Fonte: OpenWeather

    Vida & Sucesso


    Cafeteria de Manaus se diferencia pelo conforto e bebidas exclusivas

    Do tradicional café feito no coador ao estilo: conheça a DiCafé, cafeteria que está dando o que falar por oferecer cafés especiais na capital amazonense

    DiCafé está localizado bem no meio do Millenium Shopping | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

    Manaus - "O que nos move é a gratidão e a família. É tudo o que há de bom nessas duas coisas". As palavras são da barista e empresária Lúcia Mota, de 34 anos. Junto com o marido, Harrison, ela é a dona da cafeteria DiCafé, fundada em novembro de 2016. O espaço está localizado no Millenium Shopping, na zona Centro-Sul de Manaus.

    A especialidade do local são os cafés especiais, chamados assim por causa dos grãos especiais, mas outras bebidas também entram no cardápio. Um exemplo é a 'Brasileirinha', uma bebida feita com soda de maçã verde e laranja, que dá uma refrescância ainda maior ao paladar. Alguns dos cafés especiais da casa, inclusive, são feitos com o café Jacu, considerado o grão mais caro do Brasil.

    A cafeteria conta, ao todo, com 16 bebidas patenteadas e criadas especialmente para serem comercializadas. Como se não bastassem as bebidas quentes e geladas, além dos doces e salgados, a DiCafé ainda conta com uma cerveja artesanal à base de café.

    Cerveja artesanal à base de café Januzzi é um dos atrativos do DiCafé
    Cerveja artesanal à base de café Januzzi é um dos atrativos do DiCafé | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

    "Ela fica 27 dias na fermentação e leva um total de 35 dias para ficar pronta. Nós fazemos ela com o café Januzzi, que é cultivado no Espírito Santo. Esse café é especial, porque dele só tem 13 marcas. 12 são exportadas para a Europa e apenas uma fica no Brasil. É raro, caro, de excelente qualidade e nós o temos aqui", diz Lúcia.

    Como tudo começou

    A história de sucesso de Harrison e Lúcia foi construída com bastante esforço e dedicação. A barista conta que os dois já eram donos de uma franquia antes de montarem a DiCafé, mas quando conheceram o negócio de cafés especiais, começaram a planejar o sucesso da cafeteria.

    "Nós conhecemos os cafés especiais no fim de 2014. Depois tivemos o desejo de montar uma cafeteria que trabalhasse justamente com cafés especiais. Na época, haviam poucas em Manaus e a ideia também era montar uma Fábrica de Café. Fizemos estudos de torrefação, me especializei, fiz cursos com certificação internacional que me habilitaram a trabalhar com cafés especiais e no final de 2016, nós criamos a DiCafé", lembra.

    Lúcia cuida da parte operacional da empresa, enquanto Harrison da parte administrativa e financeira
    Lúcia cuida da parte operacional da empresa, enquanto Harrison da parte administrativa e financeira | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

    Lúcia afirma que optou por montar a DiCafé dentro de um shopping por uma questão principal, segurança. Com duas unidades no Millenium Shopping, ela conta que já recebeu propostas para se mudarem para outros centros de compras, mas prefere permanecer onde está.

    "Um shopping, hoje, é um dos locais mais seguros da cidade. Você tem um espaço grande, seguro e até democrático, que é visitado por muita gente. As pessoas não precisam mais ir à feira, porque elas encontram tudo dentro de um shopping. Então essa localização, para gente, é perfeita", salienta.

    Operações e qualidade

    Com duas unidades dentro do Millenium Shopping, a cafeteria conta com 22 funcionários, entre atendentes, cozinheiros e até mesmo nutricionistas. A empresa é liderada por Harrison e Lúcia, e é ela quem faz questão de delimitar o papel dos dois na gerência da empresa. "Eu sou a responsável pela parte operacional e é o Harrison quem cuida da parte financeira e administrativa. A gente consegue se entender com tranquilidade, mas fazemos questão de um não mexer na seara do outro", conta.

    Pelo menos duas vezes por ano, a barista viaja para diferentes estados do Brasil para acompanhar processos de torrefação e colheita de grãos de café. "Eu visito laboratórios, vejo os processos de torrefação e tento trazer o que posso para aplicar aqui no café novos grãos. Aqui, eu só gosto de trabalhar com o grão com nota acima de 8.5, que é o que caracteriza um café especial", aponta. 

    Uma das bebidas quentes do DiCafé mistura café, nutella e chantilly
    Uma das bebidas quentes do DiCafé mistura café, nutella e chantilly | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

    Segundo Lúcia, a cafeteria também se preocupa em oferecer o melhor que puder aos seus clientes, desde o tucumã e a castanha preparados com tapioca até às louças onde são servidos os pratos e bebidas. As louças, por exemplo, não são adquiridas em Manaus, e sim em São Paulo, diretamente da fábrica. Para manter a qualidade das comidas, ela conta que o restaurante mantém duas nutricionistas, que visitam as unidades pelo menos três vezes por semana para atestar a qualidade dos produtos.

    "Demorou muito, por exemplo, para encontrarmos um bom fornecedor de tucumã. Trocamos de fornecedor cinco vezes, mas quando encontramos, não largamos mais essa, porque o tucumã é de qualidade. Três vezes por semana eles vêm ao shopping, entre 6h e 6h30 da manhã e deixam as sacas de tucumã", diz.

    Relacionamento

    Além dos quitutes, cafés, bebidas geladas e quentes, a DiCafé tem algo a mais que a diferencia de outras cafeterias na cidade e que Lúcia faz questão de ressaltar: o relacionamento com o cliente. A cafeteria é frequentada por pessoas de todas as classes sociais e idades.

    "Oferecer uma alimentação de qualidade é o meu dever com o cliente, ele está pagando. Mas eu preciso, além disso, manter a qualidade do meu atendimento. Eu tenho uma atendente, por exemplo, que já percebi que ela foi feita para trabalhar de manhã, porque ela tem a máxima paciência com os clientes da manhã, que já são idosos e todos eles elogiam o atendimento dela. Se eu sei que alguém reclamou do atendimento de um dos nossos funcionários, isso já é tema da nossa próxima reunião entre os funcionários", aponta Lúcia.

    Uma das bebidas especiais da cafeteria é a Brasileirinha, que mistura laranja com soda de maçã verde e gelo
    Uma das bebidas especiais da cafeteria é a Brasileirinha, que mistura laranja com soda de maçã verde e gelo | Foto: Lucas Silva/EM TEMPO

    Outra coisa que move o casal, segundo a barista, é a gratidão. "Nós temos 22 funcionários aqui no café, e de todos eles, nós recebemos o sentimento de gratidão. Saber que nós não estamos apenas empregando funcionários, mas ajudando a alimentar famílias. Isso é algo que nos deixa bastante felizes e assim como nós somos gratos a amigos que nos ajudaram no início da caminhada com a DiCafé, também recebemos a gratidão dos funcionários. Por isso que digo que o que nos move é a família, é esse sentimento de gratidão", completa.

    Leia mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Empresa amazonense é referência no mercado de guindastes e equipamento

    Empreendedores que venceram a crise com criatividade no Amazonas

    Comentários