Fonte: OpenWeather

    Dia dos Pais


    Vídeo: lojistas esperam crescimento de 5% na venda do Dia dos Pais

    No AM, comércio aposta em descontos para atrair clientes. E no topo da lista de desejo dos pais, estão roupas, perfumes e smartphones.

    Fatores como a liberação do FGTS e PIS/Pasep podem ajudar a impulsionar as vendas | Foto: Lucas Silva

    Manaus -  Uma das principais datas para o comércio, as vendas do Dia dos Pais deste ano em Manaus devem ter alta de 2% a 5% frente ao mesmo período do ano anterior, segundo entidades do comércio. O otimismo substituiu a insegurança com as vendas nesta data especial.

    Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), o comércio espera um crescimento de 2% nas vendas em relação ao ano passado. São quase R$ 80 milhões em receita bruta estimada para o setor. E os manauaras pretendem desembolsar em torno de R$ 96 no presente para os pais.

    Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio-AM), Aderson Frota, a reativação da economia auxilia no aumento das vendas, mas o comércio ainda tem muito a recuperar.

    “O comércio se esforça para aumentar as vendas com muitas promoções, descontos nos preços e parcelamentos maiores. Acreditamos que teremos um segundo semestre melhor que o primeiro, tanto em vendas como em empregos. Esperamos crescer acima de 5% sobre o mesmo período do ano passado”, projetou.

    Na avaliação de Aderson, o Dia dos Pais é uma data importante, embora, em termos de avaliação de vendas no comércio, perca para o Dia das Mães e o Dia das Crianças. "Estamos vivenciando ainda uma longa crise recessiva, não obstante a atividade comercial é a que mais emprega em Manaus e no Amazonas. São mais de 300 mil empregos diretos e indiretos”, afirmou.

    Fatores como a liberação do FGTS, PIS/Pasep, a queda dos juros que encarecem os parcelamentos, a diminuição do elevado índice de inadimplência que atinge quase 65% das famílias brasileiras e a lenta retomada dos empregos são alguns dos fatores mencionados pelo presidente da Fecomércio-AM que podem impulsionar as vendas desse ano.

    Movimento

    O gerente de loja de calçados, Luiz Carlos, 47, está apostando em descontos para atrair clientela
    O gerente de loja de calçados, Luiz Carlos, 47, está apostando em descontos para atrair clientela | Foto: Lucas Silva

    Os lojistas, no entanto, permanecem cautelosos em relação à projeção do comércio para esse ano. Segundo a gerente de uma loja de roupa Socorro Oliveira, 52, o movimento em comparação a 2018 continua abaixo do esperado. “Estamos nos aproximando de uma das principais datas do ano, que é a comemoração do Dia dos Pais, mas no momento não estamos vendendo bem. Nosso objetivo é crescer um pouco mais, então estamos com descontos de 10% a 30%”, explicou.

    A oferta de descontos e facilidades na hora do pagamento também é uma das estratégias do gerente de loja de calçados, Luiz Carlos, 47. “Este ano, vamos usar todos os meios possíveis para atrair clientes. A expectativa é crescer 5% em relação ao ano passado”, conta.

    Luiz acredita que o hábito de esperar até o último momento para comprar o presente é um dos motivos para o baixo movimento. “Muitos filhos deixam para a última semana, então vamos investir em muitas promoções até lá”, planeja.

    Compras antecipadas

    A dona de casa Djane Oliveira, 37, já comprou o presente do esposo
    A dona de casa Djane Oliveira, 37, já comprou o presente do esposo | Foto: Lucas Silva

    Deixar as compras para a última hora não passa pela cabeça da dona de casa Djane Oliveira, 37. A consumidora já levou os filhos para percorrer as lojas do bairro Centro à procura do presente ideal para o pai. Para ela, comprar antes da data é a melhor opção. “Você sai de casa com expectativa de encontrar os produtos mais em conta do que o normal e, como o pai vai precisar viajar, as crianças aproveitam para presenteá-lo antes da data”, disse.

    A manicure Cristina Côrrea, 39, também já garantiu a lembrança para o pai, Edmilson, 60. Esse ano, ela optou por um presente mais barato. “Do jeito que a situação financeira está, não deu para caprichar muito. Escolhi algo mais simples, só para não passar em branco”, explica ao revelar que manteve a compra abaixo de R$ 90.

    De acordo com a CDL-Manaus, 29,1% dos entrevistados planejam presentear com roupas
    De acordo com a CDL-Manaus, 29,1% dos entrevistados planejam presentear com roupas | Foto: Lucas Silva

    Ainda de acordo com a CDL-Manaus, 29,1% dos entrevistados planejam presentear com roupas, enquanto 22,6% optaram por perfumes e 14% escolheram calçados. Já na preferência dos pais, o presente mais esperado é vestuário (18%), seguido por perfumaria (15,8%) e smartphone (14,7%). 

    Preferências

    A pesquisa da CDL revelou outras preferências dos consumidores manauaras para as compras nesse Dia dos Pais. A maioria pretende adquirir o presente em shoppings (38,9%). O Centro da cidade é o segundo local mais visado (28,1%), seguido do comércio de bairro (23%). Na hora de se informar sobre os produtos e serviços disponíveis, a maioria procura a loja física (48,1%), enquanto 22,7% recorrem à internet. Quanto à forma de pagamento, 30% optam pelo cartão de crédito parcelado; o débito é o segundo meio mais usado (25%). Um pouco mais de 15% dos manauaras planeja pagar em dinheiro.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Patrícia de Paula / TV Em Tempo
     

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Descontos e sorteio agitam campanha Dia dos Pais em shopping de Manaus

    ‘Quarto Azul’ volta aos palcos de Manaus

    Comentários