Fonte: OpenWeather

    Mercado Imobiliário


    Setor imobiliário do Amazonas comemora resultado positivo em 2019

    Os dados foram divulgados pela Ademi e Sinduscon

    O bairro de Ponta Negra teve um número de vendas menor | Foto: Divulgação

    Manaus - O mercado imobiliário no Amazonas comemora números positivos no primeiro semestre de 2019, um faturamento de R$486 milhões, correspondente a mais de 80% de rendimentos obtidos em todo o ano de 2018, quando a receita correspondeu a R$603 milhões. Os dados foram divulgados pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-AM) e Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-AM).

    No início de 2019 a projeção era chegar a 32% (R$ 794 milhões); hoje esta estimativa aumentou para 55%, cerca de R$ 933.600 milhões. Até junho deste ano o mercado já faturou R$ 486.185 milhões. No mesmo período de 2018 o semestre foi de R$ 422, quase 63 milhões a menos.

    “Em relação aos anos de 2014, 2015 e 2016, o crescimento tem sido bastante expressivo. O ano de 2019 tem apresentado um saldo positivo de contrações em termos de crescimento a nossa projeção é de 55%, em relação a 2018. Os juros mais baixos, maior financiamento ao setor imobiliário  e a queda da taxa Selic vai fazer com que o juros baixem. A reforma da previdência e tributária que devem ser aprovadas este ano e o grau de confiança do investidor e do comprador é maior”, reforçou o presidente do Sinduscon, Frank Souza.

    Para o diretor da Comissão da Indústria Imobiliária da Ademi-AM, Henrique Medina a confiança do empresário é fundamental para a retomada do crescimento econômico do país, sobre tudo, no mercado imobiliário. “Vários fatores estão contribuindo  para a confiança e bom humor da classe empresarial que se anima em fazer novos lançamentos. Os números do primeiro semestre são positivos e o interessantes”, ressaltou.

    Ainda segundo Medina há uma movimentação por parte de empresários e incorporadoras em comprar novas áreas para desenvolver novos produtos e assim disponibilizar no mercado no segundo semestre.

    “Além das vendas que animam os empresários, os juros mais baixos beneficiam quem vai comprar e viabiliza empreendimentos para produtos convencionais financiados por bancos privados”, finalizou Medina.

    Houve lançamento de 4 empreendimentos residenciais no primeiro semestre de 2019. Em comparação ao ano passado foram lançados 6 empreendimentos no total, que representaram 2.140 unidades todas do padrão econômico.

    Das unidades residenciais vendidas, a tipologia com maior participação é a de 2 dormitórios, 83,6% do total das unidades residenciais verticais, ou seja, 881 unidades. Seguida da tipologia de 3 dormitórios com 75 unidades, 7,9% do total vendido.

    No 2º trimestre de 2019 o bairro com o maior número de unidades residenciais vendidas foi o São José com 79,8%. O bairro de Ponta Negra teve um número de vendas menor, 2,9%.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Educação: Fametro inaugura unidade no município de Tefé, no Amazonas

    Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 26 milhões no sábado (3)

    Comentários