Fonte: OpenWeather

    Aprovação


    Investimentos via Codam já somam R$ 2,9 bi em 2019

    Membros do Codam reunidos na mesa da 281ª reunião realizada desta vez no auditório da Federação das Indústrias

    Membros do Codam reunidos na mesa da 281ª reunião realizada desta vez no auditório da Federação das Indústrias
    Membros do Codam reunidos na mesa da 281ª reunião realizada desta vez no auditório da Federação das Indústrias | Foto:

    Manaus - Com a aprovação, ontem (29), da pauta da 281ª reunião, o Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) já captou investimentos de R$ 2,796 bilhões distribuídos por 118 projetos industriais aprovados neste ano. A previsão é de geração de 4.115 vagas de trabalho quando os projetos estiverem efetivamente implantados, um período de até três anos.

    De acordo com balanço da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), do total de recursos apurados em 2019, R$ 1,845 bilhão são de projetos de produção de bens finais, enquanto R$ 941 milhões foram aplicados em bens intermediários (componentes).

    Segundo o secretário de Estado de Planejamento Jório Veiga, tão importante quando o volume de recursos captados pelo Estado é a perspectiva de expansão da base de atividade econômica no polo industrial, uma política definida pelo Governo Wilson Lima. Atualmente, há projetos em estudos para a produção de equipamento e sistemas de energia solar fotovoltaica, um setor que deve ganhar o mercado nos próximos anos, exemplificou o secretário.

    O secretário de Estado da Fazenda, Alex Del Giglio detalhou os projetos do Governo para buscar o equilíbrio fiscal das contas do Estado, o que implicou na suspensão de reajuste de datas-base de algumas categorias por um período de dois anos, entre outras medidas. A redução dos gastos com custeio da máquina pública é estimada em R$ 50 milhões/mês. Apesar da crise persistente da economia, Del Giglio apontou como positiva a evolução da arrecadação. Entre junho e julho deste ano, o crescimento da receita foi de 4,94%, mesmo assim esse desempenho ainda não é suficiente para dar conta de todas as demandas do Governo, assegurou o secretário.

    Os destaques da pauta do Codam aprovados na reunião de hoje, que soma R$ 667 milhões, foram os projetos para a produção de televisores da Song Indústria e Comércio estimado em R$ 170 milhões. A Daikin teve aprovada proposta para a fabricação de ar-condicionado ao custo de R$ 43 milhões e a Giga Indústria e Comércio teve sinal verde para implantar projetos de R$ 42 milhões para a produção de fios e cabos conectores.

    Comentários