Fonte: OpenWeather

    Concurso Público


    TJAM vai exonerar servidores não concursados e abrir vagas em certame

    O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões em coletiva, afirmou que na gestão dele os servidores não concursados serão exonerados para dar lugar aos que vão participar do certame, previsto para este ano

    O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões
    O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões | Foto: Divulgação

    Manaus – O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões em coletiva, afirmou que na atual gestão os servidores não concursados serão exonerados para dar lugar aos que vão participar do certame, previsto para este ano. A declaração foi dada nesta quinta-feira (30) após o anúncio da banca organizadora do concurso público, no edifício Arnoldo Péres, localizado no bairro Aleixo, Zona Centro-sul de Manaus.

    Durante as informações técnicas sobre o certame, o desembargador também anunciou que o edital do concurso será divulgado em 15 dias, a contar desta quinta, e que serão oferecidas 160 vagas em diversas pastas no TJAM.

    “Esse concurso será autofinanciado pelo Tribunal de Justiça. Com isso, pretendemos minimizar os custos. Esperamos com mais brevidade possível realizar as provas”, frisou Yedo Simões.

    O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (CEBRASPE) foi anunciado como banca organizadora do próximo concurso público para ingresso no Judiciário Estadual.

    Na ocasião, o representante do CEBRASPE, José Guimarães, afirmou que as provas são elaboradas em um ambiente sigiloso.

    “Essa preocupação com a segurança é grande, pois sabemos que existem grupos especializados em fraudar concursos e o CEBRASPE tem trabalhado para coibir esse tipo de prática”, afirmou o representante.

    Sobre o concurso

    O concurso público abrangerá capital e interior e por meio dele serão ofertadas 160 vagas, sendo elas: 140 para o cargo de assistente judiciário (nível médio) e 20 para o cargo de analista judiciário (nível superior).

    Além destas, cuja contratação deve ser imediata, será formado cadastro de reserva para futuras contratações, conforme necessidade e conveniência orçamentária do Tribunal.

    Das 140 vagas para o cargo de assistente judiciário (nível médio) 127 serão designadas para atuação na Comarca de Manaus e 13 vagas para atuação no interior, sendo 7 vagas para a sub-região do alto solimões (abrangendo as Comarcas de Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá) e 6 vagas para a Sub-Região do Baixo Amazonas (abrangendo as Comarcas de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará).

    As 20 vagas para analista judiciário (nível superior) serão designadas, todas, para atuação na Comarca de Manaus.

    Na capital, as 127 vagas para o cargo de Assistente Judiciário (Nível Médio) serão designadas para as funções: Sem especialidade (100 vagas); Programador (10 vagas); Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas) e Técnico de Segurança do Trabalho (2 vagas).

    Ainda para a capital, as 20 vagas para o cargo de Analista Judiciário (Nível Superior) serão designadas para as funções de: Analista de Sistemas (5 vagas); Arquivologia (1 vaga); Biblioteconomia (1 vaga); Contabilidade (3 vagas); Direito (2 vagas); Engenharia Civil (2 vagas); Estatística (1 vaga); Médico do Trabalho (1 vaga); Psicologia (2 vagas) e Serviço Social (2 vagas).

    Para o interior do Estado, das 7 vagas para o cargo de Assistente Judiciário para a Sub-Região do Alto Solimões, 6 foram estipuladas o cargo de Assistente Judiciário Geral e 1 vaga para Suporte ao Usuário de Informática.

    Já das 6 vagas para a Sub-Região do Alto Solimões, 5 foram estipuladas para Assistente Judiciário (Geral) e 1 para Suporte ao Usuário de Informática.

    Etapas e valores das taxas

    O concurso será organizado em duas etapas, sendo a primeira etapa consistindo em Prova Objetiva, seletiva de itens do tipo “certo” ou “errado” e a segunda etapa consistindo em Avaliação de Títulos, de responsabilidade do CEBRASPE.

    Com data ainda a ser definida, as Provas Objetivas para os cargos de Assistente Judiciário e de Analista Judiciário, tanto para provimento na capital quanto no interior, deverão ser aplicadas no mesmo dia (em um domingo), porém em turnos diversos.

    Os candidatos que concorrerão às vagas para a Sub-Região do Alto Solimões deverão realizar as provas exclusivamente no município de Tabatinga e os que concorrerão às vagas para a Sub-Região do Baixo Amazonas deverão realizar as provas exclusivamente em Parintins.

    Edição: Isac Sharlon
    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Prefeito Arthur Neto discursa na abertura do 11º Enan

    Ônibus perde controle, capota e invade residência em Manaus


    Comentários