Fonte: OpenWeather

    Transporte


    Uber celebra 2 anos em Manaus com mais de 382 mil usuários

    O serviço de transporte de aplicativo percorreu nesse período 271 milhões de quilômetros percorridos e muitos deles como complementar ao transporte público

    Cerca de 352 viagens de ida e volta para a Lua: esse é o volume de espaço que dá para percorrer com todos os quilômetros rodados por manauaras e turistas que visitaram a cidade, desde que a Uber chegou à Manaus.
    Cerca de 352 viagens de ida e volta para a Lua: esse é o volume de espaço que dá para percorrer com todos os quilômetros rodados por manauaras e turistas que visitaram a cidade, desde que a Uber chegou à Manaus. | Foto: Reprodução

    Manaus -Cerca de 352 viagens de ida e volta para a Lua: esse é o volume de espaço que dá para percorrer com todos os quilômetros rodados por manauaras e turistas que visitaram a cidade, desde que a Uber chegou à Manaus. O valor total impressiona: foram mais de 271.027.924 quilômetros percorridos desde o dia 12 de abril de 2017, quando aconteceu a primeira viagem do aplicativo na cidade.

    "De lá para cá, foram muitos avanços. Manaus abraçou a Uber de uma maneira muito especial e nós somos muito orgulhosos por saber que hoje fazemos parte do tecido urbano da cidade", celebra Fabio Plein, diretor de operações da Uber no Brasil. Além do UberX e o Uber Select, desde outubro de 2018, Manaus também conta com o aplicativo da Uber que conecta usuários aos melhores restaurantes da cidade: o Uber Eats.

    A capital amazonense, que foi a segunda do Norte a receber o serviço do aplicativo, conta hoje com mais de 382 mil usuários da Uber. Ao longo dos últimos 2 anos, a plataforma expandiu sua área de atuação e hoje oferece uma opção de mobilidade não só para quem mora na região central da cidade, mas também para moradores da região metropolitana, que sempre enfrentaram desafios de acesso a transporte.

    "Essa expansão foi algo que corremos atrás porque sabíamos que faria muita diferença na vida das pessoas que moram nessas regiões. E nós sentimos esse impacto positivo nos números: o volume de viagens de Uber nas áreas mais afastadas de Manaus registrou um crescimento de mais de 30% só no último ano", explica Plein.

     Empresa espera que o poder público aprove uma regulamentação que não prejudique a população
    Empresa espera que o poder público aprove uma regulamentação que não prejudique a população | Foto: Divulgação

    Outro dado celebrado pela empresa nesse balanço dos primeiros dois anos de operação na capital amazonense se refere à integração com o transporte público. De acordo com o diretor de operação, hoje, um número significativo de viagens de Uber em Manaus tem como origem ou destino um terminal de ônibus. "Isso mostra que a população usa a plataforma como um modal complementar de transporte, dispondo de mais conforto e segurança para fazer seus deslocamentos diários", completa.

    Em meio ao processo de regulamentação dos serviços de transporte de aplicativo na cidade, o porta-voz do aplicativo está otimista. "Esperamos que o Poder Público coloque a mobilidade da população em primeiro lugar e aprove uma lei justa, moderna e sem restrições excessivas, que beneficia não só quem utiliza o serviço, mas também os milhares de motoristas parceiros que hoje encontram na Uber uma fonte digna de geração de renda", afirma Plein.

    Emendas

    Segundo o vereador William Abreu (PMN), a proposta de regulação da Prefeitura de Manaus que chegou à Câmara Municipal de Manaus (CMM) no mês de março, segue aberta à emedas para o ajuste fino e ainda terá pelo menos mais duas sessões de debate aberto. Na última quarta-feira (10), o projeto foi debatido no Legislativo Municipal, com frentes favoráveis a proposta e outras que sugeriam sufocar ainda mais a categoria em detrimento aos taxistas.

    “É uma matéria polêmica, com todo um histórico de dificuldades que envolve todo o transporte público como taxistas, mototaxistas, que nos exige muito cuidado. Mas, a proposta da prefeitura veio de boa forma, com espaço constitucional para que pudéssemos fazer emendas dentro do que já exposto no quesito serviços. Devo fazer uma emenda ao projeto e vejo a matéria com os bons olhos. Nos é perceptível que não vai ser necessário emendar de forma a limitar o serviço”, avalia William Abreu.

    Comentários