Fonte: OpenWeather

    Fluxo de Turistas


    Amazonastur discute a volta do voo direto entre Manaus-Europa

    Manaus já contou com um voo direto para Europa, quando por 18 meses, teve a linha aérea Manaus-Lisboa (Portugal), encerrada m janeiro de 2016

    Reunião com Presidente da Embratur | Foto: AMAZONASTUR

    Manaus - Com o objetivo de aumentar ainda mais o fluxo de turistas internacionais para o Estado, a presidente da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas, Roselene Medeiros, está realizando diversas reuniões em Brasília buscando alternativas para a volta de um voo direto conectando Manaus com a Europa. A iniciativa atende ao pedido do governador Wilson Lima, que desde o início do mandato tem ressaltado a importância do turismo para a economia do Amazonas.

    Nesta quarta-feira (24), Roselene foi recebida pelo presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Machado, onde, por meio de conferência com executivos de uma companhia aérea internacional, discutiram sobre a viabilização do voo direto entre a capital amazonense e o continente europeu.

    “Nós temos uma missão dada pelo governador Wilson Lima de transformar o turismo como matriz econômica sólida e eficaz no Amazonas. Potencial o estado tem, o que precisamos é criar condições para viabilizar a vinda de um número cada vez maior de visitantes do Brasil e exterior”, comentou a presidente Roselene.

    Manaus já contou com um voo direto para Europa, quando por 18 meses, teve a linha aérea Manaus-Lisboa (Portugal), encerrada m janeiro de 2016. Em 2018, o estado recebeu mais de 77 mil turistas europeus, movimentando toda a cadeia produtiva do setor, impulsionando a economia local.

    Dnit

    Ainda em Brasília, a presidente Roselene Medeiros reuniu-se com a diretora de Infraestrutura Aquaviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Karoline Lemos, para tratar sobre a acessibilidade dos turistas de cruzeiros que desembarcam em Parintins. A ideia, conforme a Amazonastur, é que os transatlânticos voltem a ancorar no porto da cidade, melhorando o acesso dos cruzeiristas, que, hoje, desembarcam em pequenas lanchas do próprio navio para conhecer a Ilha Tupinambarana.

    Outro ponto abordado na reunião foi a solicitação de um termo de delegação que transfere a competência de administração do porto de Novo Airão para a prefeitura do município. A reivindicação foi apresentada à Amazonastur pelo prefeito Frederico Júnior. O objetivo é utilizar aquela área para implementar ações de forma que o turismo seja impulsionado com criações de áreas de lazer, turísticas e gastronômicas.

    “Sabemos que esse é um processo que demanda estudo, viabilidade jurídica e econômica, mas estamos abrindo caminho para ver o que é possível ser feito”, ressaltou Roselene.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Manaus: Infraero inicia segunda etapa das obras da pista do Aeroporto

    Estacionamento estão proibidos de cobrar taxas por perda de tíquete

    Comentários