Fonte: OpenWeather

    Economia


    Mais de 1,6 mil segurados da Amazonprev podem ficar sem pagamento

    Prazo para não ter o benefício suspenso vai até 31 de julho. Após essa data, beneficiários ficam sem receber seus vencimentos mensais até a regularização cadastral

    Apenas 1.090 segurados haviam realizado a atualização cadastral | Foto: Divulgação

    Manaus- Menos da metade dos 2,7 mil aposentados e pensionistas com aniversário em julho ainda não procederam ao recadastramento anual e obrigatório junto à Fundação Amazonprev. Até a segunda-feira (15) apenas 1.090 segurados haviam realizado a atualização cadastral.

    Ou seja: 1.614 beneficiários estaduais podem ficar fora da folha de pagamento de agosto caso não compareçam à instituição previdenciária estadual até 31 de julho para a quitação documental, conforme Lei Complementar (LC 30/2001).

    Técnicos da Amazonprev têm observado que, até junho, a curva dos índices de beneficiários que não comparecem à instituição para a renovação cadastral tem caído acentuadamente. No mês de junho, por exemplo, mais de 400 beneficiários, de um universo de 2,5 mil, ficaram sem receber seus vencimentos em razão da falta de recadastramento. A partir daí os dados decrescem: maio (64); abril (12); março (12); fevereiro (5) e janeiro (4).

    O presidente da Amazonprev, André Luiz Zogahib esclarece que a diferença dos números altos de segurados varia de mês para mês, mas que em todos os casos a massiva comunicação da instituição tem chamado a atenção de aposentados e pensionistas, e de seus familiares, para os prazos de atualização.

    “O número de segurados a se recadastrar varia bastante entre os meses, de forma que em alguns períodos a demanda acaba se tornando maior. Além disso, outros fatores que influenciam para o não comparecimento: falta de conhecimento dos meios eletrônicos e de familiares que deixam seus parentes, principalmente em idades avançadas, sem a informação das datas limites de recadastramento”, justifica Zogahib.

    Antecedência

    A Fundação Amazonprev ressalta que o recadastramento, ou prova de vida, é obrigatório por lei, e ao não realizá-lo, o aposentado ou pensionista pode ter seu benefício suspenso até a regularização. Em Manaus, o procedimento deve ser feito direto na sede da instituição previdenciária (avenida Visconde de Porto Alegre, 486, Centro), de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h30.

    Já os residentes no interior podem atualizar seus dados nas unidades da Secretaria de Educação (Seduc-AM) localizadas em seus municípios. Durante o recadastramento é necessário que o segurado apresente carteira de identidade, CPF e comprovante de residência.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Servidores do Ipaam paralisam atividades nesta segunda (8)

    Vídeo: diversos aposentados e pensionistas perdem prazo do Amazonprev

    Comentários