Fonte: OpenWeather

    Evento


    Terceiro Setor na Educação é tema de evento voltado para escolas

    O evento acontece no auditório do The Place Business Center

    O evento acontece no auditório do The Place Business Center | Foto: Divulgação

    Manaus- No dia (27), das 14h às 17h, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe-AM) realiza, exclusivamente para seus associados, o Seminário Terceiro Setor na Educação. O evento acontece no auditório do The Place Business Center, que fica localizado rua Belo Horizonte, em Adrianópolis. O seminário é promovido em parceria com o Sistema de Monitoração e Avaliação Social e Ambiental da Amazônia (Simasa), que traz como palestrante o seu coordenador e especialista em atividades do terceiro setor, Takashi Yamauchi.

    Segundo a presidente do Sinepe-AM, Elaine Saldanha, o evento tem como objetivo apresentar à categoria as legislações e normas do Terceiro Setor como ferramenta de negócios para redução de custos e estratégia capaz de melhorar as vantagens competitivas, além de ser um meio de as instituições privadas contribuírem para o desenvolvimento econômico e social do Amazonas.

    O Decreto Federal nº 6.094/07, que destaca a mobilização em torno da melhoria da qualidade da educação básica no Brasil; o Decreto Federal nº 7.746/12, que tem como finalidade estabelecer os critérios e as práticas para a promoção do desenvolvimento das contratações e aquisições sustentáveis; e a exigência do balanço social e do relatório de sustentabilidade com base nas Normas Brasileiras de Contabilidade Técnica nº 15 (NBC T 15) estão entre os assuntos abordados no Seminário Terceiro Setor na Educação.

    Há, no Brasil, diversos cases de sucesso do setor, entre eles, a Escola Maria Peregrina, de São José do Rio Preto (SP), que oferece ensino desde a educação infantil até o ensino médio. A metodologia de ensino inovadora da instituição é tema frequente de teses e dissertações e já recebeu vários prêmios importantes. 

    A escola trabalha com pedagogia de projetos cujo tema de estudo é escolhido pelas crianças. A partir dele, os tutores vão inserindo as disciplinas obrigatórias como matemática, ciências e história.

    As crianças também recebem aulas sobre formação política e cidadã e vivenciam na prática a experiência. A escola é estruturada como uma cidade com prefeitura e câmara de vereadores, cargos ocupados pelos próprios alunos eleitos pela comunidade escolar. 

    Outro destaque, de acordo com o palestrante Takashi Yamauchi, se dá devido à Escola Maria Peregrina ser de tempo integral, gratuita, não ter sala de aula e nem grade curricular, e ainda atender apenas crianças em situação de risco.

    Para ele, existe um grande potencial de desenvolvimento do setor na Amazônia, principalmente se fugir do tradicional modelo de educação e focar em um projeto de equilíbrio e sustentabilidade do meio ambiente.

    *Com informações da assessoria 

    Comentários