Fonte: OpenWeather

    Sustentabilidade


    Primeiro combustível sustentável do Brasil é lançado em Manaus

    Dentre todas as cidades brasileiras, Manaus foi escolhida para ser palco do lançamento da primeira gasolina ecoaditivida do Brasil. Combustível promete economia e desempenho.

    Evento de lançamento da primeira gasolina ecoativada em Manaus
    Evento de lançamento da primeira gasolina ecoativada em Manaus | Foto: Cristiano Sevalho

    Manaus - Dentre todas as cidades brasileiras, Manaus foi escolhida para ser palco do lançamento da primeira gasolina ecoaditivida do Brasil. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada na manhã deste sábado (13), em um teatro na Zona Sul da capital amazonense.

    O combustível, batizado de DuraMais é oferecido pelo Grupo Dislub Equador e é fabricado com tecnologia GreenPlus. O produto promete ser 50% menos poluente e aumentar o desempenho veicular em até 10%. Além disso, ele é certificado pela Organização das Nações Unidas (ONU) por estar ainhado aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) previstos na Agenda 2030.

    Dentre todas as cidades brasileiras, Manaus foi escolhida para ser palco do lançamento da primeira gasolina ecoaditivida do Brasil. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada na manhã deste sábado (13), em um teatro na Zona Sul da capital amazonense.
    Dentre todas as cidades brasileiras, Manaus foi escolhida para ser palco do lançamento da primeira gasolina ecoaditivida do Brasil. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada na manhã deste sábado (13), em um teatro na Zona Sul da capital amazonense. | Foto: Divulgação

    No Amazonas, os testes foram feitos com cinco motoristas que dirigem no trecho Manaus-Itacoatiara-Manaus. No vídeo de apresentação, eles chegam a falar que, com combustíveis comuns, eles gastam 50 litros no trajeto. Porém, com essa nova gasolina, o gasto é reduzido para 38 litros.

    Durante o lançamento, o sócio-diretor do Grupo Dislub Equador, Humberto Carrilho, disse que Manaus é o melhor local para lançar esse combustível por estar na Amazônia, “pulmão do mundo”.  O desenvolvimento do produto partiu de um estudo bem simples: o combustível não é queimado todo. A parcela que não é queimada, é lançada na atmosfera. No caso dessa nova gasolina, ela será totalmente queimada e a emissão feita cairá drasticamente.

    “A economia nas emissões é significativa. Além disso, ela faz mais quilômetros por litro. Todos nós saímos vencendo nessa batalha”, falou Carrilho.

    Evento de lançamento da gasolina ecoativada do grupo Dislub Equador em Manaus
    Evento de lançamento da gasolina ecoativada do grupo Dislub Equador em Manaus | Foto: Cristiano Sevalho

    Redução do impacto ambiental no AM

    O Secretário Executivo do Meio Ambiente, Luís Henrique Piva, ressaltou que a secretaria vem desenvolvendo projetos para reduzir o impacto ambiental no estado. Para ele, manter a preservação no Amazonas é um desafio. “É uma responsabilidade tanto para o Brasil quanto para o mundo”, fala.

    De acordo com dados apresentados no local da coletiva, 54% do Amazonas é preservado graças a figura de indígenas, da gestão pública e do homem amazônida presente em locais distantes onde o acesso é difícil, mas faz com que a floresta continue em pé.

    O criador do combustível e fundador da Biofriendly, Bill Carrol, também destacou a importância do lançamento no Amazonas.
    O criador do combustível e fundador da Biofriendly, Bill Carrol, também destacou a importância do lançamento no Amazonas. | Foto: Cristiano Sevelho

    O criador do combustível e fundador da Biofriendly, Bill Carrol, também destacou a importância do lançamento ser no Amazonas. Segundo ele, algumas fabricantes já fazem testes procurando uma melhor qualidade de combustível e que impacte menos o meio ambiente.

