Fonte: OpenWeather

    Gasolina


    Vídeo: CPI dos Combustíveis estuda garantia do menor preço em postos

    Durante as fiscalizações, foi constatado que alguns postos não reduzem o preço de venda para o consumidor, mesmo quando há queda no valor do combustível comprado pela refinaria

    Alessandra Campelo (MDB), Fausto Jr. (PV) e Joana D'arc (PR)
    Alessandra Campelo (MDB), Fausto Jr. (PV) e Joana D'arc (PR) | Foto: Lucas Vasconcelos

    Manaus - Na manhã desta quarta-feira (3), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos combustíveis, da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), apresentou novos dados nas investigações do andamento da CPI, assim como também os futuros passos da investigação. A coletiva ocorreu na sala de imprensa da Aleam, localizada na avenida Mário Ypiranga, bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul de Manaus.

    A comissão é composta pela deputada Joana D’Arc (PR), que preside a comissão, juntamente com o apoio dos deputados Fausto Jr. (PV), Alessandra Campelo (MDB), Álvaro Campelo (PP) e Abdala Fraxe (Podemos).

    Após as primeiras fases da investigação nos postos de combustíveis, foi possível constatar que algumas unidades não reduzem o preço de venda para o consumidor, mesmo quando a queda no valor do combustível comprado pela refinaria, como afirma a deputada estadual Alessandra Campelo (MDB),

    "Tem vezes que esse preço cai na refinaria, a distribuidora compra desse preço, mas continua vendendo com o preço alto nos postos. Nós precisamos de mecanismos de fiscalização. Todos os postos de gasolina emitem cupons fiscais no final do dia, independente ou não se solicitado pelo consumidor. A Sefaz [Secretaria do Estado da Fazenda do Amazonas], por exemplo, tem acesso a esses dados ao preço que foi vendido na bomba. Precisamos alinhar tudo isso, temos mecanismos de controle", contou.

    A deputada ainda afirmou que um a comissão está se articulando para realizar visitas em dois Estados do país quais e como utilizam os métodos e técnicas de fiscalização com o intuito de tomar como um indicativo para o Amazonas.

    Para o deputado estadual Fausto Jr., a população deveria ter acesso ao preço dos combustíveis da mesma forma como a cotação do dólar, que possui um sistema em que disponibiliza a cotação do dólar para todo o mundo. "Se conseguíssemos fazer isso com o preço da gasolina, facilitaria muito ao consumidor", avalia.

    Operações no interior

    Segundo o deputado Fausto, um dos focos da CPI é realizar ações de fiscalização no interior do Amazonas. Devido a pequena quantidade de consumo que existe em relação à capital, muitos postos de combustíveis monopolizam o mercado.

    "Pretendemos combater para que não haja uma margem de lucro abusiva no Interior. Imagine que no interior só tem um posto e ele vai botar o preço que ele quiser. Precisamos combater que esse posto lance o preço justo para o consumidor", finalizou.

    Edição: Isac Sharlon

    Veja reportagem da TV Em Tempo:

    Veja reportagem | Autor: Juliano Couto/TV Em Tempo
     

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Gasolina em Manaus é a segunda mais barata entre as capitais

    Motoristas de app protestam contra o alto preço da gasolina, em Manaus

    Comentários