Fonte: OpenWeather

    Agronegócio


    Produção de abacaxi no Amazonas cresce e foca em exportação

    O objetivo dos agricultores que produzem o abacaxi, conhecido pela qualidade e doçura, é exportar o fruto para outros estados do Brasil e até para outros países

    Plantação de Abacaxi Novo Remanso _ Fotos Ione Moreno | Foto: Ione Moreno

    Manaus- A comunidade de Novo Remanso, localizada no município de Itacoatiara, distante 214 quilômetros da capital, é a maior produtora de abacaxi do Amazonas.

    Com incentivos de órgãos como o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Estado do Amazonas (Idam), um produtor consegue colher em média, 16 mil abacaxis por semana. A produção, além de receber incentivos do Idam, também conta com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), em 2018.

    O pequeno produtor da área, Mozart da Silva Pacheco, que trabalha com o fruto desde 2011, conta que este ano, foi um dos melhores para os produtores da comunidade. Em 2018, a produção foi ampliada e produtores já pensam em exportar o produto.

    “Passei de 100 para 270 mil pés em um ano. A gente já pensa em exportar o nosso abacaxi. Manaus não consegue consumir a quantidade de frutos que produzimos e precisamos encontrar novos mercados. Já temos contrato com uma fábrica de polpas, mas ainda assim temos dificuldade em escoar toda a produção”, explicou.

    Venda de abacaxis nas feiras de Manaus
    Venda de abacaxis nas feiras de Manaus | Foto: Janailton Falcão

    Cooperativa

    Mozart faz parte de uma cooperativa em que os produtores estão com objetivo de exportar o fruto para fora do Estado. “ Estamos trabalhando para levar o nosso abacaxi para outros estados. A cooperativa nasceu para que o nosso produto seja conhecido. Temos um ótimo abacaxi no Amazonas. A gente costuma dizer que o abacaxi do Amazonas é o mais doce do Brasil”, disse.

    Para conseguir produzir produtos de qualidade, o investimento em tecnologia também foi necessário, desde a análise do solo até o uso do calcário. A projeção da safra já alcança aproximadamente 60 milhões de frutos em um ano. Toda a colheita, com elevado índice de produtividade, de 30 mil frutos por hectare, abastece, além do município de Itacoatiara, as feiras e mercados de Manaus.

    Fábrica de Polpa de Frutas  Novo Remanso
    Fábrica de Polpa de Frutas Novo Remanso | Foto: Ione Moreno

    Preços

    Em Manaus, o que se pode observar é a grande quantidade da fruta com preços variados.

    De acordo com o venezuelano Abiezer Arevolo que está trabalhando há quatro meses com a venda na feira em Manaus, a fruta é repassada pelo produtor por R$1,30. Os frutos menores chegam a R$ 3,7, fazendo com que o consumidor consiga encontrar três unidades por R$ 10, na Feira Manaus Moderna.

    Fábrica de Polpa de Frutas  Novo Remanso
    Fábrica de Polpa de Frutas Novo Remanso | Foto: Ione Moreno


    Oportunidade

    De acordo com o gerente da Unifruti Polpas da Amazônia, Carlos Roberto Guimarães, a fábrica, tem o abacaxi como carro-chefe. “A parceria com os produtores locais faz com que a gente consiga uma quantidade significativa de matéria prima, uma vez que a nossa polpa é concentração da própria fruta e mais nada", argumentou.

    Maior parte da produção da Unifruti é destinada à merenda de escolas estaduais. “Aqui empregamos ao todo 17 pessoas que trabalham com todas os direitos necessários”, concluiu.

    A fábrica de polpas cresceu a ponto de chamar a atenção de produtores de outros estados, como Acre e Roraima, que visitaram as instalações, acompanhados de técnicos do Sebrae. “A nossa fábrica é considerada modelo e queremos trabalhar cada vez mais para que o abacaxi do Amazonas seja conhecido por todos, por meio de nosso produto", afirmou.

    Leia mais:

    Com baixo lucro empresários mantém almoço a R$ 10 no centro de Manaus

    Produção de laranja cresce no Amazonas e já emprega mais de mil

    Industria do Amazonas registra crescimento acima da média nacional

    Comentários