obstáculos e vira referência em negócios no AM

    Ela alerta: “a nossa visão é subjetiva, então é preciso ter cuidado na hora de fazer o exame, porque o paciente pode até levar o médico para um diagnóstico errado. Hoje, existe o auto refrator - que é uma máquina onde o médico lê a correção do grau necessária para aquele paciente. Mas, é importante frisar que isso não anula o procedimento conhecido por todos, que é aquele em que a pessoa lê letras e números em uma distância de aproximadamente 2 metros. Então, é necessário saber informar ao médico as falhas corretas”, reforça Coimbra.

    Exame com um oftalmologista é essencial para a saúde dos olhos
    Exame com um oftalmologista é essencial para a saúde dos olhos | Foto: Marcely Gomes

    Riscos

    Pela experiência na empresa, Tatiana ressalta hoje que é importante o cliente enxergar além do preço. “Atualmente, você compra um óculos de R$ 20 ou R$ 30 no camelô. Mas você não tem a garantia de que aquele óculos estará protegendo a sua visão, principalmente dos raios solares. É importante frisar que quando se usa um óculos, no caso daqueles em que as lentes são escuras, a pupila dilata e, com isso, à exposição aos raios ultravioletas fica vulnerável, acarretando sérios danos à visão e podendo causar cegueira.

    Questionada sobre o porquê o custo do óculos vendido em bancas ou na rua se torna baixo? Tatiana responde: “a lente não é oftalmológica, não tem proteção, a matéria-prima do óculos é sem qualidade”.

    Para a gerente-geral de vendas, a qualidade é um dos fatores que se diferencia na hora da compra de óculos
    Para a gerente-geral de vendas, a qualidade é um dos fatores que se diferencia na hora da compra de óculos | Foto: Marcely Gomes

    A diretora-geral de vendas da ótica A Especialista conclui falando sobre a concorrência entre as lojas que comercializam óculos na região central da cidade. Para ela, a situação é desleal.

    “É uma situação constrangedora o pedestre andar por aqui. As pessoas não se sentem mais à vontade de trefegar pelas calçadas, porque são vários vendedores agarrando todo mundo e oferecendo óculos, armação, tudo, na maioria das vezes, por um valor bem abaixo do de mercado. Acho super válido a concorrência, e até acho isso bom para a sociedade. Mas, desde que não invada o espaço do colega”, analisa.

    Otica

    Leia mais:

    A Hora da Virada de Jean Cleuter: de Metalúrgico a Advogado de Renome

    De uma barraca de pastel em Manaus a Cachaçarias de sucesso

    Empresária amazonense transforma lojas de roupas em marca de sucesso



    Comentários