Fonte: OpenWeather

    Petróleo e Gás


    Vídeo: gás da Bacia do Solimões é alternativa econômica para o AM

    A conclusão surgiu durante workshop realizado em Manaus. A bacia sedimentar do Solimões é uma das mais importantes de todo o Estado em volume de reservas de gás entre as bacias terrestres brasileiras

    Governador do Amazonas Wilson Lima acrescentou que a diversificação pode contribuir com a geração de emprego e renda no Amazonas.
    Governador do Amazonas Wilson Lima acrescentou que a diversificação pode contribuir com a geração de emprego e renda no Amazonas. | Foto: Divulgação

    Manaus - Durante o Workshop 'Gás Natural da Amazônia - Garantia de Desenvolvimento Sustentável para o Estado" realizado na última terça-feira (19), em Manaus, o vice-diretor geral ada Empresa de Pesquisa Energética (EPE), da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Alexandre Quadrado falou sobre a potencialidades do Amazonas, na exploração do gás.  "A bacia sedimentar do Solimões é uma das mais importantes de todo o Estado em volume de reservas de gás entre as bacias terrestres brasileiras", disse, ao destacar a relevância da área. 

    Realizado nas dependências do hotel Quality, em Manaus, o evento contou com a presença do governo do Estado do Amazonas e da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

    Bacia do Solimões

    O diretor da EPE, José Mauro Coelho, reiterou como a Bacia do Solimões pode ser destaque dentro do cenário do segmento, uma vez que "estudos demonstram que a região aparece com altas chances de descobertas de petróleo e, principalmente, de gás natural". 

    A representante do Ministério de Minas e Energia, Symone Araújo, lembrou da possibilidade de se ter, com a ampliação da exploração de gás natural no Amazonas, uma diversificação da matriz econômica regional, que tem hoje como base as atividades oriundas da Zona Franca de Manaus. 

    Empregos

    O titular da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Jório Veiga, ressaltou que, atualmente, cerca de 500 pessoas estão empregadas na região do Solimões, onde o projeto da Rosneft é executado. Segundo ele, a iniciativa atrai negócios de manutenção, hospedagem e serviços em geral, que começa a causar impacto econômico positivo na região.

    “No caso de Manaus, quando o gás chegar aqui e ampliar o uso, seja na geração de energia, seja no consumo por indústrias ou consumidores domésticos, ou mesmo carro, a gente vai ter um aumento dessa base de emprego, dessa geração de renda, com a consequentemente geração de impostos e arrecadação para o Estado”, comentou o secretário.

    A mesma opinião foi compartilhada pelo governador do Estado, Wilson Lima, que acrescentou que essa diversificação pode contribuir com a geração de emprego e renda no Amazonas. 

    Sobre o projeto

    Em junho deste ano, a Rosneft e o Governo do Amazonas assinaram uma carta de intenções que concede ao projeto de Gás do Solimões o status de prioritário para o Estado. Entre outros benefícios para a economia local, o projeto tem potencial de aumentar a arrecadação de tributos para o Estado, e gerar milhares de empregos diretos e indiretos nos setores de energia, construção e serviços, ampliando a matriz econômica.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Samara Maciel/TV Em Tempo
     



    Comentários