Fonte: OpenWeather

    VIDA E SUCESSO


    Centro Literatus, há 28 anos transformando vidas pela educação

    Inspirada por valores familiares, a proprietária da instituição, Elaine Saldanha, fala sobre a construção de um império que usa a educação como base de transformação social

    Elaine Saldanha, proprietária do CEL
    Elaine Saldanha, proprietária do CEL | Foto: Ione Moreno


    Manaus – Sob a missão de usar a educação como ferramenta de transformação social, a empresária Elaine Saldanha celebra em 2019 os 28 anos de atuação do Centro de Ensino Literatus (CEL) em Manaus. Formada em Ciências Contábeis pela Universidade Nilton Lins, Elaine veio para a capital do Amazonas no início da década de 80, aos 13 anos de idade. Quase três décadas depois, a paulista vê com orgulho a construção de uma longa estrada, pautada pela responsabilidade de transformar o mundo em um lugar melhor.

    Mudança de vida

    Saindo da cidade de São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, Elaine Saldanha explica que a busca pela educação sempre foi uma prioridade dentro de sua casa. A empresária veio para Manaus após o casamento entre sua mãe e o padrasto, que na época assumia a gerência de uma grande fábrica no Distrito Industrial de Manaus. Já na cidade, Elaine conta que cresceu no Centro, mais especificamente no edifício Cidade de Manaus, situado na avenida Eduardo Ribeiro.

    Ela conta que os valores familiares sempre embasaram sua posição profissional
    Ela conta que os valores familiares sempre embasaram sua posição profissional | Foto: Ione Moreno


    “Minha mãe casou pela segunda vez e meu padrasto era gerente da empresa Sanyo em uma época de grande aquecimento do Distrito Industrial e por isso viemos para morar. Cresci estudando no colégio Dom Bosco e foi lá que tive meu primeiro contato com cursos técnicos. Na época o ensino médio oferecia uma alternativa educacional chamada Técnicas Comerciais e que funcionava como uma preparação profissional para quando os estudos no colegial terminassem. Assim quando me formei na escola já estava encaminhada no mercado de trabalho”, relembra a empresária.

    Primeiros passos

    Já habituada no setor de qualificação técnica, a educadora logo optou pelo curso de Ciências Contábeis na academia. Formada pela instituição no ano de 1993, Elaine já construía os primeiros tijolos de seu império pelo menos dois anos antes de garantir seu diploma, isso porque em 1991, a empresária e a irmã fundaram a "Bebê e Companhia". A creche foi o primeiro passo da dirigente na consolidação de seu legado.

    Creche e Material - Bebê e Companhia - 1991
    Creche e Material - Bebê e Companhia - 1991 | Foto: Divulgação/ Arquivo pessoal


    “Enquanto eu ainda fazia faculdade percebia uma dificuldade muito grande no número de creches que oferecessem um serviço de qualidade e por isso decidi suprir essa demanda com a ajuda da minha irmã. Assim abrimos a ‘Bebê e Companhia’ um espaço que na época recebia apenas três crianças de até 4 anos de idade. Eu fazia faculdade à noite, trabalha de tarde em outro local e durante a manhã gerenciava a creche”, explica.

    Ascensão

    Passados três anos desde o nascimento da creche, Elaine decidiu que era hora de alçar voos ainda mais altos. Em 1994 a empresária resolveu expandir os negócios do setor de educação e tomou a decisão de finalmente inaugurar o Centro de Ensino Literatus (CEL). Na época a instituição passou a oferecer ensino na educação básica, contemplando crianças e adolescentes da educação infantil até o ensino fundamental.

    “Após a primeira experiência com as crianças da creche decidimos que era hora de aceitar o desafio e atingir outros níveis. Em 1994 nos mudamos para onde até hoje funciona a sede principal do CEL, na rua Paraíba, situada no bairro Adrianópolis. Aqui demos início aos serviços de educação infantil, fundamental e com o passar dos anos fomos ampliando os espaços para acomodar ainda mais alunos”, diz Elaine Saldanha.

    Alunos da educação básica em passeio escolar do CEL no ano de 1994
    Alunos da educação básica em passeio escolar do CEL no ano de 1994 | Foto: Divulgação/ Arquivo pessoal


    A passagem de século que marcou o início dos anos 2000 também foi sinônimo de grandes mudanças para a empresa. Foi nesse ano que a instituição deu mais um passo na qualificação de seus serviços ao incluir em sua grade a ‘Educação Profissional’. O segmento prepara os jovens que ainda cursam o ensino médio oferecendo a oportunidade de conhecer um pouco mais a fundo qualquer outra área técnica.