    “O combustível é utilizado em alguns navios de fretes e de bagagens. O produto também é vendido a companhias, especialmente, no estado do Texas. Agora, ele chega ao Brasil”, reitera Carrol.

    A DuraMais já está disponível nos postos de gasolina de Manaus e chegará gradativamente aos postos de outros estados no Norte e Nordeste ainda no primeiro semestre de 2019. O produto, agraciado com a ecoetiqueta da ONU no último mês de janeiro, é usado no transporte público da Alemanha, virou política pública na Colômbia e está disponível ao consumidor em postos nos Estados Unidos e Argentina, além de países na Europa, Ásia e Oriente Médio. Além de estar presente em frotas de caminhões e navios, fornecedores de energia e várias das maiores companhias de petróleo do mundo

    Como funciona

    A DuraMais é um catalisador capaz de reduzir em até 50% o índice de poluentes presentes nos combustíveis fósseis. Desenvolvido na Califórnia, nos Estados Unidos, pela Biofriendly Corporation, ela tem nanotecnologia GreenPlus que reorganiza as moléculas de combustível, otimizando o processo de combustão. Com a aceleração da combustão, acontece um aumento na sua eficiência fazendo a gasolina render até 10% mais.

    Carros leves lideram emissões de dióxido de carbono no meio ambiente

    De acordo com relatório Situação global do Transporte e Mudança Climática Global, apresentado na 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24), em Katowice, na Polônia, setor de transporte contribui com um quarto das emissões globais de gases de efeito estufa e, desde 2000, as emissões provocadas pelos transportes cresceram de 5,8 gigatoneladas de CO2 em 2000 para 7,5 gigatoneladas em 2016, volume 29% maior. O relatório foi elaborado por mais de 40 organizações internacionais que atuam em favor de transportes sustentáveis e de baixo carbono.

    Os carros leves lideram as emissões de dióxido de carbono (CO2) com 45% do volume emitido. Em seguida, estão os caminhões, com 21%; aviões e navios, com 11%; ônibus e micro-ônibus, com 5%; triciclos e motocicletas, com 4%; e trens, com 3%. Ainda segundo o relatório, as emissões de carbono aumentarão de 40%, em 2015, para 56% a 72% em 2050. Os países em desenvolvimento, 29 entre os 40 pesquisados, serão responsáveis pela maior parte do aumento das emissões de carbono do setor de transporte.

    Certificação da ONU

    | Foto: divulgação

    Em 2019, o Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa (Unitar), certificou o catalisador GreenPlus, presente da gasolina DuraMais, pela característica do produto de reduzir a emissão de poluentes. E também a distribuidora Horeb, responsável pela distribuição do produto na América Latina, por sua contribuição à Agenda 2030, que é um plano de ação para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade através dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A tecnologia incentiva o enfrentamento aos principais desafios ambientais, políticos e econômicos que o mundo vive. A distribuidora do produto, a mexicana Horeb, também foi certificada por sua contribuição aos ODS de número 7 (Energia Limpa e Acessível), 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis), 12 (Consumo e Produção Responsáveis), 13 (Combate às Alterações Climáticas) e 17 (Parcerias em prol dos ODS).

    Uma das mensagens da COP 24 defende que as empresas do setor privado não devem mais ser vistas apenas como culpadas pelas emissões de gases causadores do efeito estufa, mas como parceiras indispensáveis para ação climática. Novas tecnologias e modelos estão transformando o setor privado para que líderes empresariais não tenham mais que escolher entre lucrar e cuidar melhor do planeta.

    Veja reportagem da TV Em Tempo:

    Veja reportagem | Autor: Luiz Rodrigues/TV Em Tempo

    Leia Mais 

    EcoSport Titanium dispensa estepe e tem motor tricilíndrico

    Petrobras anuncia alta de 5,74% no preço do diesel a partir do dia 12

    Venda de motos no Brasil cresce 17,9% nos primeiros três meses de 2019


    Comentários