    Elaine revela que foi esse o sistema vivido por ela enquanto dividia o tempo se formando no colégio Dom Bosco e contemplando cursos técnicos que logo depois a incentivaram ao curso de Ciências Contáveis na universidade.

    A sede da instituição fica localizada na rua Pará, bairro Adrianópolis
    A sede da instituição fica localizada na rua Pará, bairro Adrianópolis | Foto: Ione Moreno


    “A educação profissional te dá oportunidade de transformação social da vida das pessoas. Ela te dá condições de você melhorar rapidamente sua condição de vida para que consiga emprego rápido, de forma mais direta e objetiva e aí depois você pode se estruturar para poder fazer uma faculdade. Temos várias pessoas que estudaram com a gente no técnico, fizeram faculdades e hoje trabalham conosco na empresa”, ressalta a proprietária do espaço.

    Já em 2007 o Centro de Ensino Literatus (CEL) continuou com a proposta de expandir o cenário da educação na cidade e dessa vez resolveu contemplar o setor de ensino superior. Oferecendo cerca de 7 cursos no primeiro ano de fundação, a empresa continuou desenvolvendo a pasta até o ano de 2014 quando já somava 22 cursos.

    “A educação profissional te dá oportunidade de transformação social da vida das pessoas", ressalta Elaine
    “A educação profissional te dá oportunidade de transformação social da vida das pessoas", ressalta Elaine | Foto: Ione Moreno


    “Como passávamos por um momento de consolidação muito forte de grupos de faculdades que começavam a chegar em Manaus, sabíamos que íamos repassar esse setor de cursos acadêmicos para outra gerência e foi isso exatamente isso que aconteceu. Em 2014 já somávamos 22 cursos e resolvemos vender essa pasta para outra instituição”, explica Elaine.

    Em 2019 o CEL continua atuando na capital do Amazonas com três sedes da empresa, localizadas nas avenidas Djalma Batista e Umberto Calderaro Filho, e na rua Pará. Atualmente, a instituição contempla os setores de educação básica com os níveis infantil e médio, além do setor de educação profissional.

    Crescimento:

    Cel Literatus

    Filosofia empresarial

    Questionada sobre a missão de usar a educação como ferramenta de transformação social, Elaine Saldanha explica que traz essa disposição desde pequena, e que a vontade de transformar vidas por meio do conhecimento foi uma semente plantada por sua tia durante a infância ainda no estado de São Paulo.

    Em 2019 a instituição comemora 28 ano de atuação
    Em 2019 a instituição comemora 28 ano de atuação | Foto: Ione Moreno


    “Cresci com valores que são muito difíceis de se encontrar hoje em dia. Essa foi minha grande motivação. Quando você trabalha com educação não é um produto que você entrega na mão de alguém e que vai acabar, é um produto que vai transformar as pessoas para sempre. Quanto mais você estuda mais você cresce e mais você pode ajudar outras pessoas. Mais você cresce como pessoa, mais você ajuda sua família. O valor do conhecimento não tem preço’, revelou a dirigente.

    "Quanto mais você estuda mais você cresce e mais você pode ajudar outras pessoas", destaca a empresária
    "Quanto mais você estuda mais você cresce e mais você pode ajudar outras pessoas", destaca a empresária | Foto: Ione Moreno


    A empresa se prepara agora para dar início a investimentos na área de tecnologia, além de continuar contemplando pastas como Saúde, Indústria e Gestão de Negócios. Para isso, Elaine destaca que a preparação começa de dentro da instituição para fora com o público que vai receber os serviços. Atualmente a empresa, assiste cerca de 5 mil alunos e gera pouco mais de 300 empregos diretos.

    CEL - Proprietária Elaine Saldanha
    CEL - Proprietária Elaine Saldanha | Foto: Ione Moreno


    “Nós damos importância muito forte para o comportamento. As pessoas são promovidas e demitidos por conta do comportamento. Não basta ser qualificado profissionalmente, é preciso ter atitude, comportamento adequado, trabalho em equipe, liderança, respeito ao outro, solidariedade... e esses são valores que vem de família. Não nos vemos como vendedores de curso, somos transformadores da vida de quem está aqui. Não adianta vir estudar e não mudar sua vida, dar uma condição de vida melhor para sua família e ter um lar sustentado sob esses valores”, conclui Elaine, que escolheu Manaus como seu lar.

    Leia mais: 

    "Cliente precisa vir até você", diz proprietário do Tambaqui de Banda

    Vitello, quase três décadas de geração de emprego no Amazonas

    Ótica A Especialista, há 57 anos cuidando da visão dos amazonenses 

    Comentários